Chicago Med – 2×19 Ctrl Alt

12 de abril de 2017 Por:

A equipe do Chicago Med teve que voltar às origens da medicina, quando as facilidades da tecnologia eram somente um sonho distante, depois que um hacker invadiu o sistema do hospital. Nem todos conseguiram levar isso numa boa, mas no fim todos sobreviveram, bem ou mal.

Não bastasse o hacker ‘sequestrar’ todo o sistema de dados do hospital (e pedir um resgate!), a diretora Goodwin ainda teve que lidar com o ex-marido e sua nova namorada na emergência. Que timing! Não sei se todos se recordam, mas ele decidiu pela separação depois que a Sharon voltou atrás nos planos de se aposentar e viajar pelo mundo. Pelo visto, ele encontrou quem fizesse isso com ele, mesmo que esteja sendo, de certa forma, enganado.

Graças ao Dr. Halstead, que nunca descansa quando cisma que tem alguma coisa errada, descobrimos que a nova namorada tem uma doença degenerativa, que vai deixá-la incapacitada em poucos anos. Honestamente não sei porque ela foi contar isso para a Goodwin, já que deveria ter contado é para ele, mas isso serviu para a diretora não se sentir tão mal por ter sido ‘trocada’ por outra. Como bem disse a Maggie, a Sharon foi abandonada. Ele não quis nem saber das necessidades e da vontade dela, que atitude ele terá agora ao descobrir que a namorada também não prosseguirá com os seus planos? Seria bem interessante descobrir, mas em Chicago Med nós nunca sabemos que histórias terão continuidade.

O Dr. Choi foi o que se saiu melhor ao encarar a situação de não ter tecnologia disponível. O seu treinamento militar, atendendo pacientes em situações de guerra, ajudou não só a manter o controle, mas também a utilizar métodos mais básicos para encontrar a bala que atingiu o paciente. Graças a ele, e com a ajuda de um fascinado Noah, o rapaz foi salvo a tempo de sofrer uma consequência irreversível.

A Dra. Natalie também se virou como pôde para descobrir o que tinha o menino com a traqueia inchada. Nesse caso não havia muito o que fazer, a não ser esperar os resultados dos exames mas, com a ajuda do Dr. Rhodes, foi possível aliviar a situação até que tudo se normalizasse no hospital.

Agora falando de quem ficou perdido sem tecnologia, a medalha de ouro pode ser dividida entre pai e filha. Tanto o psiquiatra quanto a epidemiologista, cada um do seu jeito, tiveram muita dificuldade em lidar com a situação. No caso do Dr. Charles chegou a ser engraçado. Ele não conseguiu nem perceber o desespero da Dra. Reese achando que ele não a queria mais no departamento. Já a Robyn bateu boca com a Sharon e até para o Connor sobrou.

No fim, quando tudo parecia perdido, eis que alguém paga o resgate e o hacker ‘devolve’ o sistema do hospital. Assim como a Goodwin, minha primeira aposta também foi o Dr. Rhodes. Ele é rico, afinal de contas. Também imaginei que pudesse ser o Dr. Charles, mas nunca pensei que fosse o Dr. Latham. Esse sim foi um plotwist!

E o final do episódio, o que foi aquilo? A Robyn delirando! Será que ela pegou alguma doença bizarra dessas com que lida, talvez a mesma do garoto? Ou será que é algo mais sério, trabalho para a psiquiatria? Dr. Charles terá que entrar em ação para ajudar a filha? Já quero o próximo episódio!

Observações:

  • O Dr. Latham pagou o resgate ao hacker em bitcoins!
  • A Nina marcando fortemente o território ao pedir para a Natalie entregar a blusa que o Will esqueceu. Ouch!
  • Adorei a Maggie perdendo a paciência com o Will e fazendo ele preencher os formulários para pedir exame. Se orienta né?
  • “Pelo menos não é câncer”. Nós concordamos Natalie!

Peço desculpas pelo atraso na rewiew. O que acharam do episódio? Ansiosos para saber o que está acontecendo com a Robyn? Será que o Dr. Charles vai cuidar dela? Deixem seus comentários!

Jornalista, mãe, apaixonada por séries desde a época da Sessão Comédia, Gosto de dramas que emocionam e de comédias inteligentes. Também sou fã dos seriados de super-heróis.

São Bernardo do Campo, SP

Série Favorita: Outlander

Não assiste de jeito nenhum: The Blacklist

  • porlapazyporlavida lc

    Amei a interação (Brotp) entre Rhodes e Choi. “Hi G.I. Rhodes.” “Hi G.I. Choi”. Quero mais!!!!
    Acho que Robyn tá com algo muito sério. Ansiosíssima para o próximo episódio. Dr. Charles, o melhor sempre, até em crise de internet.

Desafio: você se lembra de quem foi essa declaração de amor?

2 semanas atráscomentarios

Ah, o dia dos namorados. Aquele momento do ano para espalhar aos quatro cantos nosso sentimento por aquela pessoa especial, que faz o coração acelerar e as palmas da mão suarem. Aquela pessoa por quem você faria qualquer coisa, até mesmo deixar a vergonha – ou o medo – de lado para professar seu amor. Nas séries, existem muitos personagens  que não esperam data especial nenhuma para declarar seu amor, seja num momento de desespero, num pedido de casamento ou só para reforçar aquilo que o parceiro já sabe e Tom Jobim cantava aos quatro ventos: é impossível ser feliz sozinho. Você também acredita nisso e se derrete toda vez que sabe que chegou a hora de surtar, porque vai ter […]

Leia o post completo

Guia da Trilha Sonora: Scream – Season 1

3 semanas atráscomentarios

Entre os poucos pontos positivos que posso destacar em Scream, a trilha sonora fica em primeiríssimo lugar (talvez porque seja da MTV). Misturando canções atuais, dançantes e tristes, que fazem parte da vida dos jovens de Lakewood, a série soube utilizá-las para compor a história e os personagens. Assim, nada melhor do que ouvir as músicas da primeira temporada, agora disponível em uma playlist na nossa conta do Spotify!

Leia o post completo

House of Cards e a Política Brasileira

3 semanas atráscomentarios

Primeiramente, #foratemer. E se você ainda não conferiu a última temporada de House of Cards, não se preocupe, esse texto não contém spoilers, – apenas reflexões. Pra gostar de House of Cards você precisa torcer pelos Underwood. Claro, a gente sabe o quanto eles são escrotos, mas é ficção, certo? Não tem problema torcer pelos vilões. Ou pelo menos era o que pensávamos em 2013, quando a série estreou. Mas de lá pra cá a política mundial virou de ponta à cabeça. Os Estados Unidos elegeram Trump e nós tivemos Temer enfiado goela abaixo. Isso sem contar os acontecimentos dignos da ficção, como a morte de Teori Zavascki, a delação do Joesley e os testes nucleares da Coréia do Norte. […]

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter