Aquele em que dizemos adeus

Pra quem não sabe, o Apaixonados por Séries existe há quase dez anos. Eu e Camila…

O que esperar de 2018

Antes de mais nada, um feliz ano novo para você. Que 2018 tenha um roteiro muito…

O maior fenômeno televisivo estreia sua última temporada!

Por: em 2 de fevereiro de 2010

O maior fenômeno televisivo estreia sua última temporada!

Por: em

É hoje pessoal!! A mais esperada estreia de temporada dos últimos meses está mais perto do que nunca. Lost começa sua sexta e última temporada hoje nos Estados Unidos com episódio duplo: LA X Partes I e II.

Como dizem os vídeos promocionais, Lost é um fenômeno televisivo de proporções gigantescas, reunindo fãs ao redor do globo terrestre, e se fosse possível, fora dele também. Com a premissa de sobreviventes de um acidente aéreo em uma ilha misteriosa, Lost nos proporcionou 5 maravilhosas temporadas com 103 fantásticos episódios (ok, nem todos) desde 2004.

O fato é que aqui o caso é diferente. Pessoas como eu, que respiram Lost, e são apaixonadas por essa série, iniciam hoje uma jornada de alegria, mas também de tristeza. Cada personagem que passou pela ilha e fora dela nos trouxe um pouco de paz, esperança, carinho, simpatia, ódio, frustração…sentimentos que fazem parte de nossas vidas, pois, Lost é isso, é a história de diversas vidas e seus destinos, ações e consequencias. E mais além, nos apresenta o livre arbítrio e a chance de recomeçar, de redenção.

losttime

É inquestionável. Lost mudou o jeito de assistir TV, tendo complementos da história em sites, jogos de realidade alternativa, video games, quebra-cabeças e em mobisódios. Isso tudo significa que a série é perfeita e não comete falhas? Claro que não! Lost também erra, decepciona e escorrega as vezes, porém, seu poder de “persuasão” para atrair o público é extraordinário e nós, fãs, somos aficionados.

Fomos deixados pensando o que aconteceu com Juliet após a suposta explosão da bomba e os sobreviventes em 1977. Será que o plano de Faraday e Jack dará certo e veremos o voo 815 pousar tranquilamente em Los Angeles? E em 2007? O inimigo de Jacob é a pessoa que assumiu a identidade de Locke e o careca está realmente morto? Sun irá encontrar Jin? Lapidus é um perfeito candidato ao que? Juliet morreu?

Nós, do Apaixonados por Séries, mostramos ontem tudo de melhor que já foi publicado sobre a série aqui no site. Afinal, são tantos temas, assuntos recorrentes e personagens nessa trama que é fácil escrever sobre ela.

Essas e milhares de outras perguntas importantes começam a serem respondidas hoje. Os outros escritores do blog também são viciados nessa trama e mandaram seus desejos e pensamentos. Não esqueça que o Apaixonados por Séries irá cobrir a temporada com reviews semanais, então, fique ligado.

“O que me faz esperar tanto por Lost? Difícil dizer, porque se a gente parar pra pensar, não faz sentido passar 8 meses numa ansiedade desenfreada por uma série. Mas aí é que ta. Lost não é só uma série. O roteiro de Lost tem furos, paradoxos e mistérios que jamais serão respondidos. Mas o roteiro de Lost também é instigante e produz os melhores cliffhangers que a TV já viu. A direção e a produção de Lost não possuem o capricho de um Sopranos da vida. Mas da mesma forma, conseguem falar muito mais diretamente ao espectador do que a maioria dessas produções da HBO. O elenco de Lost é pra lá de irregular, e já tivemos momentos constrangedores dos atores ao longo desses 6 anos. Mas também tivemos Michael Emerson e seu olhar que diz tudo, tivemos a evolução de Evangeline Lily, a saga de crescimento do Sawyer. Lost tem defeitos sim. Mas maiores do que todos eles, é capacidade de nos prender a uma grande história. Peraí, grande história? Não dá pra gente afirmar antes do fim, certo? Mas ao mesmo tempo não dá perder o que vai acontecer até lá. E é por isso que espero tanto por Lost. Porque Lost não é uma série. Lost é um dos maiores fenômenos culturais desse começo de século. E isso não é pouca coisa.”       Alexandre Esposito

“Quatro anos atrás, 2006. Segundo semestre. Era eu um nerd normal – viciado em computador, internet, vídeo-game, metal… e com aquela habitual obsessão retardada de rejeitar tudo que faz muito sucesso. Eu era do grupo dos que nunca tinha assistido a um episódio de Lost, mas me achava todo fodão por chamar a série de Bost em tudo que é canto. Até que um certo dia, Jacob apontou o dedo pra mim e falou: deixa de ser escroto. Obedeci. Assisti ao piloto. Assisti à segunda parte do piloto. Mordi a língua até sair um pedaço. Porque, sério, minha vida mudou. Pra muita gente parece um absurdo enorme tratar Lost com essa paixão toda, com esse carinho especial. Mas é isso que essa série faz. Uma vez que você deixa de assistir Lost só pelo fator mistério e começa a se envolver com a carga emocional gigantesca que todos aqueles personagens vivem, você percebe que tá assistindo a alguma coisa diferente, fora do comum. Por outro lado, eu também não sou cego a ponto de não reconhecer os tropeços que a série enfrentou em alguns momentos, mas pra falar a verdade… não tô nem aí. Duvido MUITO que eu vá me decepcionar com a última temporada, e mesmo que isso aconteça, toda a caminhada até aqui já valeu a pena. E não importa o que que essa reta final pretende mostrar, quando o último segundo da series finale acabar, o resultado vai ser o mesmo: o burro velho que vos fala chorando igual criança. De alegria e de tristeza. Argh, dá mó aperto só de pensar. Deixa isso lá pra maio. O lance agora é se concentrar em LA X, que depois de mais de 8 meses de espera, eu ainda não acredito que eu já posso gritar: É HOJE!”   Guilherme Peres

“Lost é pra mim uma das séries mais inteligentes que já existiu. Eu estou no mundo dos seriados a um tempo não tão longo como muitos outros, mesmo assim não conferi grandiosas produções premiadas de anos atrás. Já Lost eu tenho orgulho de dizer que devorei três temporadas em menos de um mês, fui seguindo as outras juntamente com os EUA e agora estou aqui roendo as unhas para a chegada dessa temporada final. Uma trama pra lá de curiosa e viciante, personagens fantásticos e com certeza mistérios e mais mistérios que nos fazem arrancar os cabelos para tentar chegar a uma solução, que na maioria das vezes é aquilo que nunca se passou por nossas cabeças. A série teve seus momentos mais fracos, algumas vezes uma descarga muito grande de informações que pelo menos pra mim acabou sobrecarregando demais e me deixando confuso e perdido no meio de tanta coisa, porém é totalmente impossível cogitar dar um tempo a série, ou simplesmente parar de acompanhar. Foram começos, finais de temporadas e muitos episódios ao longo de cada ano que me deixaram boquiaberto e admirado com tamanha inteligência da mente por trás disso tudo. É um mundo misterioso e fabuloso, então é impossível não criar expectativas infinitas para essa temporada que vai encerrar essa série grandiosa, série que sem dúvida vai ficar na história.”         Lucas Santos

“Se me perguntassem há dois anos o motivo de eu assistir Lost, eu diria, tranquilamente, que era pelo grande mistério que envolvia o seriado, a ilha, os sobreviventes. Hoje, não minto: estou de saco cheio de tanto mistério e quero respostas. Já estou consciente, de antemão, de que não nos darão tudo o que queremos (e precisamos) de respostas. Mas, devido ao tempo que acompanho a série (há cinco anos), à história, aos atores e aos personagens, se me perguntarem hoje o motivo de eu assistir Lost, eu digo, sem dúvidas: é por amor. É aquela velha relação amor-ódio, mas o amor, neste caso, predomina mesmo. Que venham os novos episódios e que esta sexta temporada seja a melhor de todas!”    Lucas Soares

Temos 18 capítulos dessa saga pela frente e depois disso…que Jacob nos proteja.


Caio Mello

São Bento do Sul – SC

Série Favorita: Lost

Não assiste de jeito nenhum: Séries policiais

×