Vale Cada Minuto – Chesapeake Shores

29 de agosto de 2017 Por:

Tenho a impressão de que se morasse nos EUA boa parte do tempo que minha televisão estivesse ligada ela estaria sintonizada na Hallmark Channel, pois a cada nova série do canal que eu conheço acabo me apaixonando. A especialidade deles é séries leves e gostosas de assistir, e Chesapeake Shores entra nessa categoria.

Reprodução/Hallmark Channel

Inspirada nos livros de Sherryl Woods a série se passa em uma cidade pequena do litoral do Estados Unidos e conta a história da família O’Brien. Sim, é uma série dramática focada em uma família, mas diferentemente de Parenthood, Gilmore Girls e One Tree Hill por exemplo, o drama na série é coisa bem leve. Você vai se emocionar, mas não se desidratar de tanto chorar.

Tudo começa quando a mãe, Megan (Barbara Niven), decide ir embora de casa por não aguentar mais as brigas constantes com o marido. 15 anos depois vemos como está a vida de cada membro da família: O pai, Mick (Treat Williams), que sempre trabalhou muito e não esteve muito presente, mas que agora se esforça para recuperar o tempo perdido. A mãe, Megan, que luta para reparara os relacionamentos com os filhos depois da decisão que tomou anos atrás. E a avó que ajudou a criar os netos, sendo a matriarca da família desde que a mãe foi embora e traz consigo toda a sabedoria e calma de uma vida bem vivida, Nell (Diane Ladd)é a avó e mãe doce, mas que sabe chamar atenção quando necessário.

Reprodução/Hallmark Channel

Cada filho seguiu seu caminho: Abby (Meghan Ory), a mais velha é uma mãe solteira de duas meninas que não encontra equilíbrio para sua vida; Kevin (Brendan Penn) é o mais reservado e escolheu a vida militar; Bree (Emilie Ullerup) é uma escritora enfrentando um bloqueio criativo; Connor (Andrew Francis) é o futuro advogado da família, apesar de não estar certo quanto ao que quer; e Jess (Laci J Mailey) é a caçula que luta para caminhar com os próprios pés.

Com essa família descendente de irlandeses a gente tem um pouco de tudo: confusão, dramas, momentos felizes, irmãos que se apoiam apesar de tudo e uma história para se acompanhar. A série está na 2ª temporada sendo exibida pelo canal aos domingos, e tendo o episódio liberado toda quinta na Netflix. É uma pedida excelente para quem gosta de dramas familiares, mas não quer nada que faça sofrer horrores.

E você já conhecia a série?

Tem memória de elefante pra tudo aquilo que as pessoas costumam chamar de "cultura inútil". Apaixonada por séries, filmes, livros, música e nescau.

Petrópolis/RJ

Série Favorita: Gilmore Girls e One Tree Hill

Não assiste de jeito nenhum: Outlander

  • Rodolfo Lôbo

    Resolvi assistir a série após seu review e adorei!
    Maratonei em um dia
    Mesmo achando a série mais fraca (e clichê) que outras como Parenthood, gostei bastante e já irei procurar outras séries do Hallmark

    • Rodolfo te recomendo Good Witch, tem post dela aqui na série também. Ela é do Hallmark e segue essa mesma linha de série água com açúcar, mas agradável de se ver.

      • Rodolfo Lobo

        Depois que terminei a maratona de Chesapeake procurei outras do Hallmark e achei seu post sobre Good Witch
        Já assisti as duas primeiras temporadas e comecei a 3a hoje rsrs
        Gostei ainda mais do que Chesapeake principalmente por causa daquele clima de cidade de interior peculiar com eventos e personagens carismáticos
        Espero que mais gente daqui passe a assistir essas séries e comecem a legendar outras do Hallmark (ou que a Netflix ouça nossas preces)

        • Fico feliz de saber que gostou.
          É uma pena que a Netflix não tenha com Good Witch o mesmo que fez com Chesapeake, de ir colocando os episódios semanalmente…
          A 3ª temporada já acabou, agora estou esperando ansiosamente pela 4ª pra ver como tudo se desenrola.

  • Alice Reis

    Caramba, Louise! Terminei a primeira temporada hoje e, sem querer, me deparei com seu post. Me sinto num romance do Nicholas Sparks com esse novelão americano. Guilty pleasure. ;p

    • Que legal Alice hahaha
      Fiquei super feliz que a Netflix tá colocando os episódios da segunda temporada semanalmente <3

1 Contra Todos

1 semana atráscomentarios

Com a lei de incentivo à produção nacional, várias produções poderiam sair do papel. Muitas delas não têm a menor pretensão de introduzirem uma ideia nova ou em mesmo de fazer sucesso. É por isso que uma série estoura na medida em que 1 Contra Todos fez, a gente tem que prestar atenção e dar os louros. Cadu (Júlio Andrade) é um advogado de Taubaté que será pai pela segunda vez, mas perde o emprego devido seus princípios éticos. Para piorar sua situação, é injustamente preso ao ser confundido com o Doutor do Crime, maior traficante do país. Para tentar sobreviver, e com o apoio de sua esposa Malu (Julia Ianina), ele decide se passar pelo criminoso como única forma […]

Leia o post completo

Queens que merecem redenção em RuPaul’s Drag Race: All Stars – Parte 2

1 semana atráscomentarios

Comemorando que RuPaul’s Drag Race acaba de conquistar o Emmy de Melhor Apresentador de Reality, Melhor Edição de Fotografia e Melhor Figurino (pelo episódio: Oh! My! Gaga!), além da VH1 não perder tempo em agendar a próxima edição All Stars para Janeiro de 2018 (está quase chegando!), em breve teremos a lista oficial das queens que estarão retornando para brigar por um lugar no Hall Of Fame do programa e ter a oportunidade de reescrever parte da sua história na competição. Assim como na primeira parte desse especial, eis aqui uma outra lista de participantes que não conseguiram atingir seu potencial e chegar longe na competição. Então, shall we begin? Trixie Mattel – Temporada 7 (Top 6) Oh honey! Quem não […]

Leia o post completo

Stephen King na televisão

1 semana atráscomentarios

Stephen Edwin King sem dúvida alguma é um (se não for “o”) maior escritor de terror e suspense de todos os tempos. Nascido em Portland, no estado de Maine, cenário da maioria das suas histórias, em 21 de setembro de 1947, teve uma infância complicada, tendo seu pai abandonado a família quando ainda tinha dois anos, e testemunhou um acidente com a morte de um amigo. Já escrevia desde criança, e vendia suas histórias aos amigos. Estudou inglês na Universidade do Maine, casou-se com Tabitha Spruce, em 1971, e lecionou sua formação em Hampden, enquanto isso escrevia para revistas masculinas. Teve problemas com álcool, e em 1999 sofreu um acidente sério, em que foi atropelado enquanto caminhava aos arredores de […]

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter