Aquele em que dizemos adeus

Pra quem não sabe, o Apaixonados por Séries existe há quase dez anos. Eu e Camila…

O que esperar de 2018

Antes de mais nada, um feliz ano novo para você. Que 2018 tenha um roteiro muito…

The Crown - Clare Foy

The Crown – 1×04 Act of God

Por: em 5 de novembro de 2016

The Crown – 1×04 Act of God

Por: em

No Quarto episódio de The Crown, Act of God, Elizabeth tem que aprender a não fazer nada enquanto Londres é coberta por uma cerração poluída que mata milhares de pessoas. O fato é conhecido em inglês como The Great Smog e durou de 5 a 9 de Dezembro de 1952. Da série, foi o mais lento episódio até então, conduzido para fazer o expectador sentir-se preso, confinado como os personagens.

The Crown - Matt Smith

O Primeiro Ministro não aceita a responsabilidade pelo “tempo” e minimiza o problema, enquanto quer discutir assuntos bem mais importantes, como os Hobbies de Phillip. Na busca por alguma ocupação, o Duque de Edimburgo resolvera aprender a voar. O relacionamento entre Elizabeth e seu marido fica mais complicado a medida em que ele é confinado em casa devido ao mau tempo. E, com este episódio, todos nós podemos simpatizar mais com ele, pois confinamento e tédio são constantes.

Enquanto isso, Elizabeth tem que aprender a manter-se imparcial. Segundo Queen Mary, sua avó, a Monarquia, é um chamado de Deus para agraciar e dignificar o mundo. Para tal, a Rainha deve agir como se fosse intocável, uma escolhida divina. É similar ao personagem construindo por sua precursora Rainha Elizabeth I. A política se importa pouco com o papel da nobreza, claro, e não demora para que membros do governo venham lhe pedir para tirar Churchill do governo.

The Crown - Clare Foy

Vele lembrar que o a monarquia tem menos poder real do que costumamos pensar. Apesar do ritual de a monarca pedir para que o Primeiro Ministro forme um governo em seu nome, ele é eleito, indiretamente, pelo povo. A idéia de reis e rainhas que comandam o mundo faz parte do imaginário coletivo, mas a verdade é bem menos glamourosa. Se para nós pobres mortais não fazer nada não é um emprego, segundo Mary, este é o trabalho mais difícil de uma Rainha.

O principal problema do episódio para mim, foi usar a morte da assistente de Churchill, como catalizador para ele agir. Eu já achava que o “romance” entre os dois era estranho, mas a morte forçou demais. Ele poderia perfeitamente ter percebido que precisava tomar alguma atitude enquanto primeiro ministro para amenizar a situação, ainda que o problema em si estivesse fora de suas mãos. Como bom político que era, ele consegue reverter a situação a seu favor bem a tempo. A Rainha, que o havia chamado para afastá-lo do cargo, se vê na posição usar outro assunto para preencher a reunião, como nos conta Churchill entre risos.

The Crown - Churchill

O clima Londrino, que dizem ser tópico preferido deles, realmente dá o que falar, mas, depois desse episódio embaçado, só podemos esperar que The Crown volte ao ritmo dos anteriores. Mais problemas de estado, mais intrigas e desavenças com Phillip – tudo isso sem perder a realeza. E, de preferência, menos Churchill, bem menos.

Long live the Queen!


E você? O que está achando de The Crown? Curtiu esse episódio mais paradinho? Conta ai nos comentários.


Mariane Lima

Apaixonada por histórias, em todos os formatos, conta com listas enormes de livros que quer ler e filmes e séries para assistir.

Porto Alegre / RS

Série Favorita: House of Cards, Game of Thrones, Scandal

Não assiste de jeito nenhum: Once upon a time...

×