Aquele em que dizemos adeus

Pra quem não sabe, o Apaixonados por Séries existe há quase dez anos. Eu e Camila…

O que esperar de 2018

Antes de mais nada, um feliz ano novo para você. Que 2018 tenha um roteiro muito…

One Tree Hill 7×17 – At The Bottom Of Everything

Por: em 18 de fevereiro de 2010

One Tree Hill 7×17 – At The Bottom Of Everything

Por: em

Pelo que temos vistos nas últimas semanas, uma onda de tristeza chegou em One Tree Hill e pelo que tudo indica vai continuar bom um bom tempo. Na semana passada Lydia chegou na cidade para dizer as filhas que está enfrentando um câncer e que não há mais o que se fazer. Eu vi que algumas pessoas não gostaram disso, acharam que a série está apelando para o mesmo lado que várias outras, mas pra mim One Tree Hill sempre consegue se diferenciar das demais e não é dessa vez que penso diferente.

Fora a doença de Lydia, temos o sofrimento interminável de Brooke, a luta conta o vício de Milli, a perda de Clay e alguns outros pontos. São tantas reviravoltas, tantas cenas emocionantes que eu nunca sei por onde começar, mas estou aproveitando cada segundo dessa temporada da série, assim como aproveitei cada segundo das outra e vou aproveitar das que vierem. Estava vendo que o anuncio da renovação de One Tree Hill só sai em maio, eu estou na torcida por mais um temporada, mas se isso não acontecer eu tenho certeza que vai ser aquela série que vai chegar ao fim e deixar seus fãs totalmente orgulhosos.

Vamos falar desse episódio? Foi mais uma seqüência de todos os acontecimentos, uma bela seqüência. Sei que parece bobeira, mas me perco no meio do sofrimento da Haley, fico me imaginando no lugar dela e chego na conclusão que estaria agindo mais ou menos da mesma forma. Deve ser umas das piores coisas que pode acontecer com um filho, descobrir que está perto de perder um de seus pais, sendo que a única coisa que pode fazer é sentar e esperar pelo pior. Eu não critico a atitude de Haley em tentar outros médicos, pelo contrário, faria a mesma coisa, mas agora que novamente o pior foi dito torço para que ela aceite e passe esses últimos momentos ao lado da mãe.

Pobre Jamie. Nesse episódio foi a vez dele tomar conhecimento de tudo o que está acontecendo com a avó. Eu não acho que ele deveria continuar sem saber de tudo e não achei errado ela ter lhe contado. Com certeza ele já passou por muita coisa que não é normal para sua idade, mas faz parte dessa excelente família e tenho certeza que vai ter apoio suficiente para passar por isso, assim como vai poder apoiar a todos dessa maneira maravilhosa que sempre faz. Eu achei muito bonita a conversa que ele teve com Haley no quarto. Ele dizendo que está sofrendo por ela ter que perder a mãe. Depois tivemos ele recriando o último natal para passar com sua família “completa” nos últimos minutos do episódio e que também foi maravilhosa.

Pulando para outro lado, quando eu pensei que o sofrimento de Brooke estava diminuindo ela levou mas um “tiro” nesse episódio. Acredito que dessa vez não vai ter volta, até porque foi num momento em que ela decidiu dar o braço a torcer e ir atrás de Julian. Ficou meio óbvio o que tinha acontecido depois de ver Alex deitada na cama dele, mas nunca se sabe qual a explicação, embora eu não acredito que tenha sido nada diferente. Fiquei com muita pena dela, com certeza a pessoa mais sofrida da série, até parece que os roteiristas a odeiam mais que tudo. Ela está precisando fazer umas promessas e freqüentar mais a igreja, porque a coisa está feita pro seu lado.

Millicent está mesmo tentando se curar. Na semana passada deu um grandioso passo procurando ajuda e agora encontrou alguém próximo que está passando pelo mesmo. Lembram do Owen? Então, ele está freqüentando as mesmas reuniões que ela e agora resolveram se apoiar mesmo depois de tudo o que aconteceu anteriormente. Meio idiota, vocês não acham? Mesmo assim eu estou gostando de como isso está acontecendo e continuo na torcida para que ela consiga se recuperar totalmente e voltar a ser como antes. Já a amizade entre Mouth e Lauren foi para um nível superior, achei totalmente sem noção ele ter isso chama-la pra sair, aquela cara que ela fez é a mesma que eu fiz quando ouvi suas palavras e torço com todas as forças para que esse seja aquele romance que não passe do primeiro encontro.

Oi, quem é aquela moça que Clay encontrou? Como assim? Nessa eu me perdi e fiquei totalmente curioso pela explicação, até porque, Sarah morreu não é? Então, como ele encontra uma pessoa totalmente idêntica a ela? Tomara que essa explicação faça sentido, porque que ficou confuso ficou. Quando as cenas de Miranda e Grubbs foram as que mais me diverti durante os minutos do episódio. Foi ótimo para deixar de lado pelo menos em alguns momentos tanta tristeza e estou gostando bastante de ver ambos os personagens sendo bem explorados na série. Agora gente, que corpo que Miranda tem não é? Eu ri demais com a cena dela “desfilando” de roupa intima dentro do bar. Disse na semana passada que ela era linda, vale repetir a dose!

Acho que eu falei sobre tudo. Se esqueci de algo é graças efeitos do carnaval (ainda). Vale terminar dizendo que fiquei super feliz com esse episódio, apesar de toda a tristeza que pegou a série eu continuo amando os episódios e já estou com expectativas enormes pela seqüência.


Lucas Santos

Série Favorita:

Não assiste de jeito nenhum:

×