Aquele em que dizemos adeus

Pra quem não sabe, o Apaixonados por Séries existe há quase dez anos. Eu e Camila…

O que esperar de 2018

Antes de mais nada, um feliz ano novo para você. Que 2018 tenha um roteiro muito…

American Idol 11 – Top 15 performances

Por: em 22 de maio de 2012

American Idol 11 – Top 15 performances

Por: em

Chegamos à reta final do American Idol 2012.

A décima primeira temporada do reality mais famoso dos Estados Unidos traz na grande final, que vai ao ar hoje com as apresentações e amanhã com o resultado, Phillip Phillips e Jessica Sanchez. Para relembrar um pouco o que aconteceu durante a temporada, decidimos eleger as melhores apresentações que foram ao ar. A princípio, seriam apenas 11, em homenagem a atual temporada, entretanto, durante as discussões percebemos que seria muito difícil ficar neste número, por isso, escolhemos 15.

Elas aparecem na ordem das semanas em que foram apresentadas.

Jessica Sanchez – I Will Always Love You – Top 13

Alexandre: Lá no início da temporada, quando a Jessica apareceu, a impressão que se tinha era que ela seria apenas ‘mais uma diva’ que acabaria morrendo na praia na competição. Pois bem. Eu não sou o maior fã da competidora, mas são performances como essa que devem tê-la levado até a final. É a música mais batida da história dos realitys shows, mas ainda assim foi muito bom.

Mayara: Provavelmente uma das músicas mais batidas da história dos realities shows? Sim. Difícil de ser cantada? Fato. É exatamente por isso que Jessica merece todos os créditos depois desta apresentação. Foi uma unanimidade e chamou atenção até de quem não assiste ao programa. I Will Always Love You nunca foi tão bem interpretada, pelo menos que eu tenha visto, por alguém na TV e com certeza Whitney Houston ficou orgulhosa.

Elise Testone – Vienna – Top 10

Alexandre: A performance que elevou a Elise de uma participante desacredita a uma das preferidas de muita gente (eu, inclusive). Depois de arrasar nas semifinais e só apresentar canções fracas em seguida, o top 10 trouxe de volta o melhor da Elise. A voz rouca, a roupa, o jeito de se postar no palco e a interação posterior, as notas alternando entre o suave e o grosso… Uma ótima combinação.

Mayara: Elise começou o programa sem convencer, entretanto, Vienna veio para provar o talento da moça. Ela brincou com a voz, brincou de fazer coisa séria e ganhou todo o meu respeito depois desta apresentação. Além da perfeição nos vocais, a interpretação foi impecável, e é isso que faz a diferença em um bom artista. As notas finais valeram por qualquer deslize que ela teve anteriormente.

Colton Dixon – Piano Man – Top 10

Alexandre: A apresentação que mostrou que o Colton era mais do que um rostinho bonito e excêntrico e que acabou de vez com as comparações ao James (da temporada passada). Tudo funcionou na apresentação. A voz, o piano, a produção do palco, os gemidos… Tudo. Foi, na minha opinião, a melhor performance dele no programa.

Mayara: Sempre gostei do Colton, desde a temporada passada torcia para que ele tivesse seu lugar ao sol. A primeira apresentação dele com o piano na temporada não poderia ter uma música com um nome mais propício: Piano Man. Ele se apresenta bem sem o instrumento, mas com o piano é como se estivesse em casa. Além da belíssima apresentação do participante, o piano vermelho teve seu destaque, encheu o palco de vida e deu aquele toque especial.

Elise Testone – Whole Lotta Love – Top 9

Alexandre: Muita gente comparou com a apresentação do Adam, lá no American Idol 8, mas a verdade é que a Elise não deveu em nada para o rockeiro. A vibe caiu como uma luva nela, a canção se encaixou perfeitamente com a voz e olha que cantar Led Zeppelin não é pra qualquer um não. Foi a melhor apresentação dela na competição e uma das que me fez lamentar muito quando ela foi eliminada.

Mayara: Depois de Vienna, esta foi com certeza a música que marcou Elise no programa. Depois da deixa aberta por Adam Lambert, que foi o primeiro a ter coragem de cantar Led Zeplin no programa, na oitava temporada, a loira mostrou do que é capaz e deixou claro que mulher também pode cantar rock! E só quem canta tem a noção de como é difícil. Com toda certeza ela teve duas semanas seguidas beirando a perfeição, pena que não conseguiu manter.

Skylar Laine: Wind Beneath My Wings – Top 8 

Alexandre: Era semana dos anos 80 e a Skylar – participante da qual nunca esperei muita coisa – incorporou o espírito e se superou. A melhor performance daquela noite, emocionante, arrepiante e digna de nota. Se a Skylar seguisse essa linha durante sua trajetória no programa, talvez eu gostasse bem mais dela.

Mayara: Tenho certeza de que gostei de uma apresentação no Idol é quando de um participante country do programa, canta uma música que eu não conhecia e no minuto seguinte do fim da apresentação eu já quero tê-la no meu IPod. Foi exatamente o que aconteceu com Skylar e Wind Beneath My Wings. A garota, que sempre foi elétrica no palco, soube se conter, cantou uma balada como ninguém esperava, mostrando todo o seu potencial e deixando claro que tinha a voz tão potente quanto a das suas concorrentes.

Colton Dixon: Love The Way You Lie – Top 7

Alexandre: A essa altura, a bizarrice do cabelo do Colton já era o de menos, diante do talento dele. Foi uma das escolhas de músicas mais surpreendentes da noite, mas funcionou muito bem. O piano casou perfeitamente no arranjo, a voz dele não estava exagerada. Foi uma versão bem comercial, daquelas que, como diria o Simon, eu consigo ouvir tocando nas rádios.

Mayara: Foram três choques de uma única vez: Colton cantando Love The Way You Lie, tocando no piano e arrasando. Não poderia imaginar que esta versão feita por ele ficaria tão bonita. Confesso que não sou fã da música, e não conhecia esta parte II cantada pelo participante no programa, e nem precisei escuta-la para ter certeza que a versão de Colton era melhor. Esta foi umas das apresentações mais perfeitas do participante em termos vocais, sem deslize algum.

Hollie Cavanagh: Rolling In The Deep – Top 7 II

Alexandre: Provavelmente, uma das minhas maiores surpresas. Morro de medo quando vejo que algum participante vai cantar Adele em realitys shows, porque a chance de ser um resultado desastroso é grande. Mas a Hollie arrasou! Pra aguentar Rolling in the Deep, precisa ter voz e ela mostrou que teve. Entregou a melhor apresentação dela na temporada. Pena que já foi tão próximo de sua eliminação.

Mayara: Adele e programas de talento têm sido uma constante que eu preferiria esquecer, mas nem nos meus melhores sonhos poderia imaginar que Hollie cantaria Rolling In the Deep de forma a fazer qualquer um esquecer as suas apresentações anteriores e mesmo todas as coisas horrorosas que escutamos de Adele por aí. A garota arriscou corretamente, no momento certo da competição, se tornando uma das queridinhas do público e chegando bem até o Top 4, quando ninguém acreditava que isso poderia ocorrer.

Phillip Phillips: U Got It Bad – Top 7 II

Alexandre: O Phillip foi meu favorite nessa ótima temporada e U Got It Bad é um dos motivos. Fugindo do comum que ele já apresentava há algumas semanas, foi diferente, ousado, com um ótimo arranjo e uma presença de palco estupenda. Botou energia, fez os jurados levantarem e quase me faz sair correndo pela casa também. You go, boy!

Mayara: Fato é que Phillip é um artista completo. Não me atrevo a dizer que é o melhor que já pisou nos palcos do Idol, como disse Randy, pois muita gente boa passou por lá, mas com certeza entra neste seleto hall. É impressionante a capacidade que ele tem de mudar a música, fazê-la do seu jeito e soar como se ele a cantasse a anos, e com U Got It Bad não foi diferente. Esqueçam aquela história de que todas as suas apresentações eram iguais, esta não é igual a nada que eu já tenha escutado.

Skylar Laine: Born This Way – Top 7 II

Alexandre: A mesma coisa que eu falei pra Hollie se encaixa aqui, mas com o adendo que a Skylar não foi metade do que a Hollie. Mas, ainda assim, foi uma ótima performance- acima do que ele costumava apresentar na temporada – e que me deixou com a versão country da música na cabeça por um tempo.

Mayara: Uma cantora country cantando Lady Gaga? Coisas que só vemos no American Idol! Essa combinação dando certo então seria impossível ver em outro lugar. Skylar conseguiu colocar uma música mundialmente conhecida em sua zona de conforto, aquela sobre a qual tinha domínio, e fez o trabalho de casa. Dominou a música direitinho. Mesmo com uma balada country, Born This Way não perder suas raízes e esse talvez tenha sido o mérito da garota, que executou a música com perfeição.

Hollie Cavanagh: Bleeding Love – Top 5

Alexandre: Quase tão boa quanto a performance de Rolling in the Deep. Mostrou a força da Hollie. Uma canção difícil, mas que ela interpretou muito bem, sem deixar a peteca cair e foi a melhor daquela noite. Chega a ser injusto que ela tenha ido pro bottom depois disso.

Mayara: Lembram da Hollie de Rolling In the Deep? Agora, imaginem uma ainda melhor… Com certeza esta foi a participante que mais evoluiu no programa, e os vocais de Bleeding Love foram simplesmente perfeitos, de arrepiar, numa música que não é fácil. Colocou os agudos, falsetes, segurou as notas altas, tudo no momento certo e sem exagero. A interpretação também foi linda, só para arrematar a melhor apresentação da participante no programa.

Phillip Phillips: Volcano – Top 4

Alexandre: A melhor performance da temporada, em minha opinião. A força que ele colocou fez com que eu até me esquecesse que era uma música de outro cantor, parecia que ele tinha escrito aquelas palavras. Não tenho muito o que falar, só que foi incrível e a versão em estúdio roda todo dia aqui em casa.

Mayara: Era como se eu estivesse assistindo a um show do Phillip. Tudo parecia tão natural, que foi delicioso assistir. Os vocais foram lindos e ele viveu cada frase da música, deixando isso transparecer enquanto cantava, e eu não posso pedir nada mais do que isso quando assisto a performance de um artista. Uma das melhores da temporada!

Joshua Ledet – It’s A Man’s World – Top 4

Alexandre: Eu sei que o Joshua é ótimo, tem vocais incríveis e tudo o mais, mas acontece que isso não é tudo para um reality musical e o fato da maioria das apresentações dele serem chatas e dele ser o candidato mais superestimado ever (Sério, quem aguenta standing ovation toda semana?!), mas essa apresentação foi realmente bem boa. Foi fantástico e deu até pra ignorar os surtos dele.

Mayara: Confesso que estive um pouco relutante com o Joshua durante o programa, durante algumas semanas cheguei a pular as apresentações dele, simplesmente por não aguentar mais ver aplausos de pé para ele, aplausos estes que eu não concordava. Porém, o cara chegou ao Top 3, e isto não poderia ser em vão. Assisti It´s A Man´s World e dei o braço a torcer, é fato que ele sabe cantar! Algumas vezes exagera nas voltas, mas nesta apresentação, tudo se encaixou, pareceu que foi feito sob medida para ele! Bela apresentação!

Jessica Sanchez: And I Am Telling You I’m Not Going – Top 4

Alexandre: Cai no mesmo problema de ser batida, mas dane-se, a Jessica arrasou! Voz matadora, uma interpretação emocionante, me arrepiou, de verdade e foi a apresentação que fez com que eu me convencesse que ela estaria sim na final – e, dado aos competidores que ainda restavam, bem merecidamente.

Mayara: Ainda não consigo acreditar que a Jessica tem apenas 16 anos. Mais uma vez, uma música batida, de todos os programas de talento, de Glee… Porém é inacreditável o que ela pode fazer com a própria voz. Ela vai longe e volta em segundos, de uma forma tão perfeita que a gente se perde nas notas cantadas por ela. Além disto, em And I Am Telling You I´m Not Going, a menina foi perfeita na interpretação, ficou parada no palco, absorvendo todas as emoções e as transmitindo com a voz. Foi maravilhoso de assistir.

Phillip Phillips: We’ve Got Tonight – Top 3

Alexandre: A apresentação que levou o PP pra final. Largou o violão, mostrou que pode ser muito bom, saiu do óbvio, da zona de conforto e foi incrível. Transmitiu emoção, usou outros tons da voz dele que não fosse o rouco habitual e carimbou o passaporte para o grande evento de semana que vem. Vai que esse programa é teu, garoto.

Mayara: Em sua última apresentação, até o momento, nesta temporada, Phillip mostrou que sabe fazer o que pedem a ele, e faz de uma maneira inacreditável. Ele que sempre utilizou da rispidez natural em sua voz, mostrou em We´ve Got Tonight que também sabe cantar com melodia e emoção. A paixão foi transmitida e tocou cada um, confesso que em casa também bati palmas de pé! Foi emocionante assistir a este outro lado do Phillip.

 

Menção especial:

 

Phillip Phillip e Elise Testone – Stop Dragging My Heart Around

Alexandre: Meus dois candidatos favoritos da temporada. Uma combinação perfeita de voz, uma presença de palco incrível, uma interação e uma química excelente e a melhor apresentação não-solo da edição do programa.

Mayara: Se a intenção era sair um dueto perfeito no Idol, seria este: as vozes de Phillip e Elise foram feitas para cantarem juntas. A rispidez e rouquidão de ambos casaram perfeitamente, e a música também ajuda, logo, o melhor conjunto da temporada!

A batalha final para escolher o novo ídolo da América começa hoje! Já escolheu seu lado? É Team Jessica ou Team Phillip?


Alexandre Cavalcante

Jornalista, nerd, viciado em um bom drama teen, de fantasia, ficção científica ou de super-herói. Assiste séries desde que começou a falar e morria de medo da música de Arquivo X nos tempos da Record. Não dispensa também um bom livro, um bom filme ou uma boa HQ.

Petrolina / PE

Série Favorita: One Tree Hill

Não assiste de jeito nenhum: The Big Bang Theory

×