Aquele em que dizemos adeus

Pra quem não sabe, o Apaixonados por Séries existe há quase dez anos. Eu e Camila…

O que esperar de 2018

Antes de mais nada, um feliz ano novo para você. Que 2018 tenha um roteiro muito…

Survivor 21×01 – Young at Heart

Por: em 16 de setembro de 2010

Survivor 21×01 – Young at Heart

Por: em

Survivor Nicaragua Cast

Comparado à exibição americana, eu não acompanho Survivor há muito tempo. Faz pouco menos de dois anos que eu comecei a me envolver com o reality e a me viciar em todos esses lances de Tribal Council, Immunity Challenge, blindside, Merge, Jury, Hidden Immunity Idol, etc, etc, etc. Ou seja, apesar de eu estar empolgadaço pra estreia de Nicaragua (e eu sei que eu não tava sozinho nessa), eu não me espantaria se depois de 20 edições, a 21ª começasse fraquinha, mostrando sinais de desgaste em uma estrutura que muitos dos americanos provavelmente já estão de saco cheio de acompanhar.

As músicas são as mesmas, as frases prontas do Jeff são as mesmas, uma porrada das dinâmicas das tribos são as mesmas… Mas ainda é tão bom ver tudo isso de volta. O título do episódio vai além do twist da galera nova contra a galera velha. Depois de longos 10 anos, Young At Heart prova que, pelo menos pra mim, Survivor ainda não envelheceu não. Talvez a galera lá dos EUA já se cansou do negócio, mas acho que a maioria de vocês concorda que aqui no Brasil o reality tá mais forte do que nunca. Então… Come on in, guys. Pela terceira vez aqui no Apaixonados, bora falar de Survivor! 🙂

Survivors ready? GO!

Pra começar: acho que depois da premiere da temporada passada, provavelmente não tinha ninguém esperando que esse episódio fosse melhor que o 20×01, certo? Porque, convenhamos, não foi. E nem era pra ser. Em Heroes Vs. Villains, de cara a gente já conhecia quase TODO MUNDO. O negócio era pra pegar fogo já no primeiro minuto mesmo. Aqui o início é mais tranquilo, pra gente começar a conhecer cada um, escolher nossas torcidas… É preciso de um pouco mais de calma. A única coisa que me tira um pouco a paciência é que desconhecidas ou não, o número de cabeças é gigante. Vinte é gente demais. Provavelmente a produção teve que jogar seguro e contar com possíveis desistências da tribo dos mais velhos, mas as consequências disso na prática raramente dão muito certo. Ou a gente passa boa parte da temporada com uma galera que mal dá as caras, e/ou a produção é obrigada a fazer episódios de eliminação dupla, que na teoria são empolgantes, mas na execução são um pouco corridos demais.

Mas pelo menos nesse episódio, eu não me importei com a distribuição do airtime dado a cada participante. Acho que não vai ter muita gente concordando comigo, mas gostei do Jimmy Johnson. O velhinho é simpático pra caramba, e o fato de ele ser famoso nos EUA é meio irrelevante pelas bandas de cá, já que NFL não é exatamente assunto de manchete por aqui. Por outro lado, o cara pode acabar ficando cansativo com o argumento de que ninguém vai votar nele caso chegue no Final Tribal Council. Quanto mais ele fala coisas do tipo, mais óbvio fica que ele tá ali pra jogar de verdade, e que, caso ele realmente chegue na final, é bem capaz que ele consiga convencer a galera a incluir um milhão na sua conta já milionária.

Survivor Nicaragua Jimmy Johnson

Quem não ganhou muita atenção, mas tem as minhas expectativas de fazer um bom jogo é a Yve. Ela fez o certo nesse começo — ficou no canto dela, sem incomodar ninguém, ajudando no acampamento — só que com o passar dos episódios tô esperando que ela se solte mais e monte uma estratégia legal. Afinal, ela é a típica MULHER SHOWTIME: Tá nos seus quarenta, é mãe, e tem uma história boa pra contar. Tara tem múltiplas personalidades. Nancy vende maconha. Cathy tem câncer. Yve tá em Survivor, e automaticamente já se torna mais legal do que todas elas. Potencial gigante aí.

Jud (Ou Fabio, ou Judson, ou sei lá) também chamou a minha atenção, e talvez até tenha potencial (de nos divertir, não de ir longe no jogo) se a edição não exagerar demais no jeitão retardado dele. Por enquanto eu tô dando risada do estilo todo bobão e desajeitado, mas se forçarem mais um pouco, é bem capaz de ficar irritante pra caramba. De um jeito ou de outro, pelo menos o cara é uma tentativa de mudança daquele estilão alpha-male que Survivor e Jeff tanto amam — e que se encontra de sobra em Chase e Shannon. O primeiro apareceu pouco no episódio, então não dá pra saber exatamente se ele vai seguir o esterótipo, mas com Shannon não há dúvidas. Ele se faz de machão e machista, e no final das contas vai acabar morrendo na praia. O máximo que eu apostaria pra ele é o ínicio da Merge, onde ele provavelmente seria eliminado por ser uma ameaça nas competições.

E por sinal, nas entrevistas antes da estreia da temporada, o Jeff adorava dizer como as provas passaram por uma grande reformulação pra que a competição entre as duas tribos ficasse equilibrada e blá blá blá. Pelo menos nesse Immunity Challenge foi tudo mais do mesmo. Aposto que se alguém tiver paciência e contar as estatísticas, aquele quebra-cabeça vai aparecer em uns 90% de todas as provas de todas as temporadas. Sério, já nem ligo mais pra isso, cansei de me importar. Saio no lucro se em algum episódio aparecer alguma prova mais interessante. Se bem que agora também tem o Medallion of Power, que talvez — TALVEZ — crie uma dinâmica um pouco mais legal nessas provas repetitivas. Mas é outra coisa que eu espero sentado, não tô botando muita fé de que vai causar muita mudança.

Survivor Nicaragua Wendy

O que fechou o episódio com chave de ouro foi um Tribal Council, que apesar de previsível, foi lindo de ser assistido, já que AQUELA WENDY ERA UM SACO. Ela já seria eliminada mesmo se não abrisse a boca em momento algum, mas depois que ela pediu pra falar logo antes da votação, o gostinho de ver a eliminação unânime foi demais. Eu sempre tenho um pouco de pena dos primeiros eliminados, é um negócio meio humilhante, mas Wendy mereceu ter a tocha apagada. Certeza que tem gente que preferia Jimmy Johnson indo embora (por aquele cemitério todo creepy), mas bicampeão do Super Bowl sendo eliminado de primeira? Isso non ecziste. Talvez semana que vem. Não que essa seja a minha vontade — o carisma do velhinho me conquistou — mas sabe-se lá o que pode acontecer em Survivor… Tava morrendo de saudade dessa imprevisibilidade.

Agora sim a fall season começou.

_____

P.S.: O pessoal do Twitter sabia da minha ansiedade pra ver NAONKA MIXON — a garota com o nome mais legal de Survivor — entrando em ação. Ela apareceu bem pouco, mas o potencial ali é gigante. Eu só não esperava que ela fosse tão cruel igual quando comentou sobre a Kelly-da-perna-mecânica. “If you feel like you could outrun me, GROW A LEG TO RACE.” Geez, NaOnka, pega leve.

P.S. 2: Aliás, eu não queria falar de novo no nome desse cara, mas não dá pra segurar: CERTEZA que quando a Kelly tira a perna pra entrar no mar, Russell roubaria o negócio, enterraria e não contaria pra ninguém.

P.S. 3: Outra coisa que a produção mudou foi a busca pelo Hidden Immunity Idol. Como o Russell (argh, olha ele de novo) nas duas últimas temporadas deixou o negócio fácil demais, agora as dicas são mais complicadas. No site da CBS, postaram a primeira delas pra gente tentar decifrar também. Cês têm alguma ideia do que possa ser isso aí?

P.S. 4: TWIST! Tô querendo fazer uma experiência aqui que tem chances gigantescas de flopar lindamente. Mas vou tentar colocar em prática mesmo assim. É um bolão de Survivor que não vale absolutamente nada, mas como apostar sempre é mó legal, resolvi criar. O problema é que qualquer um poderia ver a bootlist e acertar tudo, então eu não quero fazer algo do tipo ‘quem vai ser eliminado?’. Em vez disso, o bolão é pra tentar descobrir quem vota em quem. A galera que já viu a bootlist também acaba tendo uma certa vantagem, mas não muita.

Como a gente mal conhece o nome de todo mundo, ia ser um tiro quase que completamente no escuro se o bolão começasse agora. Então se vocês se interessarem pelo negócio, falem nos comentários que nas próximas semanas a gente tenta começar.


Guilherme Peres

Designer

Rio de Janeiro - RJ

Série Favorita:

Não assiste de jeito nenhum: