Aquele em que dizemos adeus

Pra quem não sabe, o Apaixonados por Séries existe há quase dez anos. Eu e Camila…

O que esperar de 2018

Antes de mais nada, um feliz ano novo para você. Que 2018 tenha um roteiro muito…

Hawaii Five-0 1×07 – Ho’apono

Por: em 2 de novembro de 2010

Hawaii Five-0 1×07 – Ho’apono

Por: em

Semana passada eu disse que a série tinha feito seu melhor episódio, não é? Pois ela acaba de me desmentir, já que Ho’apono conseguiu superar o que já tinha mostrado até aqui, com um caso pertubador, dramático, confuso e emocionante. Eu fui das unhas roídas ao nó na garganta em questão de minutos. Fiquei preso àquela trama, tentei descobrir quem era o culpado – porque em nenhum momento eu acreditei que aquele cara perturbado mantendo as pessoas reféns pudesse ter matado a esposa. Sei lá direito o porquê, mas alguma coisa me dizia que não era ele o culpado e pronto. Juntando isso à dupla formada por Steve e Danny, não tem como não gostar dessa série, por mais que ela semana após semana só apresente seu ‘crime do dia’.

Cara do barco: Com quem você está falando? Sua mulher?

Steve: Não, com meu parceiro.

Tá vendo. Não é só eu que acho a química entre os dois uma coisa explosiva. Até pelo telefone é perceptível essa sintona que já se estabeleceu entre Danny e Steve e, com certeza, é um dos grandes pontos favoráveis de Hawaii Five-0. Já disse e repito: Se a série fosse ruim, veria só pra ver os dois em ação. Todas as cenas dos dois no episódio foram ótimas e o Danny, como de costume, conseguiu deixar tudo mais engraçado. “Oh, agora você está sem camisa.” e “Boa sorte, Aquaman” foram os grandes momentos e eu vou demorar pra conseguir lembrar disso sem abrir um sorriso. Eu sei que dificilmente a série vai investir em alguma storyline central e contínua essa temporada, mas eu queria muito vê-los numa trama assim. Quem sabe, tô com os dedos cruzados.

Eu gostei muito do modo como o caso se desenrolou e como o Steve foi muito cauteloso em não crucificar o cara de primeira. A explicação da série (o lance do exército e crianças fuziladas) pra doença dele também foi muito boa e completamente plausível. Toda a tensão criada de culpado/inocente, as cenas dentro do barco e o modo como Danny, Kono e Chin foram juntando as peças foi muito bem desenvolvida e é esse mais um dos grandes pontos positivos da série. Tudo se desenvolve muito bem, de modo a me deixar curioso pra ir avançando no episódio e sem vontade de parar.

E que habilidade a Kono tem com as crianças, né? Podiam trabalhar mais esse lado da personagem, vocês não acham? Nem imaginei que ele existia, mas todas as cenas dela com a Lily foram ótimas e deram uma utilidade maior a personagem, diferente do Chin que continua servindo apenas de poste. Vamos lá, roteiristas! Dêem uma utilidade pro cara, aposto que ele tem potencial. Podem até desenvolver aquele lance dele envolvendo corrupção… Eu fiquei bem curioso quando isso foi citado, mas parece que esqueceram agora.

O final do episódio foi emocionante e o mais bonito até aqui, superando aquele lindo ritual no fim do passado. Quando o pai abraçou a filha e disse que iria sumir por uns tempos porque precisava se curar, juro que meus olhos se encheram d’água. E acho que se a câmera tivesse mostrado todo mundo que estava lá na cena, eles também estariam assim. Ele nem era o pai biológico dela, mas era muito mais do que isso. Foi quem deu amor e carinho. Hawaii Five-0 provou, essa semana, que não é só tiros e explosivos. Que também é capaz de fazer um caso da semana sensível e tocante.

A série segue impecável. Sete episódios, sete acertos. Não tenho uma crítica que seja a nada e já tô até mesmo ficando meio cansado de tecer TANTOS elogios. Mas a série não me dá outra escolha. Sem dúvida nenhuma, se tornou minha preferida dentre as séries que estrearam e eu mal posso esperar para ver qual vai ser o caso da semana que vem.

ps. Notaram que a Cath foi citada? Tô ansioso pra ver mais do romance dela com o Steve.


Alexandre Cavalcante

Jornalista, nerd, viciado em um bom drama teen, de fantasia, ficção científica ou de super-herói. Assiste séries desde que começou a falar e morria de medo da música de Arquivo X nos tempos da Record. Não dispensa também um bom livro, um bom filme ou uma boa HQ.

Petrolina / PE

Série Favorita: One Tree Hill

Não assiste de jeito nenhum: The Big Bang Theory

×