Beauty and the Beast – 4×05 It’s a Beautiful Beast

3 de julho de 2016 Por:

A comprovação de que quando o destino quer, pode passar o tempo que for, as coisas voltarão para o mesmo lugar.

beauty-and-the-beast-405-reynolds

Em um episódio bem diferente, Beauty and the Beast estabeleceu essa semana um mundo onde Catherine nunca conheceu Vincent, um mondo onde ela estaria livre de todas essas maluquices e caçadas que a nossa Besta está sujeita. Essa foi uma maneira do roteiro de levantar a possibilidade que tanto vem atormentando o médico depois de tudo que aconteceu nas últimas semanas – o que acabou sendo bem interessante, exatamente pela chance que tivemos de encontrar alguns velhos conhecidos e entendermos de uma vez por todas que Vincent e Cat só superarão tudo isso juntos.

Nesse universo alternativo, Cat está praticamente casada com Evan, nunca descobriu a verdade sobre o assassinato de sua mãe e nem teve a possibilidade de desmascarar seu pai. Completamente “inocente” quando o assunto é sua própria vida, vemos uma diferente versão da personagem, bem parecida com a Catherine que conhecemos lá no começo da série. O interessante é notar que, mesmo com a versão alternativa situada no tempo presente, Cat ainda tem os problemas que tanto a atormentam, como se um pedaço de si mesma faltasse por não saber a verdade sobre a noite que mudou completamente a sua vida. E Vincent é exatamente esse pedaço que faltava. Assim como foi no “mundo real”, se assim podemos dizer, Cat é resistente a princípio, para logo depois se entregar por completo a uma pessoa que conhece há tão pouco tempo, mas que tem uma ligação muito mais forte com dela do que qualquer outro.

batb-405-equipe

Outro ponto bacana desse episódio foi mostrar como as coisas acabam se encaminhando para um mesmo final quando a mão do destino quer que elas aconteçam. Foi assim com a morte de Evan depois de uma breve “redenção”, com o surgimento de uma possibilidade entre Tess e JT, com Reynolds colocando a filha em primeiro lugar mesmo discordando completamente dos meios de Vincent e, principalmente, com o casal principal juntos em meio a toda uma guerra. Tudo se encaminhou para um mesmo final, o que acaba indo de acordo com aquela velha máxima de que quando Deus quer, nada impedirá.

Na linha do tempo real, as coisas não estavam muito boas para ninguém. Atiradores profissionais foram contratados para matar Vincent e todos que fazem parte de sua vida, tornando a situação bastante caótica em poucos segundos. É estranho que, separadamente, tantas ameaças estejam surgindo. De algum modo que ainda não consigo pensar, acredito muito que tudo isso irá se convergir para um única pessoa, com propósitos bastante deturpados, como sempre são. A cena, além de desesperadora, principalmente com o fato de Vincent estar totalmente sem controle sobre o seu outro lado, acabou terminando de maneira muito conveniente, fazendo com que o personagem voltasse a si justamente na hora que a polícia chegou para ajudar (por sinal, que polícia demorada, pelo amor de Deus!).

Ao passo que a temporada caminha, fica cada vez mais difícil entender para onde estamos indo. Hoje me passou pela cabeça a possibilidade de que algum velho conhecido pode ser o grande mandante de tudo isso que estamos vendo – o que vocês acham? Não sei. O roteiro está fazendo mistério demais para dar um rosto a esta ameaça, o que só faz sentido se vier com uma grande surpresa para nós. Enquanto esperamos para saber mais, confira o vídeo promocional do próximo episódio:

E claro, comenta comigo vai! Nunca te pedi nada!

Caiçara, viciado em cultura pop e uns papo bobo. No mundo das séries, vai do fútil ao complicado, passando por comédias com risada de fundo e dramas heroicos...

Ler perfil completo

Santos - SP

Série Favorita: Arrow

Não assiste de jeito nenhum: The Walking Dead

  • Gabriel Carvalho

    Eu amo essa serie

  • Adorei esse episódio, pra mim foi o melhor até agora!
    Eu tô começando a achar que a pessoa que quer ele morto pode ser o Hill, chefe da Cat. Porque ele já reclamou algumas boas vezes do fato de ter que estar acobertando o Vincent…

Com pais como estes, hoje é um dia para esquecer

5 dias atráscomentarios

Existe um ditado que diz que a vida imita a arte (ou vice-versa) e isso sempre se mostra realidade quando comparamos as séries que assistimos à vida real. Claro que ainda não descobrimos um universo paralelo, uma cabine telefônica que nos transporte por aí ou que alienígenas têm planos de conquistar a Terra, mas muitas vezes a realidade é espelhada nos roteiros das histórias que mais amamos. House of Cards está aí para comprovar essa teoria, se compararmos os acontecimentos aos fatos que vemos nos noticiários todos os dias. Com os pais não poderia ser diferente. Existem pais que assumem o papel integral da criação da criança, pais que são os melhores amigos dos filhos, filhos que têm dois pais, pais de […]

Leia o post completo

5 momentos incríveis da 2ª temporada de Master of None

5 dias atráscomentarios

Somos apaixonados por Master of None por aqui. Depois de uma primeira temporada sucinta, porém arrebatadora, esperamos quase dois anos (ou foi mais que isso?) para reencontrarmos Dev em um novo momento da sua vida. E, ao longo de dez episódios, tivemos a oportunidade de passear por muitos momentos incríveis na companhia do personagem, com um roteiro extremamente crítico e que faz com que a gente pare, reflita e mude algumas atitudes tão intrínsecas do nosso ser. Por isso, separamos (só) cinco dos grandes momentos dessa nova temporada, para revisitarmos e te convencermos de que, se você ainda não viu, essa é a hora para parar tudo que está fazendo e devorar o segundo ano de Master of None.   […]

Leia o post completo

Gypsy

6 dias atráscomentarios

Confesso que a princípio eu achei que Gypsy fosse um filme, afinal Naomi Watts e Billy Crudup são atores que estamos mais acostumados a ver na telona. Estranho ter um casal desse porte em uma produção para telinha do Netflix. De fato, Gypsy não é como a maioria das séries que estamos acostumados. Tem uma cinematografia de tirar o fôlego e um enredo que se desenvolve sem qualquer pressa. Com episódios de 50 minutos em média, Gypsy é quase um estudo de personalidade da sua protagonista, Jean Holloway, vivida por Naomi Watts. Ela é uma psicóloga, casada com Michael, um advogado que parece ter uma vida normal no subúrbio dos EUA. Tudo é muito sútil no início, mas vamos notando […]

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter