As maiores decepções de 2012

26 de dezembro de 2012 Por:

Começamos nossas tradicionais listas de fim de ano com aquelas séries que melhor retornaram em 2012.; os retornos que nos fizeram vibrar, sorrir, chorar e agradecer por aquela série ainda estar na nossa watchlist. Agora, é a hora do outro lado da moeda. De expormos aquelas séries que mais nos decepcionaram esse ano, sejam elas estreias ou retornos. Seja as que prometeram muito e entregaram pouco ou até mesmo aquelas que,  por estarem encerrando, deveriam resgatar um pouco de dignidade.

O esquema de votação foi o mesmo: Cada colaborador votou em número X de séries e, a depender da colocação Y em que a série foi posta, ela recebeu Z pontos.

Um fato que é preciso ressaltar: Devido ao formato que escolhemos (e achamos ser mais justo) para montar a nossa lista, algumas séries que apareceram na lista de retornos também podem aparecer aqui. O que isso significa? Que para tudo existem dois lados. O que pode estar maravilhoso para alguém, pode estar decepcionante para outro.

Vamos, então, as séries que mais decepcionaram os colaboradores do Apaixonados por Séries em 2012. E não se esqueça de retornar dia 27 para conferir as melhores estreias, em nossa opinião!

PS. Os textos podem conter spoilers pra quem ainda não assistiu as séries em questão.

666 Park Avenue – (por Isabela)

A princípio, o que me chamou a atenção em 666 Park Avenue foi o elenco, com nomes conhecidos como Terry O’Quinn e Vanessa Williams. Confesso que não assisti todos os  9 episódios que foram ao ar em 2012. Depois de alguns episódios percebi que, inconscientemente, comecei a “enrolar” para assistir os inéditos. Sinal disse que era hora de parar. Acredito que o maior problema da série se deu ao fato de que ela não cumpriu o que propôs. Explico: como um roteiro confuso, foi impossível sentir o medo e suspense que uma série de terror deveria causar. Assim, a média de audiência que era de 4,8 milhões de espectadores foi caindo a cada episódio. Além disso, o furacão Sandy causou uma inundação no estúdio de 666 Park Avenue, destruindo boa parte do cenário. Tudo isso culminou no cancelamento precoce do drama.

Alcatraz – (por Micael)

Alcatraz chegou como a promessa do ano. Afinal, J.J. Abrams é responsável por grandes sucessos, como Lost, Alias e Fringe. Assim, provavelmente esta foi a série que criou mais expectativa entre os Apaixonados por Séries, e justamente por isso a frustração foi tão grande. Apesar da série ser bem produzida, o roteiro foi muito mal trabalhado. Os casos da semana eram reciclagens um do outro: um maníaco preso por matar dezenas de pessoas que escapa e volta a caçar. Episódio após episódio a trama se repetia e os plots principais não avançavam. Além de tudo isso, a série transmitida pela FOX não vingou na audiência, e mesmo tendo um elenco bom, com destaque para Jorge Garcia, foi cancelada após o término da primeira temporada.

Drop Dead Diva – (por Bianca)

É com dor no coração que eu coloco uma série que eu gosto tanto como uma das decepções do ano, mas é exatamente por eu esperar algo a mais que ela acaba entrando aqui. Ela nunca foi uma série que eu esperava muito, até por ser de summer season e não ter tanta atenção (aka dinheiro) das de fall season. Mas sempre teve um roteiro fechadinho, bonitinho, com tudo funcionando bem dentro da grande fantasia. E decidiram fazer várias mudanças que não funcionaram bem, começando pela troca de anjo da guarda. O Luke não tinha função alguma além de meia dúzia de frases que não encheriam 10 minutos de tela. Me recuso a aceitar fillers em séries com apenas 13 episódios por temporadas e fiquei decepcionada com a morte de um dos melhores personagens da série.

Elementary – (por Alexandre)

Era difícil não esperar muito de Elementaryespecialmente quando se é fã de Sherlock Holmes. A série tinha tudo para funcionar. Estava na casa certa (ou alguém imagina um outro canal que não fosse a CBS para fazer uma releitura da história do detetive?), trazia dois bons atores (e justiça seja feita, Jonny Lee Miller e seu sotaque inglês são a melhor coisa da série) e prometia inovar ao trazer Watson como uma figura feminina e, há que se dizer que Lucy Liu (não me matem, fãs) não foi uma escolha acertada. A atriz ainda não soube compor bem sua personagem, continua tímida desde o piloto, parece que falta algo, não sei se a ela ou a personagem em si, que não funciona em cena com Miller tão bem como deveria. Somam-se isso outros problemas, como o roteiro que não foge ao didatismo incômodo de séries policiais, não consegue criar tensão e desperdiça tempo em tela com casos chatos e previsíveis quando, aparentemente, existe uma história muito mais interessante por trás para se contar. Que em 2013, Elementary possa dar a volta por cima. Caso contrário, meu conselho é: Vejam Sherlock.

Emily Owens M.D – (por Andrezza)

Gosto de novidades e amo ser surpreendida, ao mesmo tempo que qualquer série que ameace ser parecida com outra que já tem meu afeto ganha minha atenção imediata. Foi assim que coloquei grandes expectativas no drama médico da CW que se apresentava com a proposta de ser uma Grey’s Anatomy com uma carga dramática mais levinha. Minha simpatia com a série começou logo de cara com a escolha da Mamie Gummer (Off The Map) no papel da protagonista, que, felizmente a atriz interpretou de forma coerente e satisfatória. A ideia do roteiro e dos outros personagens era boa, mesmo imitando e muito a série da ABC. Só que infelizmente não me fisgou nem ao menos no piloto. Na época que escrevi oprimeiras impressões pensei que talvez as comparações com Grey’s ou o fato de já ter visto o material promocional liberado afetassem meu julgamento. Depois de assistir mais alguns episódios, minha opinião não mudou e o que mais me incomodava era o elenco. Só mesmo Mamie Gummer conquistou meu coração. A audiência americana ficou aquém das expectativas da CW e a série foi cancelada, não deixando saudades em muita gente.

Gossip Girl – (por Cristal)

Depois de anos de temporadas medíocres, quando o fim de Gossip Girl foi anunciado, surgiu a esperança que a série pudesse fazer uma últimz temporada digna das primeiras. Ledo engano, a série de Chuck, Blair e cia. parece mesmo ter esgotado seu fôlego lá pelo final da terceira temporada. Coincidência ou não, depois que Jenny Humpfrey foi embora de vez Gossip Girl perdeu boa parte do seu charme. A versão glamourosa de NY ainda estava lá, as roupas também, mas algo no meio do caminho fez com que a série perdesse seu charme, e se tornasse só mais uma série teen. De lá pra cá, quem se lembra de algum plot que valesse a pena? O flerte entre Dan e Blair – e só. Vez ou outra Georgina trazia novo fôlego à trama, mas até ela (quem diria!) terminou apagada. O último episódio foi bom? Até que sim. Mas certamente não valeu pelos últimos anos torturantes. Nate arranja uma nova namorada, Blair e Chuck se desentendem, Serena fiva confusa sobre seus sentimentos por Dan, Lily apronta mais uma… Alguma dúvida de que uma próxima temporada de Gossip Girl se resumiria a isso? Já foi tarde.

Grey’s Anatomy – (por Camila)

Grey’s Anatomy está entre as melhores séries desse ano, mas também nas piores. Isso mostra a diversidade de opiniões dos nossos colaboradores e também de todo o público. Quando se trata de uma série da Shonda Rhimes nós esperamos muita coisa, sempre grandes eventos. Mas apesar de ainda gostar muito da série, este ano me decepcionou, não porque tenha sido horrível, porque não foi, mas porque esperava por mais. A história, a graduação dos personagens poderia render muito mais, os novos internos poderiam ser trabalhados melhor, mas a sensação que a série está passando agora é que estão tentando nos empurrar estes novos interno de qualquer forma. As histórias dos personagens principais não nos empolga mais, alguns personagens já desenvolvidos começam a regredir, caso da Miranda Bailey por exemplo. Ela é uma personagem e tanto, e de repente deixou de ser a Nazi que tanto gostamos. A historia mais bem desenvolvida até agora foi de Arizona e Callie. Mesmo a amizade entre Cristina e Meredith que é tão bonita está perdendo o brilho. Ainda é uma série muito boa, mas deixou de cumprir o que sempre esperamos de Grey’s Anatomy, de uma série de Shonda Rhimes.

House – (por Camila

House foi essa série que se construiu com uma fórmula básica de episódios que foi seguida em todos os piesódios, salvo algumas pouquíssimas exceções. A ideia inicial foi muito boa, um médico investigativo e clássico anti-herói com uma equipe de auxiliares balanceando seus defeitos. Mas com o tempo a fórmula começou a ficar batida, e em algum momento a série começou a decair. Equipes foram trocadas, jogos foram realizados, até em um relacionamento o médico entrou na tentativa de fazer a série ter mais um fôlego. Quando anunciaram que esta seria a última temporada muita gente aplaudiu e disse: já vai tarde. Continuei assistindo, achei que poderia ser uma ótima temporada final, que os roteiristas se arriscariam mais e trariam as melhores histórias de novo. Mas não foi o que aconteceu, as histórias foram tolas, piores que os piores momentos da série, tudo clichê e muito previsível. A melhor coisa da série continuou sendo o relacionamento de House e Wilson, mas desvirtuaram tanto a amizade dos dois que a história que era para ser muito importante (e foi) ficou melodramática e um tanto incoerente. Por isso House foi a decepção do ano para mim. Poderia ter finalizado com chave de ouro, mas não foi capaz.

How I Met Your Mother – (por Leandro)

Existem comédias que se sustentam por conta de um personagem, como diziam ser a Phoebe em Friends ou Sheldon em The Big Bang Theory. E existem as comédias que nem mais isso conseguem fazer. How I Met Your Mother se perdeu no meio da trama que contava. Essa demora absurda para nos dar quaisquer aparições que seja da tão esperada mãe faz com que muitos fãs (como eu) não tenham mais paciência alguma para assistir aos episódios. Não sei vocês, mas faz tempos que eu não rio com a série. As piadas do Barney são sempre as mesmas e até a evolução do personagem está sendo descaracterizada, porque a cada passo que ele dá pra frente, dá cinco para trás. Marshall e Lily viraram pais e depois disso, nada mais foi o mesmo. Robin e seu amor por Barney acabaram fazendo com que a personagem perdesse suas principais características de liberdade, de mulher independente. E Ted. Ah, Ted não passa de um mero coadjuvante na sua própria trama. O ideal seria que a série trilhasse um caminho logo para o seu final, pois o prolongamento pode fazer com que uma das comédias mais queridas pós-Friends, seja mal vista pelo público.

Once Upon a Time (por Bruna)

Once Upon a Time teve um final de temporada eletrizante, deixando os fãs nervosos pela season premiere da segunda temporada. O problema é que essa segunda temporada começou no mesmo nível de enrolação dos piores episódios da primeira. Até hoje não se sabe porque é que quando Emma quebrou a maldição, e fez todos lembrarem de suas vidas pregressas, a cidade toda não foi transportada de volta. Não bastando Regina ter uma atenção absurda – a personagem que teve mais tempo em cena, agora também aparece a mãe dela, mais malvada ainda e a cada episódio que passa aparentando ser totalmente sem propósito. A sensação que tive de estar sendo enrolada pelos roteiristas nessa temporada só passou no episódio 2×06 Tallahassee que conta a história de Emma e Neal, o pai de Henry. Único episódio que me motivou a seguir assistindo.

Smash (por Maura)

O sucesso de Glee abriu as portas da televisão para um gênero que antes só tinha espaço no cinema: os musicais. Com Glee sendo classificada constantemente como “série adolescente”, ficou um espaço para uma série com uma proposta mais adulta que trouxesse, além de sucessos atuais, músicas próprias e números mais elaborados, se assemelhando um pouco mais aos musicais da Broadway que tanto fazem sucesso entre os americanos. Assim, surgiu Smash, que desde o seu anúncio se tornou uma das séries mais aguardadas do ano por trazer nomes de peso em sua produção como Steven Spielberg e Anjelica Houston. E quem assistiu ao piloto viu a série cumprir muitas de suas promessas, aumentando ainda mais a expectativa de que teríamos um grande show pela frente. No entanto, talvez até mesmo por essa impressão inicial tão boa, o que vimos a seguir não conseguiu manter a qualidade inicial. Tramas paralelas desinteressantes e personagens irritantes (oi, Ellis!) acabavam tirando o foco da produção da peça e apagando o brilho dos números musicais. A boa notícia é que a própria produção da série pareceu reconhecer os seus erros, realizando muitas mudanças para o segundo ano que estreará ano que vem. Quem sabe em 2013 Smash não consegue voltar para nossa retrospectiva na categoria de “melhor retorno”?

The Good Wife(por Keyla)

Neste momento, caro leitor, você deve estar se perguntando como que The Good Wife, uma das séries mais queridinhas da atualidade, veio parar nesse post. Simples: The Good Wife sempre foi uma série excelente. Isso significa que todos nós temos grandes expectativas sempre que sentamos para assistir um novo episódio. Nesta nova temporada, no entanto, a série deu uma escorregada. A série está ruim? Não, não está. Mas não deixa de ser uma decepção, pois nem de longe está tão boa quanto era no passado. In my opinion, o pior erro desta temporada foi Nick Saverese (mais conhecido com “o marido da Kalinda”, ou ainda “Michel Teló britânico”). Já não simpatizo com o ator, que foi o protagonista do episódio que mais odeio em Doctor Who e não engoli essa relação maluca e sem sentido com a Kalinda. Além dos atores não terem nenhuma química, as cenas deles simplesmente não se encaixam na história. Apesar da maioria dos outros personagens serem extremamente carismáticos, parece que faltou alguma coisa no desenvolvimento deles. The Good Wife ainda é uma boa série, que me diverte, mas 2012 não foi o melhor ano para a boa esposa.

The River – (por Tobias

Um das grandes apostas da ABC para a midseason, The River tinha tudo para dar certo. Produzido pelo escritor da franquia cinematográfica Atividade Paranormal, aliado a ninguém mais, ninguém menos que Steven Spielberg, prometia resgatar o gênero de terror na televisão, que vinha embalado com o sucesso de American Horror Story. Elenco caprichado, boa divulgação e os espectadores prontos para se assustarem em frente a TV. E o que se viu? Um verdadeiro show de horrores. Nada, absolutamente nada, funcionava em cena. O que prometia aterrorizar se aproximou muito mais de uma comédia. Personagens sem carisma, história fraca e roteiro mal desenvolvido ditaram os oito episódios produzidos. Pela sina atual, parece que ter o Spielberg envolvido na produção é garantia de fracasso. Resta saber o que há na cabeça de alguns executivos que pensaram em resgatar a série.

 

Jornalista, nerd, viciado em um bom drama teen, de fantasia, ficção científica ou de super-herói. Assiste séries desde que começou a falar e morria de medo da música...

Ler perfil completo

Petrolina / PE

Série Favorita: One Tree Hill

Não assiste de jeito nenhum: The Big Bang Theory

  • Once Upon a Time na lista? Sério? o.O

    • Silvinha

      Once Upon a time na lista? Sério? o.O [2]

      • Bianca

        Once Upon a time na lista? Sério? o.O [3]

        • Matheus19_

          Once Upon a time na lista? Sério? o.O [4]

          • Débora

            Sério.

          • Nanda

            Once Upon a time na lista? Sério? o.O [5]

    • Pedro

      Once Upon a time na lista? Sério? o.O [5]

      • Ravell

        Serio

        • Mary

          Once Upon a time na lista? Sério? o.O [6]

  • Bruno

    Como fã de The Good Wife, dá uma dor no coração de vê-la aqui, mas não posso dizer que estão errados. A história Kalinda/Nick realmente não funcionou, principalmente pelo fato de terem pintado ele como um homem muito perigoso (até a Kalinda tinha medo dele!) e ele só mostrou a que veio nesse último episódio. Apesar disso, não consigo deixar de curtir cada minuto dessa série e acredito, sim, que a Kalinda tenha cuidado, definitivamente, do problema. Tenho esperanças de que a segunda metade da temporada seja ainda melhor.

    • Acho que perceberam que o personagem não funcionou. Espero que ele não volte mais e acabe essa história por aí.

      Que TGW volte a ser a série lindinha que nós amamos. =)

  • Ricky

    Só acho que o blog não tem moral nenhuma em falar de Once Upon A Time. Os plots estão mais interessantes do que nunca, a introdução de Cora (a mãe da vilã) serviu pra dar um fôlego a mais para uma trama que já está ótima.
    Se ao menos eu realmente visse algum interesse por parte dos reviewrs em acompanhá-la, até aceitaria alguma crítica, mas essa sensação de que ela foi largada de mão por vocês é gritante (pelo menos pra mim).

    • Não acho justo a reclamação de que não temos interesse em acompanhar a série. Fizemos o possível para ter reviews da série, porque gostamos da série e sabemos a importância de OUAT. Da minha parte, que colaborei com as reviews, tenho certeza que não houve nenhum desinteresse.
      O que aconteceu foi que a maioria da equipe achou que a série não manteve o ritmo fantástico de sua 1ª temporada. Não estamos dizendo que a série é ruim, apenas que não superou nossas expectativas. Mas isso é apenas uma questão de opinião… =)

  • Silvinha

    Once Upon A Time é atualmente a série de maior criatividade, superando até TVD (e olha q eu amo TVD)e muitas porcarias por ai. Eu fico me perguntando o que vcs querem q aconteça no seriado para q seja considerado bom. Parado? Ruim? Enrolação? Seriously? Vcs estão msm assistindo o mesmo OUAT q todos os outros?

  • deise

    Discordo tantooo desse post…

  • Gleek

    Once Upon A Time é a única que discordo, a serie nessa season 2 já superou a primeira lol

  • Só faltou SUPERNATURAL né? Rsrsrs.

  • Douglas

    Em Once Upon a Time, pelo que eu entendi, eles não foram teletransportados de volta quando a maldição quebrou porque o reino foi destruído (exceto aquela parte que a Cora “salvou” e apareceu no ep. 2×09). Além do mais, essa temporada está ainda melhor que a 1ª.

  • Douglas

    Pra mim Elementary e Hunted foram as melhores estreias dessa fall season, que estava muito fraca.

    • Ju

      Concordo com Elementary. Pode não ter sido do nível de Sherlock, mas para quem assistiu de maneira descompromissada foi uma boa surpresa.

      • Ju

        Ah, e os últimos episódios de House foram belíssimos. Para mim, compensou todas as falhas da temporada e encerrou a série perfeitamente. Mas enfim, é só minha opinião 😛

  • Marcos

    Só dizer que a Phoebe sustentava sozinha a série Friends já tira qualquer credibilidade dessa resenha. O comentário sobre Once Upon a Time só confirmou o absurdo.

    • Matheus19_

      Assim que li também reparei nessa bizarrice, putz… resumir a genialidade de um seriado épico como Friends no sucesso de UM personagem (ainda mais a Phoebe!!) foi MUITA falta de noção. Mas como a intenção do post estava em questionar a competência em sustentar How I met your Mother eu respirei fundo e abstrai essa passagem. Também discordei quanto a OUAT…

    • Cristal

      “Como diziam ser a Phoebe em Friends”, foi isso que Leandro, o autor desse segmento do post, escreveu. Ele não disse que isso era uma verdade definitiva, mas que muita gente pensava assim. E pensa até hoje. Eu, também autora do blog, acho uma grande bobagem. Na minha opinião Phoebe nem está à altura de Friends, e talvez a série até fosse melhor sem ela. Mas é só uma opinião e que certamente não desadredita todo o resto.

      • Marcos

        “Como diziam ser Phoebe em Friends”. Eu já li um monte de comentários sobre essa série e não me lembro de ninguém dizendo isso. É muito diferente de alguém dizer que a Phoebe era sua personagem favorita na série, coisa que algumas pessoas podem ter dito, assim como muitos podem ter dito o mesmo sobres os outros personagens principais, mas não creio que alguém já tenha dito que algum dos persoangens carregava a série sozinho.

        • Matheus19_

          Pois é! E mesmo que uma ou duas pessoas tenham dito esse absurdo sobre a Phoebe, não é um argumento muito legal para sustentar uma opinião.

    • Achei bem estranho também, até porque a Phoebe é a personagem mais insuportável de Friends!

  • Fiquei com muito medo de achar Glee por aqui. Pra mim, a temporada está ÓTIMA e para muitos outras… não. Eu não consigo entender. A série está tão mais adulta!
    Já quanto a Smash, eu não consegui passar do quinto episódio. Toda cena que eu via, era como se só viesse na minha mente: “Glee, Glee, Glee, Glee…”.
    Tenho raiva das pessoas que dizem, “Glee foi bom até a segunda temporada.” Como assim? A terceira foi ótima e nos preparou para a tão comentada separação do elenco! E a Quarta está melhor ainda, com o núcleo de NY.
    Concordo com a colocação de Once Upon a Time. Pra mim, perdeu muito a essência da season finale.
    Gossip Girl… putz, tava indo de mal a pior. E se não terminasse agora, só ia ter mais problemas.
    Gostei muito da lista e concordo com todos, porque já vi todas essas séries, mesmo que poucos episódios.

  • Renata Riveri

    Eu discordo de alguns motivos apresentados para How I Met Your Mother, mas concordo que ela tem que estar na lista. Ainda assisto, e até gostei do midseason finale, mas, passou da hora de acabar já.

    Agora, vou ter que perguntar: por que Supernatural não está na lista? Esqueceram dela?

    • Eu acho que a questão com Supernatural é que praticamente só eu do blog ainda vejo a série e eu já parei de esperar qqr coisa dela há 3 temps pra ainda considerá-la decepção.

  • Laís

    OUAT na lista de decepções? Cês juram mesmo? A série ganhou muito fôlego com os novos personagens e eu prefiro mil vezes ver as cenas de ação de Hook, Cora, Snow e Emma do que aquela lenga-lenga entre Maria Margarete, Davi e Catarina da primeira temporada.
    Smash é outra injustiça, a série foi fantástica e teve uma season finale maravilhosa, diria que Bombshell foi muito melhor que o piloto. Mesmo.
    E pq Supernatural não tá na lista, PELO AMOR DE DEUS???

  • Isabela Martinez Milanezzi

    Credo gente… vocês acham pêlo em ovo, só pode!
    Das citadas, assisto Elementary, Once Upon a Time, Gossip Girl, How I Met Your Mother, The Good Wife e Smash.
    Dessas, só considero decepções Gossip Girl e The Good Wife (dentro dos termos já citados – é uma série boa, mas não está a mesma coisa). Todas as outras, achei que forma injustos, pois cada uma delas cumpriu o que prometeu.

  • alex

    Tenho que Discordar de Grey’s Anatomy. Tudo bem, que a série perdeu um pouco o fôlego nesses anos todos,e em comparação a temporada passada, mas a série conseguiu pular o tubarão,e tá trazendo uma temporada legal, e deliciosa de se assistir. Os internos são um saco, mas todos sabemos que no final, a Shonda Mata eles rs. E Once Upon a Time, que apesar de ter um começo meio ” Fraco” conseguiu amarrar tudo direitinho no Winter Finalle. Do resto, não assisto então não posso opinar. Ps: Alcatraz mereceu e muito essa posição!

    • Cara, acho Grey’s Anatomy é o que mais causa essa dualidade. Eu amo a série e não vou deixar de assistir porque ela é uma das minhas preferidas, mas a gente tem que concordar que o nível vem caindo, até porque é impossível ser perfeita por nove anos. E o que eu acho, de verdade, é que tem tudo para os internos assumirem a série depois de um tempo, então é bom que nos acostumemos com eles, nos apeguemos, porque acho que os personagens que gostamos por tanto tempo logo devem sair!

      Abração!

      • alex

        Tudo indica que a série deva acabar na 10º temporada, té por causa dos contratos dos atores e tal, mas seria ruim pra série se Os novos internos se tornassem “principais” isso viraria um ciclo vicioso e seri nada mais do que uma repetição da vida de Meredith e o outros.

        • Welnner Moreira

          Na minha opnião, grey’s anatomy ainda continua muito bom, é uma excelente série médica, mas como muitas outras séries já está na hora de cancelar, a 8ª Temporada deveria ser a última, não tem mais pra onde eles irem, eles desenvolveram muito bem a história dos personagens, tivemos altos e baixos, mas infelizmente chegou ao fim!! Eu prefiro lembrar de grey’s anatomy como uma excelente série médica, do que uma série médica repetitiva!! Meus parabéns pelos post’s ^^

  • Guilherme Borges

    Me recuso a aceitar Gossip Girl e Once Upon A Time nessa lista!
    Tudo bem que GG teve duas temporadas horríveis e apagadas, mas a 6ª e última merece um reconhecimento maior. Já que os produtores se esforçaram pra tentar contornar a situação lastimável em que a série se encontrava.
    Confesso que nos primeiros episódios fiquei um tanto decepcionado, mas do episódio 5 em diante ri e chorei muito! GG é uma série leve e divertidinha que acompanho desde 2009! Chorei muito com o series finale, mesmo gostando do fim definitivo (acho que mais uma temporada seria uma coisa desnecessária).

    Once Upon A Time me prendeu em todos os episódios dessa 2ª Temporada. Muita emoção, muita tensão e sem aquele blá blá blá “eu não acredito em contos de fada” (gostei mais da 2ª do que da 1ª).
    A série teve um ano bom SIM e tem muita série chata que passou esse ano e não entrou na lista.

    xoxo

  • Paula

    Discordo monumentalmente que o enfoque de how i met your mother tá em conhecer de vez a mãe, apesar da alusão do título. A série tem personagens bons e mais profundos que os de muitas séries do gênero e que às vezes são mal explorados, especialmente nessa temporada, mas isso não diminui nem significa que está esgotado o potencial que a série tem de se surpreender.
    A série não se baseia em contar logo quem é a bendita mãe, muito menos em piadas (como the big bang theory), mas sim na construção de todos os personagens e do grupo, especialmente do Ted.
    Aliás, do gênero, são poucas as que conseguiriam sustentar 40 minutos de episódio como foi feito no último episódio apenas com piadas e o carisma de um só personagem. A série conta toda uma história que aprecio muito acompanhar e eu não to ansiosa pra saber o final e com quem o mocinho afinal de contas escolhe ficar.

    • Poliana

      Nossa, concordo com tudo que a Paula disse sobre HIMYM! Tbm não estou nem um pouco ansiosa para conhecer a mãe. Prefiro continuar acompanhando o crescimento e evolução dos personagens!

    • Welnner Moreira

      Eu discordo parcialmente do que está escrito no post e no comentário da paula!! Eu ainda continuo rindo em todos os episódios, e essas mudanças que eles apresentaram fazêm parte da evolução dos personagens!! Agora, Paula, eu concordo com a parte de que a série tem personagens bons e mais profundos do que os de muitas série por aí, agora dizer que a série não se baseia em contar logo quem é a mãe eu discordo totalmente, na minha opinião, essa série tinha que ter acabado lá pra quinta ou sexta temporada, olha que eu amo essa série, na vdd, quase todas as séries tinha que acabar na quinta ou sexta temporada, pq se não fica muito repetitivo, acaba ficando até chata as vezes, no caso de How I met Your Mother, tá ficando é cansativa, 90% das pessoas querem saber quem é a bendita mãe!! kkk. Olha, geralmente eu concordo que quase todas as séries tem potencial para criar novas histórias,para nos surpreender, mas no caso de HIMYM, o titulo limita a série, eles podem até sair um pouco do roteiro, mas eventualmente não tem como eles correrem,eles tem que vltar!! kk. Mas tirando tudo isso, é uma excelente série!! Parabéns a todos do elenco e parabéns pelos post’s ^^

  • Rodrigo

    OUAT está decepcionando nessa segunda temporada, concordo dela estar na lista, a primeira estava bem melhor, mas essa tá cada vez mais difícil continuar acompanhando.
    GG começou a sexta temporada mal, mas do episódio 5 ela melhorou muito e terminou com um series finale ótimo e digno e realmente já tava na hora de acabar, mas foi triste ter que despedir.
    E gente nunca que friends foi sustentada só pela Phoebe, friends é um dos melhores seriados, se não o melhor por causa dos seis, e num é nem outro sozinho sustentaria a série, sim a Phoebe é a mais engraçada, mas nem por isso friends se resume a ela.

  • Manoela Queiróz

    Grey’s Anatomy nessa lista? que issoo

    • Bom senso.

    • alex

      é a Relção de amor e ódio com Shonda que faz isso. El tá na lista de melhores retornos também

  • Thiago

    Vocês foram um pouco duros com The Good Wife, ela pode ter caido de qualidade um pouco, mas ainda é uma série fantástica e ainda é uma das melhores coisas da TV atualmente.

  • Dinho

    Porra nenhuma, vocês tem é que parar de ver as séries com essas cobranças absurdas . Vão assistir, se divertir, chorar e rir.

    • JP

      Perfeito seu comentário

    • Criticar não pode?
      Gente, corre pra fechar o site!

      • Lu

        E ele não pode dar sua opinião? Tirem a área de comentários então

        • Daniel

          Criticar pode, mas destruir não.

  • Só eu que ainda gosto de HIMYM e acho que a série poderia continuar por mais algum tempo? E foi dela o melhor Winter Finale, na minha modesta opinião.

  • kelvy

    Vale ressaltar que essa opinião é do site, galera nunca leiam um review da série antes de assistir ao episódio ou o pilot no casso de estreia, muitas vezes falam mau da série na review e isso faz a gente nem querer assistir ao episódio só pela mau interpretação de alguns, eu mesmo não gosto de Glee mais a maioria gosta, Elementary é uma série ótima pra mim, já pra outros não presta cada um tem a sua preferida e pronto.

  • Gostaria de entender todo esse amor que as pessoas nutrem por Once Upon a Time. Ok, eu assisto, mas não é essa maravilha toda que as pessoas dizem. Muitos falam dela como se fosse a melhor série da atualidade. Please, bitches, vamos acordar pra cuspir, né? Eu acho que a 2ª temporada está um porre. Uma saladinha de personagens novos que não deu certo, com exceção do Capitão Gancho. OUaT tá na lista merecidamente. Povo tá precisando rever os conceitos do que é uma série excepcional, sinceramente.

    The Good Wife – Concordo com os argumentos. É a minha série favorita atualmente, continuo adorando, mas entendo que o comecinho da 4ª temporada falhou em alguns aspectos. É decepção porque ficou um pouco longe da excelência de antigamente, não porque a série está ruim (porque, afinal, não está).

    Emily Owens, M.D. – Uma bobagem. Tenho dó da Mamie Gummer. Parece que ela não tem sorte (ou bom gosto) pra escolher papéis. A protagonista dessa série é bobinha demais. E quem precisa de uma Grey’s Anatomy genérica? A própria Grey’s Anatomy tá uma porcaria.

    Smash – Gostei da temporada, mas entendo que houve falhas. Aquele formato “ensaio do musical” foi perdendo espaço para performances avulsas ao estilo Glee e prejudicou a série. Porém, ainda recomendaria e acredito que a 2ª temporada será melhor. Aliás, só pra deixar claro, Smash >>>>> (abismo) Glee.

    Grey’s Anatomy – Larguei. Não tenho condições psicológicas pra lidar com as decisões da Shonda.

    Gossip Girl – Me surpreende que uma série tão ruim e com tão pouca audiência tenha chegado tão longe. Meus parabéns aos produtores que conseguiram manter essa porcaria no ar por 6 anos.

    666 Park Avenue – Tava na cara que iria flopar. Baixei o piloto e parei na parte em que um homem é sugado pela porta. E não sei se consigo assistir o Locke de Lost novamente. Peguei birra do ator.

  • JX

    Concordo com essa lista, OUT e TGW já estão no sistema de enrolação que persiste até q o público acorde e a audiência baixa tire a série ,as séries americanas são longas demais. As outras puro lixo mesmo.

  • Ravell

    Para mim, sinceramente, tmbm não entendo. Ela sempre foi um porre, desde o início. O interessante que me manteve preso foi a releitura dos contos, mas o formato não se sustenta a longo prazo e jé tah desgastando. E tirando pouquíssimas exceções, o elenco é bem fraquinho (a.k.a. Encantado)

    The Good Wife continua perfeita, mas o maior erro dela foi dar atenção aquele Nick não assustava nem um chihuahua.

  • Lidiane Alves

    Once Upon a time na lista? Sério? o.O[6]

  • JP

    Assisti inteira e adorei a 1º temporada de OUAT. Quando saiu a 2º eu assisti o primeiro epi e até hoje nao vi mais nenhum, perdi o interesse. Ainda nao sei se o problema é comigo ou com a série

  • JP

    Discordo de Elementary, ela chegou desacreditada, todos achando que nao ia dar certo e surpreendeu muita gente, não devia estar na lista.

  • Aly

    Faltou a 3ª temporada de The Voice

  • Fernando Morais

    Discordo demaissssss dessa lista, nem vou me alongar muito porque colocar umas series que irei citar é sacanagem… Greys, HIMYM, House, Emily,The Good Wife nossa Alexandre brincadeira né, n vou reclamar porque é sua opinião exclusiva, e cada um tem a sua porem so tenho que repetir, DISCORDO DEMAIS

    • JP

      Essa não é a opinião de uma pessoa apenas, é a opinião geral de todos os colaboradores do blog .

  • delisa

    Todos que estão reclamando das críticas a HYMYM, OUAT, Grey’s e Smash e etc, precisam largar de ser tão noveleiros….é isso mesmo brasileiros!
    Vcs estão tão acostumados com novela, que não acham que enrolação e dramalhão mexicano é um problema!!!
    HYMYM: enrolação;
    OUAT: enrolação;
    Smash: podre… tão brega que manda um abraço…
    Grey’s: virou novela mexicana (ou brasileira)
    TGW: brochante (suspense demais sem resultado), fora que parece tá perdida…
    Supernatural???? Seriously???? sem comentários!

  • Andréia

    Fala sério OUAT tá cada vez melhor, não tem nem pq estar nesta lista, nem Smash,estou gostando muito da série e ansiosa pelo retorno… com tristeza tenho que concordar sobre GG, só acho chatíssimo verem graça naquele romance água com açúcar Dair.

  • Helena

    Eu achei essa segunda temporada de once upon a time menos enrolada que a primeira!!! E eu adoro smash!!!

  • Caroline Maciel

    Discordo de OUAT. Dizer que foi uma decepção é no mínimo prematuro…acho que segue um ritmo bom e talvez seja uma decepção para quem não curte o estilo da série, mas não acho que caiu em relação a primeira. Se tem uma coisa que a série não fez foi enrolar: poderiam ter prolongado a maldição, mas não, apenas avançou e o fato de não ter explicado muitas coisas não é enrolação, é o estilo da série de deixar mistério para serem solucionados mais ao final da temporada..

    The good wife caiu um pouco, mas não acho que foi tanto assim, já gossip girl infelizmente merece estar na lista, apenas a Blair segurou as últimas temporadas, o resto, pura decepção.

    Alguns comentários me surpreederam como: phoebe segurar friends, oi? Seria mais prudente ter dito Chandler ou não ter dito nada.. a Phoebe até era secundária (ainda que todos fossem protagonistas de alguma forma), os próprios produtores afirmavam isso nas primeiras temporadas. Outro: era difícil pensar que elementary nao funcionaria..ainda mais pros fãs de sherlock holmes. Desculpe-me, mas era difícil pensar que funcionaria! Nem cheguei a ver. Sério, o Watson é uma mulher japonesa, fim. Uma coisa é adaptação outra é deturpação total fadada ao fracasso. Mais calamidade que isso seria o Sherlock ser mulher, haha, completamente bizarro. Não preciso ver o seriado para saber que ela não funcionou como Watson, obvio!! E fazer adaptação de Sherlock não é fácil, prova disso são os intermináveis fracassos que temos no cinema e seriados..Sherlock (BBC) funciona e é raridade.

  • Thais

    Faltou Revolution nessa lista, me decepcionei muito.

  • Daniel

    Depois de ver tantas críticas sobre OUAT estar aqui, me senti na obrigação de comentar. A série caiu muito no meu conceito: ela deixou um ótimo plot para a segunda temporada e não soube aproveitar. Esses episódios são ridículos, cheios de enrolação, a história não anda, sem contar que os efeitos parecem estar piorando. Alguém gostou da luta do último episódio? Eu ri quando a Emma e o Gancho estavam batendo as espadas. Sério, mais tosco, impossível. Não sei qual é pior: Storybrook ou o mundo dos contos de fada. A coisa está tensa. E qual é a da frase “Magic is coming”? Tá, queriam fazer uma referência a GoT, mas ficou ridículo, principalmente porque os efeitos são idiotas. Ficou pior ainda quando nos mostraram esses episódios dispensáveis.

  • Rodolfo

    How I Met Your Mother??? Decepção???
    hahahahahahahahahhaaha
    Opiniãozinha de merda hein amigo!!! Nem bons argumentos para classificá-la como “decepção” você teve!!! Mais merda ainda é esse site que publica sua opinião…

  • Taiana

    Preciso me manifestar para concordar que a 2a temporada de Once está deixando a desejar. Na 1a, eu e meu marido não víamos a hora do novo episódio semanal, todavia, neste atual, nem lembro que dia da semana passa, se eu não tivesse programado para gravar, nem iria assistir (se bem, que nem tenho acompanhado filmente, depois que tudo ficou bem sem sentido). Não consigo mais ver conexão na série, mesmo que tudo seja fantasioso realmente.
    Sobre greys sou suspeitíssima para falar, amo esta série sempre, apesar de também achar que a amizade da Meredith esfriou, mas isso não deixa de ser desinteressante, afinal, ela passou tal figura ao Derick.
    Outras decepções foi Law SVU 14a temporada, acho que já não estão tendo histórias que nos prendam.
    Bem como House, concordo plenamente, nem assisti à ;ultima temporada, muito chata!
    Drops decepcionante a atual temporada na Sony, tirando o anjo antigo da Jane, quanto ao final, ainda não vi.

  • Olivia

    Cadê Downton Abbey? Com o Matthew morrendo no especial de natal… Quebrou o meu coração!

Girlboss: guia do que NÃO fazer na vida adulta

1 semana atráscomentarios

Teve gente que gostou de Girlboss, teve gente que achou a série fraca. Mas em uma coisa todo mundo certamente concorda: Sophia é um dos piores seres humanos que já vimos como protagonista de uma série. E com ela a gente pode aprender muito sobre o que não fazer para ser uma pessoa melhor. 5. Não roubar Em GirlBoss, uma das primeiras coisas que descobrimos sobre Sophia é que ela acha normal roubar. Não, ela não rouba porque precisa, porque quer ajudar alguém, ou se quer por uma questão de princípios contra uma sociedade capitalista. Sophia rouba porque se sente superior e simplesmente não respeita os outros, – muito menos suas propriedades. 4. Não ser egoísta com a melhor amiga […]

Leia o post completo

Desafio: você se lembra de quem foi essa declaração de amor?

2 semanas atráscomentarios

Ah, o dia dos namorados. Aquele momento do ano para espalhar aos quatro cantos nosso sentimento por aquela pessoa especial, que faz o coração acelerar e as palmas da mão suarem. Aquela pessoa por quem você faria qualquer coisa, até mesmo deixar a vergonha – ou o medo – de lado para professar seu amor. Nas séries, existem muitos personagens  que não esperam data especial nenhuma para declarar seu amor, seja num momento de desespero, num pedido de casamento ou só para reforçar aquilo que o parceiro já sabe e Tom Jobim cantava aos quatro ventos: é impossível ser feliz sozinho. Você também acredita nisso e se derrete toda vez que sabe que chegou a hora de surtar, porque vai ter […]

Leia o post completo

Guia da Trilha Sonora: Scream – Season 1

3 semanas atráscomentarios

Entre os poucos pontos positivos que posso destacar em Scream, a trilha sonora fica em primeiríssimo lugar (talvez porque seja da MTV). Misturando canções atuais, dançantes e tristes, que fazem parte da vida dos jovens de Lakewood, a série soube utilizá-las para compor a história e os personagens. Assim, nada melhor do que ouvir as músicas da primeira temporada, agora disponível em uma playlist na nossa conta do Spotify!

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter