Aquele em que dizemos adeus

Pra quem não sabe, o Apaixonados por Séries existe há quase dez anos. Eu e Camila…

O que esperar de 2018

Antes de mais nada, um feliz ano novo para você. Que 2018 tenha um roteiro muito…

Drop Dead Diva 3×04 – The Wedding e 3×05 – Prom

Por: em 4 de agosto de 2011

Drop Dead Diva 3×04 – The Wedding e 3×05 – Prom

Por: em

Eu sofro tanto com a Jane sendo “o padrinho” do casamento do Grayson que quase queria que ela (como Deb) voltasse para ele. Mas também fiquei muito feliz com o nome do quarto episódio ser “The Wedding”, porque finalmente esta lenga-lenga terminaria. E como todo episódio que tem casamento, tudo o que podia dar errado, vai dar errado antes da grande cerimônia. Desde o noivo ter que trabalhar em um caso bem diferente até o padrinho perder as alianças, porque elas estão em custódia como evidência de uma tentativa de roubo.

Aqui chegamos ao caso do episódio. De novo, não é um dos casos mais originais (ou eu que assisto a muitas séries policiais), mas gostei do enfoque. Logo de cara, a gente já imaginava que o ladrão não era de todo ruim e tinha alguma coisa errada na forma como ele agia. Mas eu pensava que o caso se resumiria a ele querer o cuidado médico e não mostrariam toda a corrupção que estava por traz de um homem querendo cuidado médico que não podia pagar.

O outro caso, da Missy… bem, toda série precisa de algumas excentricidades para atrair a atenção dos telespectadores, não?

Uma das cenas que mais me divertiu no 3×04 foi o presente de casamento da Teri. Aulas de dança sempre são embaraçosas e engraçadas, mesmo sendo clichês.

– Keith? Você chama o ladrão pelo nome? É seu amigo no Facebook?
– Roubo é uma boa razão para excluir o amigo.

#Ficadica

Outra dica do episódio é não ler um poema de Oscar Wilde no seu casamento – garantia que ele dará errado, segundo a Stacy –, e deu. Eu queria que o Grayson e a Vanessa tivessem se casado e a Jane pudesse ficar livre dessa sina que é esse ex-namorado, seguindo a vida com o médico… embora eu pense que ela ainda não vai ficar com ele, o senso comum diz que eles vão ficar juntos de novo em algum ponto da série.

Mas foi uma puta falta de sacanagem a forma como a Vanessa decidiu fugir do casamento. O Grayson não merecia isso.

Em Prom, o clima já está mais ameno, mesmo com a leve tensão da avaliação da Jane. Demorou três temporadas, mas as pessoas ao redor da antiga Jane estão notando que as diferenças no comportamento antes e depois do acidente vieram para ficar. Claro que as pessoas mudam, mas nem tanto, né =P

Falando do caso da Jane, sou totalmente a favor dos direitos dos homossexuais e achei um grande absurdo as meninas não poderem ir ao baile da escola como um casal. Como pode duas namoradas causarem tanto “rebuliço”, sendo que os alunos apóiam as duas e elas não estão cometendo nenhum crime? Não consigo entender como tem gente que se preocupa tanto com a sexualidade alheia, sendo que isso em nada vai afetar as vidinhas medíocres deles.

Do outro lado, o Hank estava com problemas conjugais com a esposa que conheceu em serviços de encontros. Tudo bem que ficamos meio bestas quando estamos apaixonados, mas a estupidez do Hank me surpreendeu. Quem casa com uma estrangeira (em todas as séries, estrangeiros servem para 1) terem problemas com o visto ou 2) casarem com alguém em busca do visto. Bom, tem também a alternativa 3) que é fazer rir com o sotaque mega carregado) em tão pouco tempo?

E mais: investir US$ 3 mil em um serviço de encontros + US$ 6 mil em um anel de noivado? Só eu achei essas quantias um pouco absurdas?

Agora, preciso confessar a minha adolescência. Eu era fã dos NSYNC, então imagine o meu surto quando li nos créditos iniciais que o Lance Bass faria um papel neste episódio. Multipliquem a ansiedade por quatro – no mínimo – e você terá uma noção da vergonha alheia que senti da atuação do Lance. E olha que eu nunca espero grande coisa de cantores fazendo papel em séries e filmes.

Desta vez, achei bonitinha a crise entre a Stacy e o Fred. A Stacy sempre é menosprezada por ser atriz, sempre fico com pena quando falam mal da profissão dela (te entendo, amiga! jornalista sofre também!) e foi bom ver que pelo menos o Fred irá respeitá-la daqui em diante.

Engraçado como só ele pensava que seria o galã do comercial, com aquele perfil franzino.

E, por fim, a Jane e o Bill também tiveram a sua crise, com o tradicional “não sabia que éramos exclusivos”, e a advogada sendo empurrada, de novo, para os braços do Grayson (apesar do beijo dele com a Kim, que claramente não era para ela). Gostei da terapia da Kim; o Grayson ainda tem muito a resolver antes de começar a namorar de novo. Mas eu queria que a Jane e o Bill tivessem ainda mais alguns episódios de romance…


Bianca

Feminista interseccional, rata de biblioteca, ativista, ama filmes, séries, cultura pop e BTS. Twitter sempre vai ser a melhor rede social.

São Paulo - SP

Série Favorita: Grey's Anatomy

Não assiste de jeito nenhum: Lost

×