Merlí

Merlí é uma produção catalã de 2015, exibida pela TV3 e estrelada por Francesc Orella que…

Primeiras Impressões: Mindhunter

Mindhunter estreou na Netflix nesta sexta-feira (13) sob toda a expectativa que uma série de David…

Bates Motel – 5×08 The Body

Por: em 12 de abril de 2017

Bates Motel – 5×08 The Body

Por: em

Loucura. Desespero. Arrependimento. Sofrimento. Medo. Agora, adianta a fita. Loucura. Negação. Loucura. Mentira. Loucura. Maldade. Foi nesse carnaval de emoções que acompanhamos a saga de Norman Bates desde que decidiu se entregar à polícia. Em The Body, como já vimos acontecer em alguns outros episódios, presenciamos a nítida transição do garoto acuado, perdido e amedrontado, em outro, ciente dos seus atos, coerente, firme e totalmente capaz de se defender. A psicologia explica que, quem sofre do transtorno dissociativo de identidade, desenvolve nas personalidades que coexistem em sua mente, características próprias, valores e princípios distintos entre si, sendo que essas novas identidades podem, em grande parte dos casos, ter comportamentos exatamente opostos ao do portador do distúrbio. Bingo.

Divulgação/A&E

Norman Bates, nos segundos de consciência que vivenciou no episódio anterior, viu no telefonema que fez à polícia, mais do que uma oportunidade de confessar o que fez e pagar pelos seus atos, uma verdadeira tábua de salvação. Algo real em que pudesse se agarrar e que o tiraria da realidade com a qual ele não consegue mais conviver. Normalmente, as pessoas atormentadas por esse tipo de distúrbio, têm na amnésia, o antídoto capaz de as fazer seguir adiante. E era realmente nos apagões, que residia o “conforto” de Norman. Enquanto ele não tomasse consciência dos atos de Mother, a percepção da sua presença era mais um alento que um peso. Era a mão amiga que o ajudava a suportar o vazio e a solidão da sua realidade. Acontece que o gatilho que aciona a chegada de Mother não está naquela casa, ou no motel, mas sim em situações ameaçadoras, ou que o remetam aos traumas vivenciados em sua infância. Mother vive nos cantos sombrios da sua própria inconsciência e conseguir mandá-la embora significa encarar com seriedade algo que até então o personagem se recusou a fazer: tratar a sua mente.

Foi motivado pela vontade desesperadora de conseguir ser só ele mesmo que ele implorou e tomou seus medicamentos, mas cá entre nós, no nível de loucura que ele está, não seriam mesmo algumas pílulas que trariam alguma mudança. A xerife Greene mostrou uma sensibilidade e perspicácia que me deixaram surpresa. Ela fez uma leitura bastante assertiva do garoto, mesmo depois da confissão do crime. Só que o que ela ainda não sabe é que para entender Norman Bates, ela precisa também conhecer Mother. E o que aparentemente seria simples, dado ao emocional extremamente abalado do garoto, ganhou novo grau de complexidade quando Norma Louise assumiu a cena, ao lado da advogada contratada por Dylan. Claro que dadas as circunstâncias e também com a mudança de depoimento, onde Norman acusa Madeleine (que coisa monstruosa isso! Tinha certeza que ele jogaria a culpa em Marion Crane), tudo ficou bem mais complexo para a xerife. E lógico que, mesmo com o final do episódio, acredito que as coisas não serão tão simples de resolver. Norman se enrolou numa teia de mentiras e contradições, que vai ser preciso que Mother rebole muito para tirá-lo dessa.

Divulgação/A&E

Enquanto isso, o fofo e querido irmão de Norman Bates, ainda circula por aí, vivinho da silva. Dylan não só conseguiu a advogada, como mostrou mais uma vez todo o seu bom coração, ao não ir embora da cidade e relutar em assumir para a profissional e também para sua esposa, a complexidade dos problemas do irmão. Dylan pode ser puro de coração e até bobinho às vezes, mas se tem uma coisa que ele sempre interpretou da forma correta foi como a super proteção e permissividade da mãe atrapalhavam a evolução de Norman. Ele nunca apoiou a saída do garoto do sanatório, por entender que sem uma ajuda especializada ele não conseguiria ser quem Dylan sempre enxergou que ele era. Ele vê o irmão como vítima, mas tem completa noção que uma vida social saudável só seria possível depois de um tratamento sério e adequado. Ver Mother assumir fisicamente o controle  da situação foi só um horrível adendo à sua percepção sobre a loucura de Norman. No fundo, Dylan nunca precisou disso para entender a gravidade da doença que atormenta o irmão. Seu coração fazia isso por si só.

Divulgação/A&E

E ainda na ala dos que gostam de Norman Bates, finalmente revimos Chick. O louco-amigo-interesseiro do gerente do Bates Motel demorou bastante a aparecer e chegou com o cabaré pegando fogo. Só de ver a polícia no motel e tudo fechado por ser considerado cena de crime, Chick já vislumbrou que poderia ter perdido muita coisa importante para seu livro. Ele demonstrou uma emoção real ao temer pela vida de Norman, mas será que isso foi por amizade, ou por interesse? Agora, não saberemos mais. Acho que nem ele sabia, né? Seu encontro assustador e inesperado com Romero, foi tão rápido que não deu tempo nem de ele tentar entender sua própria motivação para fazer o que estava fazendo.

Quanto a Romero, deu pra perceber que ele está com seu instinto vingativo mais apurado que nunca. Tristeza nas cenas em que ele reviu Norma Louise em toda a sua beleza e graça e reviveu seu sofrimento por entrar novamente na casa onde ela perdeu a vida. Ele esperava encontrar qualquer coisa ali dentro, menos o que ele encontrou. Não entendi muito o que o levou a fazer o que fez. Talvez tenha sido uma irritação incontrolável por ouvir a voz de Norman e ser frustrado, mais uma vez, em seu plano. Talvez tenha sido uma necessidade de apertar o gatilho para eliminar alguém que para ele não fazia a menor diferença. Enfim, sua atitude encerrou nossas especulações sobre um possível livro sobre a vida de Norman, mas abriu espaço para discutirmos o que Romero fará com as informações a que vai ter acesso no gravador de Chick. Acho que isso não muda absolutamente nada em seus planos, mas vai mantê-lo ocupado por um tempo, já que ele não pode dar pinta por aí, por ser  um fugitivo da polícia, certo?

Divulgação/A&E

E assim chegamos ao final do oitavo episódio da última temporada de Bates Motel. Temos Norman preso, acusado e três corpos encontrados. Difícil tentar imaginar como ele vai se livrar disso, mas nada é impossível em se tratando de Mother. Temos Dylan, Emma e Madeleine vivos e ao que tudo indica, deverão permanecer assim, concordam? Muita vítima para pouco tempo de seriado. Ainda não sei bem o que esperar dos dois últimos episódios e vocês? Conseguiram elaborar novas teorias depois de The Body (aliás, esse episódio foi dirigido pelo Freddie Highmore!)? Contem pra gente aqui!


Renata Carneiro

Jornalista, amante de filmes e literalmente, apaixonada por séries. Não recusa: viagem, saidinha com amigos, um curso novo de atualização/aprendizado em qualquer coisa legal. Ama: família, amigos, a vida e seus desdobramentos muitas vezes tão loucos Tem preguiça: mimimi

Belo Horizonte/MG

Série Favorita: Breaking Bad

Não assiste de jeito nenhum: Two and a half Men

  • Maria Leonor

    The Body foi dirigido pelo Freddie ? Agora tá explicado pq esse episódio foi incrível !!!

    Ps : RIP Chick
    Ps 2 : Acho q a próxima a dar adeus a série vai ser Madeleine, já q agora ela tá na lista de “próxima vítima” de Norman. Ou (para meu medo) o próximo que vai morrer nas mãos de Norman(ou pelas mãos da Mother, nunca se sabe…) vai ser o Dylan, se o Dyl não se cuidar e sair do Motel de uma vez.

    • Renata Carneiro

      Dylan precisa entendee o real perigo que corre, né? Mas pro Norman/Mother matá-lo, precisa antes sair da prisão, né?
      Muita coisa pra pouco episódio. Super ansiosa pra ver onde a história vai chegar!

  • Danilo Ribeiro

    Só tenho uma coisa a dizer: EU ODEIO A MOTHER!

    Ah, mais uma também: RIP Chick.

    Ótimo episódio, ótimas atuações e nenhuma previsão para os dois últimos episódios…

    • Renata Carneiro

      Também odeio Mother! Muito!

  • germanabh

    Geeeeente, levei um susto com o tiro do Romero!!! Fiquei boquiaberta, não esperava isso! E apesar do Chick ser interesseiro, eu estava na torcida para ele escrever e lançar o livro, para todos conhecerem as loucuras do Norman. Agora acho que vai caber a Romero divulgar de alguma forma as fitas.

    Também achei que Norman fosse jogar a culpa para Marion, e não para Madeleine. Mas depois, pensando bem, Mother nunca gostou de Madeleine, morria de ciúmes dela, e Mother teve mais “contato” com Madeleine do que com Marion, mais um motivo para odiá-la mais, estão fez sentido mesmo jogar a culpa para a viúva do Paul.

    Não tenho a mínima ideia de como serão os dois últimos epis, só sei que estou super ansiosa por eles e cada vez mais fascinada com essa série!

    • Renata Carneiro

      Germana, você disse uma coisa que eu não havia pensado: Mother teve mais ciúmes de Madeleine mesmo! Marion foi rapidinho demais, não deu pra ela se manifestar.
      Também queria esse livro publicado, mas fazendo um relato fiel do que o Norman viveu, sabe? Não só algo sensacionalista, para lucrar em cima da loucura dele. Acho que Romero vai ouvir as fitas por curiosidade, mas só irá usá-las caso as gravações prejudiquem Norman.
      Ansiosa para os dois últimos episódios!

  • Julia Sebber

    Alguém notou as cenas em que Norman está conversando com a xerife (ou whatever name que ela tem), o reflexo no vidro era da Norma? Achei SENSACIONAL POUCO PRA DEFINIR ISSO.

    • Renata Carneiro

      Incrível isso! Freddie-diretor arrasou nessa sacada!

  • Bruno D Rangel

    Também achei que colocaria a culpa em Marion Crane, mas se pensarmos, ela deu um nome falso e dificilmente seria encontrada. Acho que a Madeleine ainda vai sofrer nesses últimos episódios, mas sobreviverá. Será que Emma vai voltar agora que foi confirmada a morte da mãe? Mas acho que viverá também. Já quanto ao Dylan não sei. Ainda acho que vai morrer.

    Fora isso, dói no coração pensar que faltam apenas dois episódios!

    • Renata Carneiro

      Ei Bruno, também acho que Dylan morre e Emma sobrevive. Madeleine acho que morre, mas só penso isso porque vi uma foto dela no perfil Inside Bates que me fez acreditar que assim acontecerá.
      Só dois episódios? OMG!

      • Eduardo

        Não acho que Dylan vá morrer (infelizmente): ele fica vivinho da silva ao lado de Emma.
        Quem deve morrer é Romero, não só pela vingança contra Norman, mas porque é um fugitivo. E a xerife se encarrega disso.

        • Renata Carneiro

          Acho que Romero morre com certeza. Dylan tb acho que não chega até o final, caso continue na cidade. Agora, a questão pra mim é: o que Norman/Mother vai fazer pra sair da cadeia?

          • Eduardo

            Isso é com a advogada Julia, formada na escola de Annalise Keating. =D

          • Renata Carneiro

            hahaahahha

×