Aquele em que dizemos adeus

Pra quem não sabe, o Apaixonados por Séries existe há quase dez anos. Eu e Camila…

O que esperar de 2018

Antes de mais nada, um feliz ano novo para você. Que 2018 tenha um roteiro muito…

The Voice 7×13 – KnockOuts III

Por: em 5 de novembro de 2014

The Voice 7×13 – KnockOuts III

Por: em

Na terceira e última parte dos KnockOuts, somente Blake ainda podem roubar um participante para completar seu time. O que será que vem por aí?

Taylor Swift continua neste estágio, e eu ainda me pergunto: por que não a colocam como mentora em alguma temporada? Rodízio de coaches já!

Allison Bray e Taylor Brashears estrearam os knockouts desta semana no team Blake. E aqui eu glorifico as dicas de Taylor – ela sabe equilibrar os melhores das vozes como também se apresentar no palco. Eu, como fã de Fleetwood Mac, amei que Taylor cantou Landslide – apesar de adorar Sin Wagon, escolha da Allison. Foi uma escolha difícil, ambas são muito diferentes e depende muito do que Blake quer para o seu time. Mas o jurado fugiu um pouco do óbvio e escolheu Taylor para ficar:

 

Para começar o Team Gwen, ela juntou Beth Spangler e Ryan Sill. Ryan não mostrou nada do que já não tenhamos visto anteriormente – perfil de vencedor, canta bem, pegada pop. Realmente não me agrada. Já Beth possui aquele fator a mais – uma voz mais potente, com maiores variações. Mesmo com escolhas de música relativamente fracas para esse momento do programa, os dois mandaram bem. Gwen escolheu Ryan para seguir no programa:

 

Como bem disse Taylor Swift, Jean Kelley já mostrou nas primeiras notas do ensaio que ela não estava ali para brincar – totalmente segura brincando com a sua voz (e já se tornou uma das minhas preferidas). Já Menlik Zergabachew Jean, apesar do tom mega peculiar e interessante, deixou a desejar na presença de palco e introsamento com o público. Fiquei bem contente quando Pharrell escolheu Jean!

 

Blessing Offor e Chris Jamison formaram a primeira dupla de Adam da noite. E preciso dizer: que bom gosto esses meninos tem! O primeiro cantou John Mayer e o segundo Otis Redding – não dá pra amar mais, não é?! Antes de assistir já estava em dúvida de quem escolher e triste por quem sairia. Enquanto Chris fez um clássico, Blessing inovou totalmente na versão do Mayer – sem deixar nada a desejar. Escolha difícil! Mas Adam, no final, optou por continuar com Chris:

 

Mais um time do tio Blake: Grant Ganzer contra Reagan James. Nem preciso dizer que Reagan é uma das minhas preferidas – quem acompanha minhas reviews já sabe. Junto com o nervosismo de Grant, também não preciso repetir quem eu preferi para ganhar. Ainda bem que Blake concordou comigo! =D

 

Anita Antoinette e Craig Wayne Boyd formaram a última dupla da noite e do team Gwen. Anita tem essa pegada reggae e variações vocais que eu particularmente adoro. Já Craig tem esse vozeirão essencial pro show e seria o único artista country do time. Logo que vi a batalha pensei: bom, Gwen escolhe Anita e Blake rouba Craig. Um pouco óbvio, não?! Não só óbvio, como real! E os dois continuam no programa!

 

E assim acabaram os knockouts do The Voice.
No próximo episódio teremos os melhores momentos até agora e só na próxima semana, em 10/12, iniciam os live shows.

E aí, qual time está mais forte? Comenta com a gente!


Julia Sebber

Amante dos dramas da vida real, assiste qualquer coisa que tenha serial killers e/ou familiares juntos em causas sociais.

São Paulo

Série Favorita: Parenthood

Não assiste de jeito nenhum: The Walking Dead

×