Os indicados ao Globo de Ouro 2018

As nomeações à 75ª edição do Globo de Ouro foram anunciadas nesta segunda-feira pela manhã por…

Primeiras Impressões: Dark

Dark é uma produção alemã de suspense e terror, criada por Baran do Odar e Jantje…

Class

Por: em 10 de agosto de 2017

Class

Por: em

Class é um spin-off de Doctor Who, mas é preciso dizer, antes de mais nada, que não é preciso ter assistido ao seriado para entender a trama. Na verdade, a série tem mais semelhanças com Torchwood, outra derivada do seriado do Doutor, do que com a original, já que mostra as consequências dos eventos extraterrestres no planeta.

A produção da BBC, em parceria com a BBC America, foi criada por Patrick Ness, também produtor da série-mãe, e estreou em 2016. Com apenas oito episódios, a série se passa no Coal High School, escola icônica no universo de Doctor Who, já que apareceu no primeiro episódio da série em 1963. Mais recentemente, esse era o colégio onde trabalhavam Clara Oswald e Danny Pink, companhias recorrentes do 12º doutor nas temporadas 8 e 9.

Miss Quill (Divulgação BBC)

Embora seja uma produção voltada para o público adolescente/jovem, o seriado leva bem a sério algumas questões, como sexo e problemas familiares. Ao contrário das produções voltadas para jovens feitas nos EUA (ou Canadá), Class é mais realista ao retratar as angústias e dificuldades da adolescência, e tenta fugir dos estereótipos comuns dos seriados do gênero, como a menina bonita e malvada ou o atleta tapado.

Claro que estamos em um mundo onde os extraterrestres vivem entre nós, então há também muitas cenas de violência, que são bem gráficas em alguns casos, e sofrimentos intensos por que passam os jovens. Incluso no pacote também tem muito humor (britânico, claro), e discussões sobre raça, religião e preconceitos muito bem colocadas, unindo o sobrenatural com as questões humanas dos dias de hoje.

No primeiro episódio de Class, o doutor (ainda vivido por Peter Capaldi) dá as caras no colégio porque percebe que está acontecendo ali uma tentativa de invasão extraterrestre. Ele deixa encarregados de cuidar do problema a professora de física Miss Quill e quatro jovens estudantes, Charlie (Greg Austin), Ram (Fady Elsayed), April (Sophie Hopkins) e Tanya (Vivian Oparah). Só que Miss Quill, interpretada pela incrível Katherine Kelly (Happy Valley), é ela mesma uma extraterrestre, que está na Terra para cuidar de Charlie, o príncipe e último sobrevivente da raça Rhodian e que está disfarçado como um jovem secundarista de 17 anos. Entre os outros jovens, Ram é um jogador de futebol de origem indiana, estrela do time e super protegido pelo pai. April é uma garota tímida, a típica boa garota, que pretende acabar com essa fama. E Tanya é uma menina prodígio de apenas 14 anos, de origem nigeriana, que está adiantada na escola e tem dificuldades em fazer amigos. Esse grupo, aparentemente sem muito em comum, acaba se juntando para defender o planeta da invasão do povo das Sombras, e especialmente da figura do Shadow King, seu líder.

Divulgação BBC

Ao longo dos oito episódios, todos bem conectados, vamos conhecendo melhor as histórias de cada um dos personagens principais e suas motivações. A interação entre eles se intensifica na medida em que cada um vai se abrindo sobre suas dificuldades e os laços passam a uni-los. Surgem romances, amizades verdadeiras, mágoas e brigas, ao mesmo tempo em que todos vivem aventuras e dramas jamais imaginados. Há sempre uma expectativa para saber o que vai acontecer no próximo episódio.

Miss Quill é sem dúvida o destaque. A personagem tem um comportamento errático e sarcástico e atriz a interpreta com maestria. O episódio em que ficamos sabendo sobre o seu passado é um dos melhores. Os jovens atores, por outro lado, nem sempre se saem tão bem. Alguns são bem fraquinhos mesmo, como a atriz que faz a April. Nada que atrapalhe o desenvolvimento da história, no entanto. O episódio 6, todo centrado nos adolescentes durante uma detenção na escola, é muito bom e consegue tirar deles suas melhores performances.

A primeira temporada termina com um cliffhanger, mas não é algo que deixe quem assistiu insatisfeito com o final. A BBC não confirmou oficialmente que a série está cancelada, mas também não deu nenhum indicativo de que haverá uma segunda temporada, o que nunca é um bom sinal. Mesmo assim, a primeira temporada vale a maratona.

E você, já assistiu Class? Deixe nos comentários o que achou da série!


Thais Gonzaga

Jornalista, mãe, apaixonada por séries desde a época da Sessão Comédia, Gosto de dramas que emocionam e de comédias inteligentes. Também sou fã dos seriados de super-heróis.

São Bernardo do Campo, SP

Série Favorita: Outlander

Não assiste de jeito nenhum: The Blacklist

  • AlexCavalcante

    Eu amei Class. Chateadíssimo pq provavelmente cancelaram. 🙁

    • Thais Gonzaga De Oliveira

      Também Ale!

×