Aquele em que dizemos adeus

Pra quem não sabe, o Apaixonados por Séries existe há quase dez anos. Eu e Camila…

O que esperar de 2018

Antes de mais nada, um feliz ano novo para você. Que 2018 tenha um roteiro muito…

Nikita 1×10 – Dark Matter

Por: em 18 de dezembro de 2010

Nikita 1×10 – Dark Matter

Por: em

Nikita dá mais um passo a frente. Desta vez, com um episódio mais denso, político e maduro. Não foi o meu capítulo preferido e algumas passagens foram até um pouco complicadas de se entender, porém, não há dúvidas de que o roteiro foi bem escrito e colocou Nikita em outro patamar.

A cena inicial é bela, de uma fotografia única. Gosto da forma como Nikita explora as cores soturnas. Reparei no tom gélido e mais escuro desde o primeiro episódio, quando a protagonista vai ao cemitério visitar Daniel. É nesta primeira cena (a da piscina) que re(surge) Owen. Todos nós sabíamos que ele voltaria logo, não é mesmo? O encontro rende alguns tapas, uma briguinha para esquentar o episódio e logo os dois já estão trabalhando juntos. Mais uma vez contra a Division.

Caso da semana: Um agente da CIA, Ryan, é acusado por Percy pelo assassinato de um presidente do Chile. A medida foi uma solução encontrada por ele depois que Owen deixou informações sobre o assassinato vazarem, comprometendo o governo americano. O enrosco político faz com que Nikita e Owen viajem ao Chile para impedir que Ryan seja preso/assassinado. Lá, eles precisam lidar com guerrilheiros chilenos, agentes da Division e exército. Não faltou ação.

O evento é uma oportunidade para vermos Nikita e Owen trabalhando juntos. Ficou claro que ele pode ser forte e ótimo em uma briga, mas falta-lhe pensar duas vezes antes de agir. Nikita, que não trabalha em dupla (com exceção de Alex), é quem planeja e decide cada passo, do jeito dela e sem reclamações. O plano costuma dar errado quando Owen tenta uma estratégia diferente e logo até ele percebe que é melhor seguir a colega.

Ao contrário do episódio anterior, onde Nikita e Michael tiveram seus momentos de amor retraído, este episódio não permitiu explorar a oportunidade de Owen e ela se relacionarem no futuro (apesar desta ser uma grande probabilidade). Os produtores da série têm o interesse em criar um triângulo amoroso, em segundo ou terceiro plano, para inserir um pouco mais de romance a Nikita. Segundo pesquisas encomendadas pela CW, o público feminino reclamou que falta um pouco de romance. Eu não sinto falta, mas entendo que um pouquinho de tensão sexual é sempre bom, desde que o rumo da história não mude.

Após muita perseguição, Nikita e Owen ficam cara a cara com Ryan. Depois de muita conversa, ela consegue conquistar a confiança do rapaz. Nada mais justo, pois se não fosse por sua ajuda ele estaria morto. Ryan é um cara desconfiado, questionador e com ótimo senso investigativo. Guarda muitas informações que podem ajudar Nikita e tem tudo para se tornar um grande aliado.

Somente neste episódio eu realmente entendi o motivo para os segredos das caixas pretas da Division não serem revelados. O caso do assassinato do presidente chileno ilustra bem a situação. A descoberta das maracutaias da Division colocaria povos em guerra e muitos morreriam. O objetivo de Nikita é destruir as caixas e, logo em seguida, acabar com Percy. Lembrei de Harry Potter (quem leu a saga também fará esta relação).

Enquanto isso, Birkhoff está na Division tentando solucionar um difícil código relacionado às caixas pretas. O criador do programa que evita o vazamento de informações está ao seu lado. Um senhor estranho e curioso que parece ser o melhor de sua área. Ou parecia ser, já que foi assassinado por Percy. Birkhoff descobriu o segredo, mostrando-se mais apto a tarefa. Não são necessários dois programadores, portanto, Percy resolve eliminar aquele que já não é mais o melhor.

Alex está por perto, espionando e tentando se livrar de Jaden, quando assiste a cena. Agora ela entende do que Percy é capaz. Uma personagem que está se mostrando, cada vez mais, um grande vilão. Aquele homem que antes parecia se limitar a tomar decisões e encomendar assassinatos começa a mostrar seus outros dotes (nada ortodoxos).

A minha torcida é para que Nikita destrua as caixas pretas. Só espero que não seja tudo muito rápido. Essa série se revelou uma grata surpresa nesta fall season e espero que suas tramas durem um pouco mais. Desta forma, teremos mais Nikita pelos próximos meses.


Rodolfo

Uma versão masculina da Summer (de '500 Dias com Ela'): Fã de Indie Rock, o certinho da época da Faculdade e um completo 'desapaixonado'

Série Favorita:

Não assiste de jeito nenhum:

×