Aquele em que dizemos adeus

Pra quem não sabe, o Apaixonados por Séries existe há quase dez anos. Eu e Camila…

O que esperar de 2018

Antes de mais nada, um feliz ano novo para você. Que 2018 tenha um roteiro muito…

Dia da Televisão: Séries que víamos antes da internet

Por: em 11 de agosto de 2016

Dia da Televisão: Séries que víamos antes da internet

Por: em

Spoiler Alert!

Este texto contém spoilers leves,

nada que estrague a série ou a sua experiência.

Nos anos 1950, nossa terrinha recebia com grande alegria as primeiras televisões. O público, que ainda não estava acostumado com a novidade, ficou extremamente curioso com as transmissões em preto e branco. Mas não é por isso que hoje é comemorado o Dia da Televisão! Na verdade, a data é uma referência à morte de Santa Clara de Assis, que ficou conhecida como Padroeira da Televisão. Bem, como todos nós somos seguidores da deusa Netflix, não podemos deixar de homenagear essa data tão importante, já que foi com a TV que tivemos os primeiros contatos com séries, antes que surgisse a internet.

Lembra daquelas séries que passavam no domingo de manhã no SBT? Ou no sábado na hora do almoço, na Globo? Ou melhor ainda, lembra daquela delícia de série infantil que passava na TV Cultura? Bom, se você relembrou, venha embarcar comigo e com a Louise nesse nostálgico especial. E se não recorda de nenhuma série (sério, quantos anos você tem?), aqui está um ótimo top de séries que passavam nas telinhas!

Full House

todas-as-temporadas-de-full-house-disponiveis-na-netflix

Mais conhecida como Três é Demais, a clássica série de comédia, passava/passa todas as tardes no SBT. A premissa não contava nada de muito novo: Danny, depois de perder a mulher em um acidente de carro, decide chamar seus dois irmãos para ajudar na criação de suas três filhas. Porém, Full House tinha algo que chamava atenção, seja pela família maluca ou seja pela adorável Michelle, a série foi uma das que marcaram minha infância.

Apesar de ser antiga (estreou em 1987), Full House conseguiu um tão sonhado spin-off pela Netflix, intitulado Fuller House, e já têm todos os episódios disponíveis no streaming!

My Wife and Kids

Eu, a patroa e as crianças

Uma das cenas que eu mais lembro até hoje de Eu, a patroa e as crianças é aquela em que Junior teoriza sobre a cor do céu, que segundo ele é azul de dia porque reflete o mar e escuro a noite porque reflete as estradas. Tem também aquele episódio em que o Mike acha um máximo ser selecionado para ser modelo… de mãos, e mesmo não sendo necessário ele faz questão de mostrar o rosto e depois acaba se arrependendo. Com os Kyle a gente aprende que família são muito complicadas, mas que também podem ser bastante divertidas!

Cold Case

Cold Case

Todo mundo sabe de meu amor por Cold Case, então nada mais justo do que contar onde conheci essa série maravilhosa. Antes de assisti-la pela Warner, eu assistia nas madrugadas no SBT mas não de forma cronológica. Foi a primeira série criminal que assisti e morria de tristeza quando os episódios acabavam, mas sempre no mesmo horário eu ligava a TV e coloca no canal para ver mais um episódio de Arquivo Morto.

The Fresh Prince of Bel Air

Um maluco no pedaço

Confesse: você sempre tentou cantar a música de abertura de Um Maluco no Pedaço e nunca conseguiu. Essa é uma missão impossível, quase tanto quanto disciplinar Will Smith que adorava aprontar mil e uma trapalhadas pra levar os tios e os primos, principalmente o Carlton, à loucura. E quem não se divertia com elas, certo? Eu adorava a Ashley, que desde o episódio piloto me conquistou com aquela oração em forma de rap. Mas além das risadas a série também nos fazia pensar sobre as diferenças que existem entre as classes sociais.

El Chavo del Ocho

Chaves

Chaves é, sem dúvidas, a primeira série de muitas pessoas. O humor fácil e inteligente, personagens carismáticos e roteiro completamente incrível, foram os principais motivos para que a série se tornasse querida para o público e alavancasse a audiência da SBT. Apesar de não ter assistido todos os (277) episódios, sempre tento ver quando passa no canal para relembrar e rir sem muito esforço. Chaves não foi esquecido pelo tempo e ainda é considerada uma das melhores comédias pelo público brasileiro.

Castelo Rá-Tim-Bum

Castelo Rá Tim Bum

“Bum bum bum, Castelo rá tim bum. Bum bum bum, Castelo rá tim bum”. Aposto que se você era fã dessa série brasileira não leu essa frase, cantou! Quem não conhece Nino, Zeca, Pedro, Biba, o Tio Victor, a Caipora, o Etevaldo e todos os outros personagens do castelo mais divertido de todos? Eu adorava quando apareciam os passarinhos cantando “Passarinho, que som é esse?” e falando dos diferentes instrumentos que existem, tenho certeza que essa série teve influência pra hoje eu gostar tanto de música! Ela é considerada uma das melhores produções da televisão brasileira, marcou a minha infância e foi o pontapé inicial pra que hoje eu fosse uma apaixonada por séries.

 Everybody Hates Chris

Chris

Everybody Hates Chris, ou como prefiro chamá-la Todo Mundo Odeia o Chris, foi uma incrível série que passava nas tardes da Record. Contando a história de infância do humorista e ator Chris Rock, a série conseguiu transmitir, por meio de ironias e humor negro, todo preconceito que uma família negra e pobre sofria nos anos 1980/90, nos Estados Unidos. Todo Mundo Odeia o Chris trouxe também muitos personagens inesquecíveis como o querido Greg, o mão-de-vaca Julius e a  mãezona Rochelle, com suas maravilhosas pérolas.

Friends

friends

Eu me lembro de volta e meia assistir um seriado a noite no SBT. Eu não sabia o nome do que estava assistindo, mas adorava a música de abertura, com toda aquela diversão no chafariz, e aqueles seis amigos que sempre faziam tudo juntos e um pelo outro. Na época não assisti a Friends numa ordem cronológica e nem vi todos os episódios, mas na primeira oportunidade que tive assisti a série completa e me apaixonei ainda mais por tudo aquilo que me chamou a atenção quando conheci série.

Supernatural

Supernatural

Supernatural (nas 5 primeiras temporadas) foi um grande sucesso e com o nome de Sobrenatural, ganhou um espaço na programação do SBT nas madrugadas. Essa é uma das poucas séries que eu gostava de assistir dublada e amava quando os episódios eram sobre lendas urbanas. Infelizmente, a qualidade foi caindo cada vez mais e parei de acompanhar, mas nem por isso posso tirar o prestígio que tive ao assisti-la em canal aberto.

That’s So Raven

As visões da Raven

Quando Raven tinha uma visão a gente já sabia que vinha muita confusão pela frente, e com elas muitas risadas, afinal de contas o futuro é algo bem incerto. Quem não lembra dela fingindo ser a mãe para o professor, ou então fingindo ser a professora para os pais pra tentar se livrar de uma bronca? Ou então do jeito distraído da Chelsea que sempre me matava de rir? Ou do Cory que era o irmão mais novo perfeito, afinal de contas a função deles é nos tirar do sério e ele fazia isso com excelência não é mesmo?

Menções honrosas: The O.C. e One Tree Hill


E você, já assistiu algumas dessas séries? Conta pra gente qual foi a experiência de acompanhar alguma série pela televisão em canal aberto!


Karine Medeiros

Futura jornalista. Mora em uma cidade desconhecida. Apaixonada por séries. Cinéfila e bookaholic. Sonha em um dia morar em Nova Iorque. O que ama mais do que tudo isso? Comer e dormir.

Votorantim / SP

Série Favorita: Friends

Não assiste de jeito nenhum: The Big Bang Theory