Blindspot

17 de agosto de 2015 Por:

Depois de produzir grandes febres como Arrow e The Flash (e fracassos com No Ordinary Family), Greg Berlanti tenta emplacar mais um sucesso com Blindspot, agora pela NBC.

Assisti ao piloto de Bindspot sem ter noção nenhuma sobre do que se tratava a serie. Não tinha visto nenhum trailer, não fazia ideia de quem estava no elenco, não sabia absolutamente nada (só que tinha uma mulher nua tatuada por causa do pôster), e me surpreendi. É uma daquelas séries que com grandes mistérios te “obrigam” a assistir o resto da temporada.

Você assiste aos primeiros três minutos de Blindspot com um enorme ponto de interrogação na cabeça. Aparece uma mala aparentemente abandonada no meio da Times Square, com um pedido bastante assustador “Hello, call the FBI”, que dá início a uma grande operação do esquadrão anti-bomba de Nova York. Quando todos estavam esperando uma grande explosão, sai da mala uma mulher com o corpo coberto apenas por tatuagens. O mais estranho é que uma dessas tatuagens tem o nome de um policial do Kentucky, Kurt Waller (Sullivan Stapleton), que é levado às pressas para NY. Waller é apresentado como um agente bastante respeitado pelo FBI, ele rapidamente forma sua equipe e assume o caso.

Eles expõem a mulher (Jaimie Alexander) a vários testes e a “batizam” de Jane. Ela não sabe de onde veio, onde está e nem mesmo quem é. Jane está visivelmente muito assustada e confusa, e ao mesmo tempo em que você fica curioso pra saber o que aconteceu com ela, você também tem muita pena dela.

Waller é o pior personagem do episódio! A série até tenta apresentá-lo como um líder inteligente, mas o que temos é um protagonista extremamente desinteressante (fora que o ator não faz questão de expressar emoção alguma). Ao contrário de Jane, que ao mesmo tempo em que está totalmente assustada com toda a situação, consegue mostrar muita personalidade e rouba o episódio pra ela.

Não dá pra ter certeza do que pode acontecer; a série dá a entender que Waller também tem um passado suspeito. Muito provavelmente ele e Jane devem ter um caso mais cedo ou mais tarde. Só espero que nos próximos episódios a série se concentre mais em diálogo e menos em cenas de ação.

Blindspot tem seu piloto bastante corrido, a trama se desenvolve muito rápido, deixando de lado o desenvolvimento dos personagens. Dá a impressão que no primeiro episódio você já sabe metade da história e não tem empatia pelos personagens. Ação de mais e personalidade de menos.

E vocês, o que acharam?

Série Favorita: Breaking Bad

Não assiste de jeito nenhum: Supernatural

  • [email protected]

    Achei o pilot bem fraco, e não sabia bem porque até ler sua review.

    “Blindspot tem seu piloto bastante corrido, a trama se desenvolve muito rápido, deixando de lado o desenvolvimento dos personagens.”

    “Ação de mais e personalidade de menos.”

    “Waller é o pior personagem do episódio! A série até tenta apresentá-lo como um líder inteligente…”

    Concordo!

    Os outros personagens precisam apontar e dizer o tempo todo, este aqui é o >>>>kra, ele é o badass… porque ele por si não fez juz (ainda) ao título, rs.

    “Ao contrário de Jane, que ao mesmo tempo em que está totalmente assustada com toda a situação, consegue mostrar muita personalidade e rouba o episódio pra ela.”

    Entretanto o contraste gritante entre Jane x Waller, deve ser proposital, ao menos no pilot, dessa forma ambos se destacam em uma relação dinâmica, ela em primeiro plano, e ele como uma sombra… o mesmo vale para o inverso. ^^

    No mais, a proposta da série é até interessante, vou assistir + alguns eps e ver qual é. ^^

    • Gabriel Dias

      Também acho que é proposital essa diferença de personalidade dos dois, mas mesmo assim acabou ficando ruim. Uma pena poq poderia dar certo.

      Vou assistir o resto da temporada pra ver se melhora. Vamos torcer.

      Obrigado pelo comentário.

  • Lívia

    Eu gostei do pilot mas é como você falou Gabriel, o episódio foi corrido demais.. muitas cenas de ação e pouco desenvolvimento dos personagens mas mesmo assim você fica ansioso pelo próximo episódio! Adoro a atriz principal!! A Jaimie Alexander fazia a série Kyle Xy que eu amo e também é Lady Sir de Thor <3 É uma excelente atriz e como você falou realmente roubou o episódio.. Uma pena não poder falar o mesmo do seu parceiro de cena, o Sullivan Stapleton.. mas espero que ele melhore.

    • Gabriel Dias

      Também gosto bastante da Jamie Alexander, mas nunca assisti Kyle Xy, É boa ?

  • milatelcontar

    Olá Gabriel, eu concordo com toda a sua análise do episódio, que só vi agora.
    Quero ver os seguintes, mas ao mesmo tempo este episódio tem tantos defeitos, Walter foi realmente um personagem ruim, eu fiquei curiosa com a chefe no entanto. O que o número do processo dela estava fazendo nas tatuagens?
    Enfim, vou ver mais alguns e espero que seja boa.

  • Matheus Valente

    Exatamente o que achei do episódio! Só que achei o Weller tão ruim que me desanimou de ver os outros episódios. Além disso não gostei da imagem que tentaram passar dele como se ele fosse super foda. Mas vou tentar continuar porque adoro um mistério. Vamos ver até onde essa série vai.

  • adrianocesar21

    lembrou muito Blacklist.. um procedural medio que se sustenta pelo mistério envolvendo o personagem principal que rouba a cena sempre. claro que continuarei assitindo, pelos mistérios e pela linda Jaimie Alexander

O que você precisa saber de Jessica Jones antes de Defensores

6 dias atráscomentarios

A primeira série da Marvel protagonizada por uma mulher começa quando os pais de Hope Shottman (Erin Moriarty) pedem a ajuda de Jessica Jones (Krysten Ritter) para investigar o paradeiro da filha, e ela então descobre que o sequestrador da moça é ninguém mais ninguém menos que Killgrave (David Tennant): aquele que a traumatizou através de um relacionamento abusivo. A moça não é então a típica heroína a qual estamos acostumados, e algumas vezes até chegamos a duvidar se podemos chama-la assim. Por ter um passado marcado pelo abuso sua personalidade se torna um tanto ácida e sombria, além de deixar para a personagem um descontrole no consumo de álcool e a ideia de que desistir é a melhor saída, e […]

Leia o post completo

O que você precisa saber de Demolidor antes de Defensores

1 semana atráscomentarios

Com o sucesso do universo cinematográfico desenvolvido pela Marvel nos cinemas, um dos personagens mais interessantes e queridos dos fãs de quadrinhos foi ansiosamente aguardado para voltar a fazer parte do mesmo mundo. Homem-Aranha? Não, na verdade Demolidor. Após a Fox deixar os direitos de uso do personagem retornar para a casa das ideias, Marvel e Netflix fecharam uma parceria para desenvolver diversas séries de heróis. Demolidor abre essa parceria com maestria, trazendo uma série obscura, e violenta, diferente do que o personagem já viveu nas telas até então (abraço Ben Affleck!) Charlie Cox (Broadwalk Empire), dá vida a Matt Murdock, sofrido e realista. A série apresenta ele como advogado com o escritório associado em Hell’s Kitchen, e em seguida suas […]

Leia o post completo

Com pais como estes, hoje é um dia para esquecer

1 semana atráscomentarios

Existe um ditado que diz que a vida imita a arte (ou vice-versa) e isso sempre se mostra realidade quando comparamos as séries que assistimos à vida real. Claro que ainda não descobrimos um universo paralelo, uma cabine telefônica que nos transporte por aí ou que alienígenas têm planos de conquistar a Terra, mas muitas vezes a realidade é espelhada nos roteiros das histórias que mais amamos. House of Cards está aí para comprovar essa teoria, se compararmos os acontecimentos aos fatos que vemos nos noticiários todos os dias. Com os pais não poderia ser diferente. Existem pais que assumem o papel integral da criação da criança, pais que são os melhores amigos dos filhos, filhos que têm dois pais, pais de […]

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter