Aquele em que dizemos adeus

Pra quem não sabe, o Apaixonados por Séries existe há quase dez anos. Eu e Camila…

O que esperar de 2018

Antes de mais nada, um feliz ano novo para você. Que 2018 tenha um roteiro muito…

Gossip Girl – 5×24 The Return of the Ring (Season Finale)

Por: em 16 de maio de 2012

Gossip Girl – 5×24 The Return of the Ring (Season Finale)

Por: em

Um dia desses, eu estava brincando com o meu irmão que o maior drama que os personagens de Gossip Girl poderiam ter era ficarem “pobres”, ou seja, classe média. Bem, essa season finale veio para provar que eu estava certa, acrescentando o fato do Chuck de novo ter sido traído por alguém da própria família.

Não posso reclamar muito. Passei a temporada inteira criticando o fato de todos os personagens que um dia eram um mínimo interessantes ou próximos de serem vilões retornarem bonzinhos, dispostos a ajudar os filhos perdidos que os perdoam na hora, não importa o tamanho da maldade que os pais fizeram no passado e, quando isso acontece, eu não gosto.

Essa volta do Bart me soou mais como um movimento desesperado dos roteiristas para recuperar a audiência do que algo bem pensado. Eu devia ter imaginado que um personagem que volta bonzinho perto da season finale tem algum truque na manga (ainda mais quando ele devia estar morto), mas esperava que isso viesse da Georgina, que tem todo o direito de cobrar um favor da Blair (e, se bobear, consegue chantagear a Serena de formas que ela nunca sonhou por conta da Gossip Girl). Ou da Lily, que resolveu que o dinheiro importava mais do que o marido.

Pelo menos, meu desconfiômetro estava mais alto do que o do Chuck. Tudo bem, ele está numa fase mais sensível depois de tudo o que passou pela Blair e com a busca pela mãe, mas depois do pai ter sumido do mundo com uma desculpa pra lá de esfarrapada, raramente ter tratado o filho bem e não ter o melhor caráter do mundo. Mas seria difícil eu pensar em deixar esse pai no comando da empresa.

O Chuck não chegou a ficar pobre propriamente dito (o Bart só disse que ele assumiria o controle da empresa e o filho seria afastado), mas perdeu o alicerce da vida que, querendo ou não, era o dinheiro dele, e ainda descontou na pessoa errada. A conversa dos dois no telhado foi tão boba que nem sei por onde começar. Bart dizer que o Chuck não amadureceu porque tentou ajudar a mulher que ele ama de todas as formas? Chuck acreditando que a Blair só queria brincar com ele? Esse novo Chuck, que nasceu depois de ir para Paris morando como “gente normal”, vai realmente querer ser o tipo de homem que o Bart descreveu?

Não dá para acreditar que o personagem vai dar esse passo enorme para trás. Ele pode não querer ficar com a Blair no momento para tomar o controle da empresa, mas não dessa forma como ele fez.

Enquanto tudo isso acontecia com o Chuck, a Blair estava brigada com a Serena mais uma vez (ok, dessa vez ela tinha um motivo realmente plausível) e decidida a tomar uma decisão sobre o futuro amoroso. De todas as briguinhas idiotas que as duas amigas tiveram, só nessa eu consigo ver que pode ser um pouco mais complicado para as duas voltarem a se falar. Roubar o diário da melhor amiga para usar como cartas no jogo da Gossip Girl foi muito baixo, até mesmo para a Serena, que abandona qualquer amiga por um garoto bonitinho.

Falando rapidinho nela, enganar o Dan, transar com ele, filmar (bem, tentar filmar, porque a câmera estava escondida pelo casaco dele) e achar que os dois poderiam começar uma história de amor é estar com a cabeça muito nas nuvens. Ou com o nariz muito cheio de drogas, como mostrou a última cena da personagem nessa temporada. Uma pena que ela perdeu tanto a relevância e qualquer resquício de compaixão que eu tinha para com ela para me importar com esse novo futuro rebelde. Já consigo vê-la dando uma de Jenny, saindo pelo Upper East Side aprontando todas, só para mostrar ao mundo o quão sozinha ela está. Analisando friamente, ela se distanciou muito de Chuck e Nate, sendo que o primeiro estará mais preocupado com o próprio rabo e o segundo, deve seguir a Lola no que ela fizer, e Blair e Dan não voltarão a falar com a amiga a não ser que ela chegue no fundo do poço.

Voltando à Blair, é compreensível ela ficar tão preocupada com o que escreveu nos diários e pedir ajuda das três “amigas” cujos nomes eu não tenho a mínima intenção de decorar nunca, mas foi uma trama bem chatinha. E, por mais que essa indecisão sobre ficar com o Dan ou o Chuck seja a história dela nessa temporada, também não foi bem desenvolvida nesse episódio ou nos passados. Valeu por ela ter ido para Paris assumir o controle da companhia da mãe e por conseguir uma ajuda do Jack para encontrar o Chuck e lutar por ele. Não engulo essa de “você lutou um ano por mim e agora é a minha vez”, mas é o melhor que teremos. E a cara do Chuck ao ver a Blair no casino foi sensacional!

A única parte que realmente me animou nessa season finale foi algumas cenas ao final do episódio, com a Lola e a Ivy começando a desenhar um plano para derrubar a Lily. Ambas têm motivos para isso e ninguém vai lamentar se todos os Van der Woodsen forem para o buraco (o único que tem pouco ou nada a ver com essa lama toda está longe). E já que estamos falando da Lily, fiquei com um pouco de dó do Rufus quando ela entregou os papéis do divórcio, mas depois de tudo o que aconteceu, Lily e Bart se merecem. O Rufus sempre foi bonzinho e inocente demais para ficar no meio dessa sujeira toda.

A audiência desta temporada de Gossip Girl não foi nada boa, ficando algumas vezes abaixo da marca de 1 milhão de telespectadores e, por isso, a CW renovou a série para uma sexta e última temporada de 10 ou 11 episódios (o número exato deve ser divulgado na quinta-feira, no upfront do canal). Acho que essa foi uma decisão bem acertada, porque os roteiristas terão tempo de dar um final no mínimo digno para os riquinhos do Upper East Side e para Chuck e Blair ficarem juntos para sempre, que é o que importa. Ah, fiquei curiosa para saber como o novo livro do Dan (feat. Georgina) vai abalar as estruturas da sociedade novaiorquina, mas não é essencial.

Nos vemos na próxima temporada, em setembro.

XOXO


Bianca

Feminista interseccional, rata de biblioteca, ativista, ama filmes, séries, cultura pop e BTS. Twitter sempre vai ser a melhor rede social.

São Paulo - SP

Série Favorita: Grey's Anatomy

Não assiste de jeito nenhum: Lost

×