Aquele em que dizemos adeus

Pra quem não sabe, o Apaixonados por Séries existe há quase dez anos. Eu e Camila…

O que esperar de 2018

Antes de mais nada, um feliz ano novo para você. Que 2018 tenha um roteiro muito…

Hunted – 1×05 Ambassadors

Por: em 9 de novembro de 2012

Hunted – 1×05 Ambassadors

Por: em

Chega até a ser repetitivo, mas não dá para parar de elogiar HuntedA série tem uma qualidade incrível e mantém o nível em todos os episódios. Aconteceu tanta coisa em cinco semanas que eu sinto como se estivesse acompanhando a história há muito tempo. Os personagens são bem construídos e nos fazem nos importar com o destino de cada um deles. Ambassadors solucionou alguns mistérios e direcionou a história para revelar uma conspiração maior. Se no piloto tínhamos inúmeras dúvidas sobre absolutamente tudo, agora temos várias dúvidas sobre uma coisa específica: Hourglass.Depois do final de tirar o fôlego do episódio passado, Hunted voltou essa semana com mais um episódio brilhante. Todos já esperavam que nem Aidan nem Sam morreriam de verdade, então a série nem se deu ao trabalho de fazer suspense por muito tempo e já começou contando o que de fato aconteceu. Achei que isto foi uma coisa boa, pois essa técnica de “matar” o personagem principal costuma ser bem chatinha na maioria das séries, pois normalmente há uma enrolação sem sentido ao redor disto. Hunted conseguiu fazer meu coração parar nos minutos finais de Kismet, mas não enrolou sem necessidade. Mas  como nem tudo são flores, não comprei muito a ideia de Aidan simplesmente sair andando depois da explosão sem nenhum arranhão. No entanto, como foi o único defeito um pouco mais grave que notei até agora, resolvi ignorar e seguir em frente.

Falando em Aidan, eu tenho as minhas dúvidas sobre ele. Acredito que essa é uma característica do personagem e não falta de capacidade do ator, mas acho que ele é muito sem expressão. Por mais que ele pareça sincero quando diz que está do lado de Sam, alguma coisa nele não me inspira confiança. Não colocaria a mão no fogo por ele, isso é certeza. É impressionante como ele consegue continuar mentindo mesmo quando é pego com a boca na botija. No interrogatório ele foi sarcástico e fingiu não estar sabendo de nada sobre ser o traidor para Natalie Thorpe e ainda jogou a suspeita em Deacon. Foi um jogo bem arriscado, considerando que Byzantium já tinha bastante informação sobre Aidan ser o traidor. Essa insistência em se declarar inocente me deixa em dúvida sobre as intenções dele. Desde Kismet eu fiquei imaginando como que eles salvariam Sam. Juro que por essa eu não esperava. Aquele homem me deu arrepios desde que apareceu pela primeira vez. Mas tinha a impressão que ele era algo como um assassino profissional e relacionado de alguma forma a Jack Turner, mas não imaginava que ele estava por dentro de um plano maior envolvendo Sam. Resta saber de que lado ele realmente está. Depois da conversa que ele teve com Sam, eu me senti inclinada à acreditar que ele possa ajudar. De qualquer forma, achei o personagem interessantíssimo. Ele praticamente não tinha aberto a boca até agora, mas a cena o hospital me agradou muito. A justificativa para ele ter atacado Sam me convenceu e ele agiu com coerência. Por um lado, ele inspirou confiança e por outro deixou bem claro que é bom no que faz.

Procurando o que seria essa tal de Hourglass, Sam falou com Ballard, um homem que me deixou intrigada, mas morreu antes de conseguir resolver alguma coisa. Ainda assim, rendeu uma excelente cena no museu em frente a pintura. A conversa só deixou ainda mais claro que a conspiração não envolve somente Sam. É algo bem maior, que começou há mais de 500 anos atrás. “As coisas não são o que parecem”. Tudo isso só me dá mais certeza que o motivo de quererem Sam morta é relacionado à sua mãe. Provavelmente ela chegou muito perto de descobrir algo que não devia, e para amarrar todas as pontas soltas, eles querem se livrar de Sam também. Como houve mais desenvolvimento em relação à SamAidan e Hourglass, Ambassadors acabou deixando um pouco de lado o plot de Jack Turner, que teve muito mais destaque nos episódios anteriores. O único acontecimento mais relevante em relação à isso foi a visita de Jack ao bar de Dave e o encontro com Ian. Imagino que este foi um pequeno passo que vai levar à acontecimentos maiores no futuro, então nem vou tomar muito tempo comentando sobre esta parte específica.

Além disto, teve o caso da Trudy, a secretária de Lewis. A forma como todos os envolvidos de Byzantium lidaram com entregá-la como bode expiatório diz muito sobre os personagens. Friamente pensando, era realmente necessário para manter a integridade da missão e para a segurança de todos os agentes, principalmente a de Sam. Mas eles entregaram alguém totalmente inocente para morrer. Como eles sabiam o que aconteceria, eles são tão responsáveis quanto Jack, que mandou o assassinato. Inclusive, os roteiristas fizeram questão de dar espaço para Trudy aparecer durante o episódio. Isso faz o espectador sentir mais a morte da personagem. O interessante é ver a reação de cada personagem com a situação, em especial a de Deacon e de KeelZoe também mostra alguma reação, mas bem mais sutil e não verbal.Segundo Frank Spotnitz, o criador da série, cada temporada se passará em uma cidade européia diferente. A principio eu imaginei que seriam temporadas fechadas, cada uma com um caso diferente. Mas pelo andar da história até o momento, Hourglass me parece ser um plot muito grande para ser finalizado em só mais 3 episódios. Imagino então que o mistério se mantenha por mais temporadas, e Sam siga investigando Hourglass pela Europa, enquanto trabalha em casos fechados por temporada (nesta primeira seria o caso dos Turners). Como eu não pesquisei muito sobre o assunto porque gosto de manter a surpresa, isso é pura especulação da minha parte.

P.S.1: Alguém entendeu o que é o par de sapatinhos que Zoe deu para Ian? Eu perdi alguma coisa ou realmente aquilo apareceu do nada?

P.S.2: Tenho até dó do Stephen Turner. Ele é fofinho e enganado por todo mundo. A esposa dele morreu, o pai dele é um monstro, o melhor amigo foi assassinado e ele ainda vai ter o coração quebrado com a Sam. Tadinho.

P.S.3: Gente, me desculpem por ter atrasado tanto a review. Minha semana foi meio enrolada e acabei não conseguindo terminar o texto antes. No fim acabei optando por fazer com calma e atenção do que fazer correndo só para poder postar mais cedo. Antes tarde do que nunca!


Keyla Mendes

Uma paulista vivendo em Minas esperando pacientemente o momento de sair para conhecer o mundo. Ou, quem sabe, o universo... Tudo depende de um certo Doutor e sua cabine mágica.

Lavras / MG

Série Favorita: Joan of Arcadia

Não assiste de jeito nenhum: Séries médicas

×