Aquele em que dizemos adeus

Pra quem não sabe, o Apaixonados por Séries existe há quase dez anos. Eu e Camila…

O que esperar de 2018

Antes de mais nada, um feliz ano novo para você. Que 2018 tenha um roteiro muito…

Castle – 5×15 Target e 5×16 Hunt

Por: em 8 de março de 2013

Castle – 5×15 Target e 5×16 Hunt

Por: em

Primeiramente gostaria de pedir desculpas pelos atrasos nas reviews, que estão acontecendo com uma frequência maior do que eu gostaria. Vou me organizar para evitar que isso continue a acontecer. Mas vamos falar de coisa boa:

5×15 – Target

O episódio duplo que acontece no meio de cada temporada de Castle é um dos mais esperados pelos fãs. Eu amo duplos, pois normalmente têm uma história mais elaborada do que os episódios comuns. Target foi, como o esperado, muito bom. A temporada tem balanceado muito bem o drama com a comédia, intercalando episódios leves com dramas mais pesados. O assassinato do misterioso Hasim Farouk levou os detetives a descobrirem o sequestro de Sara El-Masri, filha de um egípcio muito rico e poderoso internacionalmente. A dificuldade deste sequestro é que, a princípio, não há uma certeza de que os sequestradores queriam dinheiro ou se era um movimento político, por causa do pai dela. Então, em parceria com o FBI, eles passam  a procurar os sequestradores, que consequentemente levariam ao culpado pela morte de Hasim.

Neste início, as coincidências me pareceram um pouco exageradas. Considerando-se que eles estão em Nova Iorque e que Columbia é uma Universidade bastante grande, justamente Castle Beckett começaram a investigar o assassinato de Hasim e foi só o moço dizer que a amiga de Sara era pálida e ruiva que eles imediatamente deduziram que era Alexis, precisando apenas da confirmação pela lista de presença. Achei um pouco forçado, eles poderiam ter chegado ao sequestro de Alexis de uma forma um pouco mais sutil. Até porque, muitas “coincidências” e surpresas estariam reservadas para o episódio seguinte, então acho que poderiam ter economizado um pouco deste recurso em Target.A história começa a engrenar de fato depois que descobrimos que Alexis também foi sequestrada. Palmas para Nathan Fillion, que conseguiu ser bem convincente neste momento mais dramático. O desespero de Castle era evidente e me levou a sentir uma agonia também (apesar de saber que no final tudo daria certo). Beckett parecia completamente perdida com a situação. Ela queria de todas as formas ajudá-lo e acalmá-lo, mas sentia que estava fora de suas mãos. Ela sabe como Alexis é importante para Castle. Os dois atores estavam muito bem no episódio. Inclusive, gostei bastante de o foco dos episódios ser Castle e não Beckett, já que ela teve bastante espaço com a história de sua mãe.

Em uma busca cheia de becos sem saídas, conhecemos um novo lado de Castle, um lado que provavelmente nem ele conhecia de si mesmo: ele faria de tudo para recuperar sua filha. Tudo mesmo. Não o culpo por isso, imagino que a maioria dos pais fariam de tudo para resgatar seus filhos de um perigo. Mas os detetives só conseguiram ter alguma pista de onde as garotas estavam porque Alexis e Sara conseguiram escapar do quarto onde estavam. Apesar de terem sido recapturadas, Alexis conseguiu fazer uma ligação para seu pai. Não entendi porque ela largou o celular na sala, mas o que  importa é que ela descobriu que estava bem longe de Nova Iorque.

5×16 – Hunt

Hunt veio para concluir a trama que já foi bem estabelecida no episódio anterior. O fato de as garotas estarem fora do país só confirmava que o sequestro não era em busca de dinheiro, mas provavelmente por motivos políticos. A surpresa veio quando os sequestradores pediram o resgaste. Mas somente Sara foi devolvida e Alexis continuou em cativeiro, causando confusão nas investigações. Se Sara era o alvo, porque eles manteriam Alexis?Castle então vai à Paris tentar achar sua filha. Beckett e a polícia de Nova Iorque ficaram bem em segundo plano neste episódio. Com exceção, é claro, à cena em que Kate (para a alegria geral da nação) entrevista a moça bem delicadamente, gritando e jogando cadeiras. Mas fora isso, não houve muita coisa importante acontecendo nos EUA. Toda a parte relevante ocorreu na “França” mesmo.

Castle procura então um homem que ele usou como inspiração para um de seus livros. O homem é um mercenário, que age quando a lei não é capaz de fazer justiça. O homem, que era muito assustador, realmente conseguiu chegar em um lugar que a polícia provavelmente não encontraria, ou então demoraria muito tempo para encontrar. Só que ele acabou traindo Castle por dinheiro e por que aparentemente, Alexis era mais importante do que todos imaginavam e as pessoas que estavam com ela eram muito perigosas.Neste ponto do episódio, encontramos James Bond, quer dizer, Jackson Hunt, que veio explicar o que estava acontecendo e pouco tempo depois olha bem nos olhos de Richard e diz: Eu sou seu pai!. Mas o pai de Rick não é do Lado Negro da Força, ele é um espião que teve um caso de uma noite com Martha, que nunca mais o viu. Mas ele esteve por perto de Castle sendo inclusive o “estranho” que entregou o livro “Cassino Royale” quando nosso escritor favorito era um menino. Todo mundo estava esperando ansiosamente pela aparição do pai de Rick desde que a ex-mulher dele comentou sobre isto com Beckett. Eu achei que fizeram muito bem em apresentar o personagem, que apareceu de uma forma bem inusitada.

Com um plano mirabolante e uma virada dramática, Castle Castle pai conseguiram resgatar Alexis. O estilo do plano me lembrou bastante os filmes de espiões. No balanço geral dos dois episódios, eu gostei bastante do resultado (como sempre, claro). Tive algumas ressalvas, o que é esperado em episódios desta proporção, mas nenhum destes probleminhas estragaram o brilho da história. Fiquei feliz em conhecer o pai de Castle, apesar de achar que o personagem não voltará tão cedo, já que seria complicado encaixá-lo na série.


Keyla Mendes

Uma paulista vivendo em Minas esperando pacientemente o momento de sair para conhecer o mundo. Ou, quem sabe, o universo... Tudo depende de um certo Doutor e sua cabine mágica.

Lavras / MG

Série Favorita: Joan of Arcadia

Não assiste de jeito nenhum: Séries médicas

×