Aquele em que dizemos adeus

Pra quem não sabe, o Apaixonados por Séries existe há quase dez anos. Eu e Camila…

O que esperar de 2018

Antes de mais nada, um feliz ano novo para você. Que 2018 tenha um roteiro muito…

CSI 11×09 – Wild Life

Por: em 6 de dezembro de 2010

CSI 11×09 – Wild Life

Por: em

Depois de algumas semanas mostrando apenas um caso por semana, CSI nos brindou com um crime duplo. E que história! De todas as situações envolvendo brigas de animais que já vi na TV (principalmente em desenhos), sem dúvida essa foi a mais inusitada. Como um dia comum em um episódio de Frajola e Piu-piu.

Aliás, a série vem melhorando muito nesta última temporada, alternando casos únicos com múltiplos homícios e desenvolvendo tramas que exigem mais não só dos peritos mas de nós, telespectadores. Quase como em seu início, quando quebravamos a cabeça para decifrar cada evidência encontrada e descobrir quem era o crimoso.

Entretanto, os roteiristas optaram por dar mais espaço para a trama envolvendo o que aparentava ser um estupro seguido de assassinato por legítima defesa, o que foi uma boa escolha, já que a forma como uma das envolvidas foi sendo mostrada fez com que mudássemos nossa opinião sobre o que havia acontecido realmente naquele quarto de hotel.

Outro ponto a favor da série é a forma como tem sido aproveitada a aura de festas eternas que cerca Las Vegas. Tendo como cenário do crime um quarto de hotel de um cassino, e como envolvidos um bartman, um homem que havia apostado tudo o que possuia (e o que não possuia) no jogo, e duas amigas dispostas a comemorar, CSI explorou muito bem o espírito que resume o quão inusitada pode ser a cidade, afinal “o que acontece em Vegas, fica em Vegas”.

Agora, por falar em inusitado, a resolução do caso envolvendo o assassinato de um casal merece ser definida como o destaque do episódio, afinal o que se viu ali foi uma legítima disputa entre um gato e um pássaro. Aliás, essa situação rendeu excelentes tiradas, além de vermos um Brass totalmente incréduto com a resolução do incidente. Um caso trágico, mas cômico.

Com relação à atuação dos peritos, se antes viamos um elenco um tanto quanto apático (em especial Sara), aqui a situação melhorou muito, talvez pela complexidade dos casos ou, quem sabe, o retorno daquela sintonia que tanto agradava. Todos estavam tão entrosados que até mesmo Langston me convenceu, passando um ar de leveza e profunda intimidade com a rotina de um perito.

Outra que me surpreendeu positivamente foi Sara. A apatia que a dominava nos primeiros capítulos deu lugar a um entrosamento com a equipe. Por alguns momentos ela pareceu ser aquela que já foi nas primeiras temporadas, mostrando sintonia com Greg e, melhor, demonstrando toda sua incredulidade com os rumos do caso que investigava, esse por sinal foi o melhor da temporada. De longe, o mais divertido. Como um bom desenho animado.

Até a próxima semana.


Rosangela Santos

São Paulo - SP

Série Favorita: Smalville

Não assiste de jeito nenhum: Grey's Anatomy

×