Chicago Fire – 5×20 Carry Me / 5×21 Sixty Days

11 de maio de 2017 Por:

Que tristeza toda essa trama envolvendo a Anna e o Severide! Claro que a gente sabia que haveria muito drama, mas mesmo assim a despedida foi de partir o coração. Kelly conseguiu construir um relacionamento breve e intenso com ela que não teve em nenhum de seus (muitos) outros namoros nas cinco temporadas de Chicago Fire.

Ao contrário do que ele provavelmente faria em outros tempos, depois da morte de Anna ele foi novamente à casa da senhora que não queria se mudar e, juntos, os dois viveram seus lutos. Um crescimento e tanto para o personagem, que é sem dúvida o que mais se desenvolveu ao longo do seriado. Ponto também para o ator Taylor Kinney, que teve a oportunidade de mostrar que não é só um galã. O sofrimento do Severide transpareceu na tela e foi emocionante de acompanhar.

Divulgação/NBC

Superar a perda da Anna não será fácil, mas aparentemente Kelly está caminhando bem. Não começou a beber loucamente e nem saiu com a primeira mulher que encontrou. Está focando no trabalho e, por enquanto, isso tem sido o melhor. Stella, que ultimamente só tem aparecido para dar conselhos a Kelly ou fazer alguma piadinha, pode agora voltar a crescer na trama, talvez até mesmo se reaproximando do tenente. O relacionamento deles pode ter uma nova chance, agora que o bombeiro está mais maduro.

Casey acabou percebendo que o seu amigo Kannell não estava apenas querendo proteger o amigo ao assumir a culpa pelo acidente que causou a morte de três pessoas. Kannell queria desistir mesmo da carreira, não via mais sentido em continuar. Ao se dar conta disso, com uma ajudinha de Gabby, ele fez o seu melhor discurso sobre superar e dar a volta por cima e ainda arrumou uma vaga para o amigo no Batalhão 51.

Kannell, assim como Severide, está passando por um momento difícil, não será fácil superar a morte dos amigos. Os dois, no entanto, podem muito bem se apoiar. Agora que ele faz parte do Esquadrão, podem ser um apoio um para o outro.

Divulgação/NBC

Cruz, que ficou meio apagado nessa temporada, voltou a ter uma trama para chamar de sua. Por causa de uma briga no seu emprego como segurança, ele acabou pegando uma suspensão de 60 dias, sem direito a receber salário. Não exatamente a melhor história para ele. No meio dessa confusão toda, Mouch, tentando ajudar o amigo, acabou não conseguindo fazer nada e agora sente que seu tempo como bombeiro chegou ao fim. A profissão, exigente fisicamente, está cobrando seu preço já há algum tempo, mas será que ele vai mesmo jogar a toalha? Ou melhor, será que seus amigos, Hermann especialmente, vão deixar.

Foi compreensível a atitude do Cruz, que está precisando de dinheiro e vai ficar em uma situação complicada. Não acho que essa raiva que ele ficou do Mouch por ter mais atrapalhado do que ajudado vá durar muito, acredito que ele pode até ajudar o amigo nessa questão da aposentadoria.

Divulgação/NBC

A mudança da Sylvie para a casa de Cruz e Otis mostrou mais uma vez que os integrantes do Batalhão são uma família e estão sempre prontos a ajudar uns aos outros. Mesmo tendo namorado com Cruz e despertado o interesse de Otis, Brett e os colegas são acima de tudo amigos, e isso é o mais importante.

A história do Casey como vereador foi retomada e agora ele tem um adversário na prefeitura. O cara achar que os bombeiros querem ganhar dinheiro fácil é um absurdo, mas nós sabemos que política não é um campo muito bonito mesmo.  Ao mesmo tempo, Gabby também está lidando com problemas. Seu pai apareceu e não trouxe boas novas. Mais drama está por vir para o casal pelo jeito.


Chicago Fire já foi renovada pela NBC e o episódio final desta quinta temporada vai ao ar na próxima semana. O que acharam da série até aqui? Ainda tristes com o sofrimento do Severide? Deixem seus comentários!

Jornalista, mãe, apaixonada por séries desde a época da Sessão Comédia, Gosto de dramas que emocionam e de comédias inteligentes. Também sou fã dos seriados de super-heróis.

São Bernardo do Campo, SP

Série Favorita: Outlander

Não assiste de jeito nenhum: The Blacklist

O que você precisa saber de Demolidor antes de Defensores

5 dias atráscomentarios

Com o sucesso do universo cinematográfico desenvolvido pela Marvel nos cinemas, um dos personagens mais interessantes e queridos dos fãs de quadrinhos foi ansiosamente aguardado para voltar a fazer parte do mesmo mundo. Homem-Aranha? Não, na verdade Demolidor. Após a Fox deixar os direitos de uso do personagem retornar para a casa das ideias, Marvel e Netflix fecharam uma parceria para desenvolver diversas séries de heróis. Demolidor abre essa parceria com maestria, trazendo uma série obscura, e violenta, diferente do que o personagem já viveu nas telas até então (abraço Ben Affleck!) Charlie Cox (Broadwalk Empire), dá vida a Matt Murdock, sofrido e realista. A série apresenta ele como advogado com o escritório associado em Hell’s Kitchen, e em seguida suas […]

Leia o post completo

Com pais como estes, hoje é um dia para esquecer

6 dias atráscomentarios

Existe um ditado que diz que a vida imita a arte (ou vice-versa) e isso sempre se mostra realidade quando comparamos as séries que assistimos à vida real. Claro que ainda não descobrimos um universo paralelo, uma cabine telefônica que nos transporte por aí ou que alienígenas têm planos de conquistar a Terra, mas muitas vezes a realidade é espelhada nos roteiros das histórias que mais amamos. House of Cards está aí para comprovar essa teoria, se compararmos os acontecimentos aos fatos que vemos nos noticiários todos os dias. Com os pais não poderia ser diferente. Existem pais que assumem o papel integral da criação da criança, pais que são os melhores amigos dos filhos, filhos que têm dois pais, pais de […]

Leia o post completo

5 momentos incríveis da 2ª temporada de Master of None

7 dias atráscomentarios

Somos apaixonados por Master of None por aqui. Depois de uma primeira temporada sucinta, porém arrebatadora, esperamos quase dois anos (ou foi mais que isso?) para reencontrarmos Dev em um novo momento da sua vida. E, ao longo de dez episódios, tivemos a oportunidade de passear por muitos momentos incríveis na companhia do personagem, com um roteiro extremamente crítico e que faz com que a gente pare, reflita e mude algumas atitudes tão intrínsecas do nosso ser. Por isso, separamos (só) cinco dos grandes momentos dessa nova temporada, para revisitarmos e te convencermos de que, se você ainda não viu, essa é a hora para parar tudo que está fazendo e devorar o segundo ano de Master of None.   […]

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter