Aquele em que dizemos adeus

Pra quem não sabe, o Apaixonados por Séries existe há quase dez anos. Eu e Camila…

O que esperar de 2018

Antes de mais nada, um feliz ano novo para você. Que 2018 tenha um roteiro muito…

Drop Dead Diva – 4×08 e 4×09 Road Trip e Ashes to Ashes

Por: em 8 de agosto de 2012

Drop Dead Diva – 4×08 e 4×09 Road Trip e Ashes to Ashes

Por: em

Em primeiro lugar, eu ri muito com a Stacy achando que Palo Alto fica no Brasil. A suposição dela está corretíssima – ou pelo menos em achar que fica em algum país que fala espanhol ou português. Em segundo, foi sensacional a Jane agradecendo os alunos na palestra como se fosse a Miss Universo. Lindo!

Continuando a falar da Stacy, que fofura foi ela e o Luke juntos. Agora que ele não está mais no escritório, não pode mais tomar conta da Jane o dia todo e não poderia ir junto com ela a Palo Alto, ele precisava de alguma ocupação no episódio e na vida dele. Por mais que eu continue achando o personagem totalmente descartável, foi uma graça ele ter dado um discurso de mentira para a Stacy, mesmo que o evento em si seja bem furado. Não sabia que a filosofia de “todos são campeões” e todo mundo leva um trofeuzinho para casa tinha saído do jardim de infância.

Contrariando as minhas expectativas, gostei da interação entre a Jane e o Grayson fora do escritório. Não acho que o Luke tenha tido muita influência nisso, porque qualquer pessoa minimamente sensível (coisa que o Grayson é) saberia que ainda não é a hora de se aproximar da Jane querendo um relacionamento. O lance do beijo foi mais circunstancial do que planejado e a Jane precisa decidir enterrar logo o sentimento pelo colega ou agir de uma vez, independente do que o Grayson pense a respeito. Ou os roteiristas precisam trazer o Owen de volta para que ela consiga seguir em frente.

O caso também foi interessante, pelas lições que os dois advogados ensinaram para a Veronika. Mas a professora é bem sacana, hein? A atitude dela no tribunal e se aproximando da aluna para encerrar o caso rapidamente foi bem duvidoso. Pode ser que por isso a considerem uma ótima profissional, mas ela não está dentro do tipo de pessoa que eu gostaria de ter por perto, não pelo que ela apresentou no tribunal. Pelo menos, a Daily mostrou que é uma boa perdedora e não parece que vai punir a aluna por ter ganhado dela na prática.

No escritório, também gostei da dinâmica entre a Teri e a Kim, mas isso já é comum. Não tem ninguém naquela empresa com quem a Teri não se dê bem – tirando a Gina, porque ela não é flor que se cheire. Quando a Gina disse que não tinha obrigação de se justificar para a Kim, quis pular no pescoço dela. Como assim, “se justificar”? Não tinha nada a ver com justificativa, mas de os advogados saberem de todas as informações possíveis para poderem trabalhar da melhor forma para o cliente.

Com o final do episódio sendo um ótimo cliffhanger, eu esperava alguma coisa maior no começo do 4×09, algo um pouco mais dramático. Mas achei divertido o Parker saber de tudo e ter armado a prisão da Gina na surdina (ele só esqueceu de contar o que estava acontecendo para a outra sócia da empresa, né?). Muitas vezes o Parker pensa na Kim como mais uma das funcionárias da firma, gosta dela e quer protegê-la, mas ela é mais do que isso tanto pessoal como profissionalmente. Gostei que nem a Kim e nem a Teri falaram na cara do Parker o quão machista ele estava sendo e deixaram ele aprender sozinho. Embora isso nem sempre funcione na vida real, não precisamos de tantas coisas mastigadinhas na televisão.

Sempre acho interessante quando Drop Dead Diva aborda uns temas mais espirituais, porque mesmo que a discussão em si não renda muita coisa, acaba servindo para a Jane pensar um pouco sobre a situação dela. E depois de toda conversa com a Kathy vendo o noivo morto, fiquei o tempo todo pensando que o Owen tinha mesmo morrido e aquele era um fantasma. Sim, a Jane precisa de um encerramento nessa relação e a gente também. Até eu, super #teamOwen, já estava cansada dessa lenga-lenga na vida amorosa dela. E mesmo no final do episódio, ainda fiquei na dúvida se aquele era mesmo o Owen ou uma alucinação da Jane. De qualquer forma, decidi aceitar o juiz de volta e, se ele não for real, pelo menos tive um tempinho para ficar feliz nessa ilusão.

Quanto ao caso da Jane e do Grayson, também fiquei chocada com o fato da Kathy estar comendo as cinzas do falecido. Isso é tão surreal! Ela deveria estar num hospital e não aparentando estar tão saudável assim (e não seria surpresa nenhuma ela começar a ver o fantasma depois de comer cinzas, afinal ali não tem somente os restos mortais de uma pessoa, mas também produtos químicos usados para embalsamar o corpo no processo).

P.S.: Teri vestida de Lady Bodejas e dando show no escritório. Não tinha como ela ficar melhor <3

P.S.2: Mais uma ótima participação especial da Joan Rivers – e foi esse comecinho que me fez pensar o tempo todo que o Owen era só coisa da cabeça da Jane.


Bianca

Feminista interseccional, rata de biblioteca, ativista, ama filmes, séries, cultura pop e BTS. Twitter sempre vai ser a melhor rede social.

São Paulo - SP

Série Favorita: Grey's Anatomy

Não assiste de jeito nenhum: Lost

×