Animal Kingdom – 1×05 Flesh is Weak

11 de julho de 2016 Por:

Desde a estreia de Animal Kingdom no canal TNT venho me questionando o que de fato me atrai à série. Os cortes secos ainda me causam estranheza,  já que de alguma maneira isso torna difícil se manter na mesma frequência emocional, e o que dizer então da necessidade que o roteiro tem em colocar em praticamente todo episódio alguma cena explorando o lado aventureiro/radical dos personagens? O que poderia funcionar muito bem se eles vendessem isso como uma verdade ou até mesmo que de fato estas cenas fizessem alguma diferença pra narrativa. Infelizmente na maioria das vezes tem tido mero papel decorativo… pensando assim, talvez esta atração tenha a ver com a minha curiosidade em ver na tela da TV a brutalidade do filme australiano. A esperança de conhecer um poucos mais dos personagens que até mesmo na obra feita pro cinema tem traz muito o subentendido.

Animal-Kingdom-1x05-baz

O anúncio de que a série foi renovada para uma segunda temporada de certa maneira acentuou meu questionamento, até porque o episódio da semana representa o meio da temporada de estreia de Animal Kingdom. Claro que a descobrir que a série foi renovada gera uma sensação boa. Sinal de que a trama tem chances e eu poderia estar apenas sendo crítico demais em minha necessidade de encontrar um grande amor na Summer Season. E se lá no início depositei minhas fichas na trama do canal TNT,  Flesh is Weak não decepcionou. Sendo, na minha opinião, o melhor episódio exibido até agora. E não atribuo isso à descoberta da renovação, mas sim à ironia. Afinal de contas, o drama centrado na vida da família Cody vai de fato se tornar interessante quando passa a enxergá-los não mais como um grupo e sim indivíduos.

Mentiras, traumas, fraquezas, medos, e um senso de justiça um tanto quanto invertido, Aminal Kingdom acerta ao apostar no desenvolvimento dos personagens. Demonstrando como o próprio nome sugere, como os personagens lidam com as situações quando sozinhos ou quando em grupo. Vale tudo quando se trata de sobrevivência.

Entender um pouco de como cada um deles enxerga ou compreende o que de fato é importante pra si, criou em mim uma esperança. Pois as tramas paralelas têm se mostrado a boa surpresa da série. Conseguir ver Craig além da imagem de puro porra louca é importante, já que não estamos falando de uma série procedural. Entender o que move cada um dos filhos de Janine é essencial para a construção da empatia pelos personagens, e principalmente, para que sejamos surpreendidos pelos elementos da narrativa.

Animal-Kingdom-1x05-derran

Flesh is Weak não foi bom apenas porque apresenta o primeiro grande cliffhanger  da temporada, mas sim por apostar em se aprofundar um pouco mais na vida secreta dos Cody. Nesta semana especificamente em Deran. E se em We Don’t Hurt People descobrimos a homossexualidade do caçula dos Cody. O episódio da semana retoma o conflito pessoal vivido pelo personagem, acentuando a possessividade de Deran e as ações resultantes do seu próprio preconceito ao insistir em negar sua atração sexual por homens. E quando no início do texto dei crédito à ironia, foi justamente porque o mesmo episódio centrado na homofobia de Deran, nos apresenta uma faceta da misteriosa Smurf. Surpreendendo o espectador por sua bissexualidade – mesmo que aqui ela possa tê-la usado apenas para tentar informações sobre o seu passado.

Mais que a vida de Deran e sua crise existencial, desde que Janine resolveu punir os filhos, Animal Kingdom começa a desenvolver seus arcos individualmente. Seja nas ações de Craig, que não esperava o salvamento da namorada depois da overdose, ou de Baz, que tem se sentido ameaçado pela figura de Pope e com isso pode estar a um passo de começar os próprios negócios. O que já se sabe é que, pelo visto, quase nada acontece sem o olhar atento de Smurf e, portanto, parte do conflitos continuará sendo a relação interna da família Cody.

Animal-Kingdom-1x05-alexa

A grande surpresa porém, é que finalmente tivemos a entrada da detetive Yates na história. E se no filme tudo tinha relação com uma antiga investigação ligando os Cody a atividades ilícitas. Aqui a porta de entrada para o que pode significar o início da queda de Janine é justamente a figura de Alexa, professora de J.

A aproximação entre aluno e professora na realidade não surpreende quanto à criação da tensão sexual entre eles, mas sim por toda ela ter como propósito tentar ajudar J. O cliffhanger entregue nos minutos finais demonstra que eu realmente estava certo em manter minhas esperanças em Animal Kingdom. Afinal, se for avaliar conforme a proposta do filme, a verdadeira história da série começa a partir de agora. Ok, que ainda está longe de ser o tal amor da Summer. Mas digamos que a conquista tem começado a dar resultado.

 


E você o que achou da notícia da renovação? Tem curtido acompanhar a série? Não deixa de contar suas impressões e até a próxima review.

Paulista que puxa o erre pra falar, PHD em Análise do Drama pelas novelas mexicanas reprisadas no SBT e designer de homens palito. Com sérios problemas em se...

Ler perfil completo

Rio Preto/SP

Série Favorita: Sex and the City

Não assiste de jeito nenhum: Teen Wolf

  • Camila Marques

    Olha, essa é uma serie que a cada episódio tem me conquistado mais, venho esperando a review desse episódio logo quando saiu e eu assisti.
    Animal Kingdom pode não ser das melhores series, mas com certeza me cativou pelos seus personagens e pelas possibilidades de construção de personagens que eu imagino(criando esperanças né), como vc disse pope é um personagem complexo que daria uma bela historia.
    Smurf é uma Bitch, mas é incrível o poder que ela tem sobre seus filhos, o quanto ela pode ser manipuladora.
    Agora vem cá Marcel, impressão minha ou essa historia da mãe do J e do Baz ainda vai dar muito o que falar? Passou pela minha cabeça que o Baz poderia ser pai do J, to louca?
    Agora sobre o final desse episódio, foi algo que eu não esperava e que me empolgou bastante.
    Apesar de não comentar, estou lendo suas reviews e adorando Marcel, tentarei comentar nas próximas também.
    Já vi o 6 ontem e aguardarei sua review 😉

    • Oi, Camila. Tudo bem?
      Que bom que tem curtido as reviews. É sempre bom saber que têm pessoas dando uma chance pra novas séries e acho que de agora em diante Animal só tem a melhorar.

      Sobre sua impressão quanto a Baz ser possivelmente o pai de J, fica tranquila porque apoio bastante nisso. Pelo menos é a ideia que a série quer criar pra gente.

      Nos vemos nas próximas review!

      Ps: acabei de postar a review do sexto!!

  • Wander

    No episódio passado eu vim comentar sobre ele ser o pior da série e como eles estavam dificultando minhas insistencia em gostar da série. Aí resolve na metade de sua temporada dar um duplo twist carpado na minha cara, exibindo o melhor episódio. Não apenas com uma narrativa que evoluiu lindamente, como abriu caminhos muito promissores, que me animou mais a continuar do que mesmo o piloto conseguiu.

    Meus sentimentos quanto ao Deran se dividem em nojo, pena, raiva e “vem-cá-seu-gostoso”, haha. Até então ele estava sendo o personagem menos explorado e ao colocar o foco nele, os roteiristas acertaram muito. Obviamente qualquer atitude dele passou longe do surpreendente, muito pelo contrário; mas isso é bom, certos personagens as vezes tem que agir exatamente da forma que esperamos que ele ajam. So ser confrontado pelo Adrian do fato dele transar com homens, ele é categórico em negar “homens não! Com você”. O tipo de negação clássico de enrustidos, que vivem num conflito interno tão grande, que chega a dar pena mesmo. Estou ansioso pelo desenrolar dessa história e evolução de sua aceitação (se é que um dia isso irá acontecer).

    Surpreso com o Pope mais contido nesse episódio. Mais um vez, mesmo fazendo menos, ele se mostra a força motriz da série. Sua disputa velada com o Baz; as cenas dele limpando o apartamento do Deran, e ainda o reprimindo por não deixar a esponja no sol (haha, nessa cena eu ri involuntariamente), culminando na ótima sequencia dele sequestrando o Dave e o abandonando ao mar aberto, afirmando que também não sabia o motivo de ter feito isso.

    Não digo que fiquei surpreso com a Smurf se pegando com a fotógrafa, porque após duas trocas de diálogo, ficou muito previsível. haha. Ainda assim, foi ótimo sequenciar isso, colocando como contraponto ao medo do Deran em assumir seu verdadeiro lado para a mãe.

    A sequencia final da professora e a investigadora realmente me surpreendeu. Isso que me animou mais em continuar a série! Ainda mais sendo de menor numero de episódios, fico mais confiante.

    ps: meodeos! O que são esses homens que aparecem nessa série! O que dizer desse Dave? Mandem mais!!!
    ps2: Que jantar chato! haha
    ps3: Baz ta me decepcionando um pouco com sua falta de reação.
    ps4: Mas tem scott speedman shirtless, e estamos aqui pra isso né!
    ps5: Pq tão chata nicky!??!

    Otimo texto Marcel. Fico feliz que a gente concorda que esse foi o melhor episodio. haha

    • Hey u!! A gente demora mas aparece para responder.
      Concordo com você sobre ter os ânimos renovados com Animal Kingdom. Achei esse episódi fundamental pra evolução da série.

      Sobre os homens de AK não era de se estranhar já que a divulgação deixa bem claro que vamos ter homens descamisados e nakeds sim!!

      Sorry pelo atraso. Mas tamo junto no que se relaciona a dar créditos pra Animal Kingdom.

Desafio: você se lembra de quem foi essa declaração de amor?

2 semanas atráscomentarios

Ah, o dia dos namorados. Aquele momento do ano para espalhar aos quatro cantos nosso sentimento por aquela pessoa especial, que faz o coração acelerar e as palmas da mão suarem. Aquela pessoa por quem você faria qualquer coisa, até mesmo deixar a vergonha – ou o medo – de lado para professar seu amor. Nas séries, existem muitos personagens  que não esperam data especial nenhuma para declarar seu amor, seja num momento de desespero, num pedido de casamento ou só para reforçar aquilo que o parceiro já sabe e Tom Jobim cantava aos quatro ventos: é impossível ser feliz sozinho. Você também acredita nisso e se derrete toda vez que sabe que chegou a hora de surtar, porque vai ter […]

Leia o post completo

Guia da Trilha Sonora: Scream – Season 1

2 semanas atráscomentarios

Entre os poucos pontos positivos que posso destacar em Scream, a trilha sonora fica em primeiríssimo lugar (talvez porque seja da MTV). Misturando canções atuais, dançantes e tristes, que fazem parte da vida dos jovens de Lakewood, a série soube utilizá-las para compor a história e os personagens. Assim, nada melhor do que ouvir as músicas da primeira temporada, agora disponível em uma playlist na nossa conta do Spotify!

Leia o post completo

House of Cards e a Política Brasileira

3 semanas atráscomentarios

Primeiramente, #foratemer. E se você ainda não conferiu a última temporada de House of Cards, não se preocupe, esse texto não contém spoilers, – apenas reflexões. Pra gostar de House of Cards você precisa torcer pelos Underwood. Claro, a gente sabe o quanto eles são escrotos, mas é ficção, certo? Não tem problema torcer pelos vilões. Ou pelo menos era o que pensávamos em 2013, quando a série estreou. Mas de lá pra cá a política mundial virou de ponta à cabeça. Os Estados Unidos elegeram Trump e nós tivemos Temer enfiado goela abaixo. Isso sem contar os acontecimentos dignos da ficção, como a morte de Teori Zavascki, a delação do Joesley e os testes nucleares da Coréia do Norte. […]

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter