Aquele em que dizemos adeus

Pra quem não sabe, o Apaixonados por Séries existe há quase dez anos. Eu e Camila…

O que esperar de 2018

Antes de mais nada, um feliz ano novo para você. Que 2018 tenha um roteiro muito…

How To Get Away With Murder – 2×13 Something Bad Happened

Por: em 9 de março de 2016

How To Get Away With Murder – 2×13 Something Bad Happened

Por: em

Antes de começar essa review gostaria de me desculpar com você que me acompanha semanalmente aqui no Apaixonados por Séries. Infelizmente, tive alguns contratempos esta semana o que atrasou a entrega de alguns textos, inclusive este. O importante é que estou de volta e nosso espaço aqui é pra falar sobre How To Get Away With Murder.

Minta. Manipule. Mantenha a informação sob total controle. Informação é poder e saber quando usá-la a seu favor é o que pode determinar seu sucesso ou fracasso. A ideia parece simples, mas segundo Annalise Keating, mentir é essencial para conseguir alçar uma carreira de sucesso dentro do direito penal – pelo menos esta estratégica é a que serve para ela. E é isso o que o episódio faz conosco os telespectadores. Que em meio ao enredo assumimos o papel de cliente – perdido diante de tantas informações envolvendo o passado e o presente de Annalise – se vendo imbuído de sair em busca de juntar as peças e criar aparentes raciocínios lógico-dedutivos, quando na verdade tudo não passa de mero jogo manipulatório. Por isso é tão importante alguém assumir o controle, impedir que a ânsia em resolver o quebra-cabeça faça com que alguém se perca pelo caminho que deve ser seguido. Como sempre disse, um dos grandes trunfos da série é o de saber jogar com enredo que se tem. Onde nada parece servir ao mero acaso. Uma hora ou outra as peças se encaixarão, a questão aqui passa a ser: qual o timing perfeito?

how-to-get-away-with-murder-2x13-annalise-keating-

Something Bad Happened explica o que passamos mais de uma temporada questionando: qual a real natureza da relação entre Annalise e Wes. E como já se presumia Keating na verdade se sente responsável pelo suicídio de Rose, passando a assumir os cuidados de Wes como uma espécie de “última promessa” feita à Rose. A ideia de usar a figura da terapeuta para abordar por sobre a criação das possíveis falsas memórias afetivas de Wes só deu ainda mais veracidade a uma trama conhecida pelo forte jogo de manipulação. Claro que apostar num Christophe mais propenso a seguir os passos de Norman Bates, seria um tanto quanto complicado já que a série não teria como retomar sua premissa. Confesso que fiquei feliz em saber que minhas primeiras teorias estavam certas e que foi a culpa o sentimento responsável por sustentar o cuidado de Annalise por Wes. A forma como Eve retorna à trama foi outro ponto positivo do episódio, já que muita gente se questionava se o papel da eterna Jean Grey seria apenas a de representante legal de Nate e ex-namorada de Keating. Minha pergunta passa a ser: como Wes irá encarar a notícia de que parte da culpa pela morte de sua mãe é sim de Annalise?

how-to-get-away-with-murder-2x13-eve-rothl

Mas antes que essa questão seja resolvida, Keating tem um problema ainda maior para resolver: Philip. E se, os minutos finais nos deixou na agonia pela espera do próximo episódio, o que me intriga na verdade é saber qual foi o conteúdo do bilhete colocado por debaixo da porta de Wes e quais seriam as outras provas em posse do assassino dos Hapstall. Seria esse conteúdo prova suficientemente capaz de prejudicar Annalise? Acho pouco provável que seja, afinal, alguém acostumada a lidar com a mentira de forma tão pontual, dificilmente se auto incriminaria. Porém, fica mais que explicita as razões de vermos uma AK tão temperamental em se tratando do relacionamento com Wes. Mas como eu disse, ainda aposto em um bilhete sem grandes complicações. Prova de que Annalise é capaz de manter o controle de tudo isso, foi a incrível e inesperada saída encontrada por AK para por fim às ameaças de Philip. Garantindo imunidade e ao mesmo tempo a segurança dos seus. Juro que nunca me canso de me surpreender com a capacidade mental e analítica de Annalise.

how-to-get-away-with-murder-2x13-annalise-rose

O fato é que estamos a duas semanas da season finale e o ritmo da série continua tão bom quanto ao do episódio passado, provando que – mesmo com as minhas ressalvas pessoais – How To Get Away With Murder tem sim ritmo para garantir uma boa terceira temporada – já confirmada aqui. O problema é que enquanto Annalise parece estar à frente de tudo e de todos, vale lembrar que as fraquezas de seus alunos e associados a torna extremamente vulnerável. E se nos primeiros episódios da série tínhamos uma mentora acima de qualquer falha, a temporada atual deixou claro que quando sob extrema pressão, as consequências das ações planejadas por Keating podem vir a ser seu maior ponto fraco.


O que dizer do momento Punk´d? HAHAHAHAHAHAHA – Asher perdendo o amigo, mas nunca a piada!

how-to-get-away-with-murder-2x13-laurel


Marcel Sampar

Paulista que puxa o erre pra falar, PHD em Análise do Drama pelas novelas mexicanas reprisadas no SBT e designer de homens palito. Com sérios problemas em se definir por aqui - sim, esta já é minha terceira tentativa em menos de um mês - mas que um dia chega lá!

Rio Preto/SP

Série Favorita: Sex and the City

Não assiste de jeito nenhum: Teen Wolf

×