Aquele em que dizemos adeus

Pra quem não sabe, o Apaixonados por Séries existe há quase dez anos. Eu e Camila…

O que esperar de 2018

Antes de mais nada, um feliz ano novo para você. Que 2018 tenha um roteiro muito…

Pretty Little Liars – 1×14 Careful What U Wish 4

Por: em 26 de janeiro de 2011

Pretty Little Liars – 1×14 Careful What U Wish 4

Por: em

Acho que esse foi o episódio que eu menos gostei desde que a série retornou do hiatus. Não achei ruim – ainda foi melhor que alguns da 1ª metade e foi o primeiro em semanas sem o chato do Noel – , mas o começo do episódio foi meio lento. Do meio pro final, ele engrenou e entregou seus melhores momentos. A maioria deles envolvendo Hanna, que se já era minha personagem favorita desde o começo da série, só vem provando mais e mais que merece esse lugar. Ela é, de longe, a liar com a trama mais interessante. Todo esse jogo de gato e sapato que A vem fazendo a deixou em mais evidência e bem mais interessante.

Deu muita pena da garota desabando, silenciosamente, enquanto dançava a última vez com o Lucas. Quando a série começou, eu podia jurar que ela seria a típica patricinha a lá Blair Waldorf de Gossip Girl, mas hoje dá pra ver claramente que ela tem um coração gigante. Sim, ela entrou no jogo sujo da A e usou o Lucas pra conseguir o dinheiro, mas em vez dela quebrar o coração do rapaz (como A queria), ela própria se quebrou. Ela tá claramente disposta a fazer o que for possível pra conseguir o dinheiro de volta e livrar a mãe de um sufoco maior. E A já percebeu isso. Tenho medo de quais vão ser os próximos passos e como isso vai afetar a Hanna. O Sean ela já perdeu. Não que eu tenha ficado triste com isso. Visto a camisa do Team Lucas e espero que eles se acertem logo.

E tudo o que o plot da Hanna teve de bom nesse episódio, o da Aria teve de chato. Tava demorando pra deixaram ele e o Ezra sonolentos de novo, né? Essa ciumeira não me convenceu em nenhum momento e, caso esse triângulo amoroso com a ex-babá continue, acho que vocês vão me ver reclamando por mais algumas semanas. Eu cheguei a torcer pra Aria explodir mesmo ali no baile e revelar tudo. Seria uma trama muito mais promissora e mais legal de se acompanhar. Pena que a Spencer cortou meu barato e impediu a amiga de fazer um escândalo. Pra não dizer que eu tô totalmente coração-amargo hoje, achei a cena final deles no estacionamento até bonitinha.

Olha, eu tô tentando ainda entender qual é a do tal Caleb. Não acho, de jeito algum, que ele seja só um hacker de celulares. Seria muito simples se fosse só isso. Se bem que PLL anda meio imprevisível, não é? De qualquer forma, eu gostei das cenas dele no episódio. Quando ele flagrou a Spencer no escritório, achei que ele ia surtar, se revelar algo, ou fazer qualquer coisa do tipo. Bom, coisa boa ele não é. O jeito como ele tirou dinheiro da Em ao ver o desespero dela em falar com a Maya prova isso. Só espero que ele não se envolva amorosamente com nenhuma delas quatro. Vê lá, hein Pretty Little Liars.

E parece que o Ian não é mesmo tão bom moço como eu imaginava. O modo como ele ameaçou a Spencer após saber que ela contou para as meninas sobre o beijo deles foi bem tenso. Ainda não acredito que ele tenha matado a Alison porque isso tá muito na cara e não acho que a série vá optar pelo caminho mais óbvio (ou vai?). A ele também não é. Agora se ele pegou o laptop da Spencer e deletou o vídeo que poderia facilmente incriminá-lo, aí eu já não sei. Acho que ele seria sim perfeitamente capaz de fazer isso, embora eu ainda não entenda como alguém pode achar que aquela fita era de um assassinato e não de sexo. Mas, ok. Quero só ver como vai ficar agora a relação dele e da Spencer, vivendo sobre o mesmo teto.

Não entendi porque escolheram voltar a falar sobre o pai e a mãe de Aria. Achei que esse plot tinha sido esquecido pelos roteiristas, da mesma maneira que eu esqueci. Honestamente? Não me interessa nem um pouco saber se eles vão ficar juntos, separados ou que quer seja. Só não quero que eles saiam da série porque é sempre interessante ver a reação dos pais ao descobrir que a filha anda se encontrando com um professor (Saudades, Life Unexpected!) e eu ainda tenho esperanças de que o romance de Aria e Ezra venha mesmo a tona logo logo.

Gostei da Emily bêbada. Tinha medo de esqueceram a personagem depois que a Maya foi embora (E não, eu não senti uma partícula que seja de falta), mas deram um jeito de deixar a situação oscilando entre o cômico e o dramático. A conversa dela com a Hanna foi bem legal. Acho que a loira precisava um pouco que alguém lhe jogasse aquelas coisas na cara. E vamos combinar, é sempre divertido ver os personagens que a gente gosta dominados pelo álcool, né? Só não dá pra fazer isso sempre, então fica aqui minha torcida pra que a personagem não se perca nos próximos episódios. E apesar de minhas pequenas ressalvas com esse aqui, eu espero anciosamente por eles.


Alexandre Cavalcante

Jornalista, nerd, viciado em um bom drama teen, de fantasia, ficção científica ou de super-herói. Assiste séries desde que começou a falar e morria de medo da música de Arquivo X nos tempos da Record. Não dispensa também um bom livro, um bom filme ou uma boa HQ.

Petrolina / PE

Série Favorita: One Tree Hill

Não assiste de jeito nenhum: The Big Bang Theory

×