Os indicados ao Globo de Ouro 2018

As nomeações à 75ª edição do Globo de Ouro foram anunciadas nesta segunda-feira pela manhã por…

Primeiras Impressões: Dark

Dark é uma produção alemã de suspense e terror, criada por Baran do Odar e Jantje…

Feliz dia dos pais!

Por: em 9 de agosto de 2015

Feliz dia dos pais!

Por: em

No último dia 26 de Junho, a Suprema Corte dos Estados Unidos aprovou o casamento igualitário, seguindo o caminho de países como a Irlanda, o Uruguai, Holanda, Canadá, Argentina, Brasil e muitos outros. Embora já fosse possível a adoção de crianças por casais não heterossexuais, a decisão bota em questionamento o conceito tradicional de família. Neste dia dos pais, pensamos em homenagear os pais homoafetivos com esta seleção, afinal, um pai gay ou bissexual é tão pai quanto qualquer outro, assim como um filho adotivo é tão filho quanto um filho gerado pela família. Um feliz dia dos pais para todos os pais gays e bissexuais!

David e Keith (Six feet under)

p-six-feet-under

O relacionamento de David e Keith  foi muito conturbado, cheio de idas e vindas ao longo das cinco temporadas de Six Feet Under. Durante a segunda temporada, a sobrinha de Keith, Taylor , vai morar com eles, mas o plano de adotá-la não vai pra frente. Neste momento a gente pensa que nada vai funcionar para esses dois, mas nem tudo está perdido! Na última temporada, o relacionamento se estabiliza e eles adotam dois irmãos órfãos, Durrell  e Anthony . Os meninos não confiam muito em ninguém devido aos anos vivendo em orfanatos. Por causa da rebeldia de Durrell, Keith chega a considerar devolver os dois irmãos ao orfanato, mas David não aceita e, eventualmente, eles aprendem a ser pais e os meninos a confiar neles. David ensina Durrell as técnicas de embalsamamento e, no futuro, ele assume os negócios dos Fisher. Mostrando que não precisa ter nascido na família para ser como qualquer outro membro dela.

por Fernanda

Mitchell e Cameron (Modern Family)

p-modern-family

Modern Family é uma série focada no dia-a-dia de uma família grande e cheia de conflitos. Mitchell e Cameron são um casal homoafetivo e são também pessoas muito diferentes. Mitchell é um advogado de direito ambiental e Cameron é professor de música. Mitchell é mais reservado e sarcástico, Cameron é sociável e divertido. As discordâncias são muitas, mas em uma coisa eles são muito parecidos: são pais amorosos e dedicados que fazem tudo por Lily. Ainda no piloto da série, eles adotam Lily e decidem reunir a família para apresentá-la para todos, que se apaixonam imediatamente pela nova integrante da família. Afinal, não são os laços de sangue, mas os de amor que unem verdadeiramente uma família. Com o passar dos anos, Lily se torna uma criança feliz, ativa, cheia de personalidade e que ama os seus dois pais. Educar uma criança não é fácil, por isso Mitchell e Cameron passam por vários desafios da paternidade e cometem erros e acertos neste processo, como qualquer família, não é mesmo?

por Gizelli

Will e Vince (Will & Grace)

p-will-grace

Will e Grace vieram mostrar que o desejo de formar uma família, de ter filhos não tem nada a ver com a sexualidade do casal. Will sempre teve desejos de ser pai, de constituir sua própria família, no início incluindo sua melhor amiga Grace, os dois durante algum tempo pensaram em fazer fertilização in vitro para ter uma criança. Esse sonho acaba quando Grace se casa com Leo. Na temporada final Grace, separada, descobre que estava grávida do Leo e Will vê a oportunidade de ter uma família, mas Grace reata com Leo e isto põe fim a amizade dos dois. Will e Vince reatam e tem um filho juntos, Ben. Ben é o responsável por depois Will and Grace reconciliarem, se casando com a filha de Grace. No final, Will brinda, e diz que família é quem aceita você como você é.

por Camila

Jack e Doug (Dawson’s Creek)

p-dawnsons-creek

Depois do salto temporal de cinco anos, descobrimos que Jack e Doug (sim, o irmão policial do Pacey que foi personagem recorrente em todas as temporadas) estão em um relacionamento, a princípio, secreto, já que Doug ainda não se assumiu homossexual. Mas quando Jen morre e deixa uma bebezinha órfã, Jack, que é padrinho da menina, resolve adotá-la. Até então achamos que sozinho, mas para nossa alegria, Doug resolve assumir seu amor por Jack e também se tornar pai de Amy.

por Renata

Kevin e Scotty (Brothers and Sisters)

p-brothers-and-sisters

Kevin e Scotty é um casal bem resolvido e sem medo de expor sua relação. Quando o relacionamento ficou sério surgiu a vontade de expandirem a família e inicialmente o meio que escolheram foi uma gestação natural com a colaboração de uma amiga de Scott, o que infelizmente não deu certo por ela ter sofrido um aborto (depois a gente descobre que não foi bem assim a história…). Foi então que surgiu a ideia de irem a uma espécie de feira de adoção (eu também achei isso estranho. Feira?), onde poderiam encontrar e conversar com diversas crianças. Eles conheceram uma menina chamada Olívia, mais velha que as demais e cheia de personalidade! Foi admiração a primeira vista e assim a família ficou mais que completa!

por Janaína

Ben e Michael (Queer as Folk)

pais-queer

A adoção de Hunter por Ben e Michael não foi das mais fáceis ou ortodoxas. O adolescente de 14 anos vivia nas ruas, fugindo de lares adotivos onde era maltratado, após ter sido deixado no orfanato pela mãe que o abusava e cedo lhe iniciara na prostituição, a fim de “ajudar nas contas da casa”. O garoto teve a sorte de conhecer Ben e Michael por acaso, enquanto realizava programa em frente ao apartamento. A partir daí, os dois foram aos poucos conquistando sua confiança, providenciando casa, alimentação, educação, e uma boa relação familiar, mostrando que ele não tinha de se virar sozinho e podia sim ser amado. Logo conseguiram a guarda legal, após uma batalha judicial contra a mãe biológica abusiva, em mais um exemplo de que apenas laços consanguíneos não são necessariamente sinônimo de afeto ou habilidades parentais.

por Bernardo


Esta é nossa homenagem a todos os pais, aqueles que estão aí para nos proteger, que fazem de tudo para que os filhos não sofram, e mesmo errando as vezes, o amor é incondicional.


Camila

Mineira, designer, professora que gosta tanto de séries que as utiliza como material didático.

Belo Horizonte/MG

Série Favorita: Fringe

Não assiste de jeito nenhum: Supernatural

×