Guia da trilha sonora: The Get Down – 1ª temporada

10 de setembro de 2016 Por:

Um dos recentes lançamentos da Netflix, The Get Down, é uma série de seis episódios que explora os sonhos e aspirações de jovens pobres, latinos e negros do Bronx na Nova Iorque dos anos 70, através da arte. Misturando acontecimentos reais e ficcionais, a série explora o período histórico do fim da era Disco e do surgimento do Hip-hop em Nova Iorque. É claro que as tensões urbanas são importantíssimas para a construção desse cenário, pois o Hip-hop surge como uma reação aos conflitos sociais do período. Em vários momentos da série, é evidente o quanto a arte da periferia é marginalizada e criminalizada.

the-get-down-grafite

O Hip-hop tem quatro pilares, a instrumentação do DJ, o Break dance, o Rap, e o grafite. Na abordagem da série, este último foi, talvez, o mais visível dos quatro elementos que formam o Hip-hop e por isso, o mais criminalizado pelas camadas mais elitizadas da sociedade e por políticos oportunistas que tentavam desqualificar as manifestações artísticas das camadas sociais menos favorecidas para angariar votos e doações de campanha, sob a promessa da gentrificação.

É através da história do jovem Ezequiel (Justice Smith) que adentramos esse universo. A música, em The Get Down, é mais que um elemento de fundo para a história, ela tece as relações entre os personagens. Desde a música gospel na igreja ao Get Down de Grandmaster Flash, a música é fundamental para os acontecimentos importantes na vida dos personagens principais. Até mesmo a narração da série é feita em Rap pelo próprio Ezequiel no ano de 1996. Portanto, o cuidado com a escolha dessa trilha sonora foi fundamental para o sucesso da série, tornando a trilha sonora de The Get Down imperdível.

the-get-down-ezequiel-shaolin

A trilha mistura clássicos da Era disco e composições originais, além de incorporar músicas mais recentes ao repertório sem que esses anacronismos soem deslocados dentro do contexto. É importante ressaltar que The Get Down é um registro ficcional e não histórico. Ou seja, não é um documentário, mas um tributo.

Guia por episódios

https://www.youtube.com/watch?v=usv442G6H8A

Episódio 1

  • Rule The World (I Came From The City) – Michael Kiwanuka Feat. Nasir Jone como Mr Books
  • Be That As It May – Herizen Guardiola como Mylene Cruz
  • The Rubberband Man – Spinners
  • Shining Star – Earth, Wind & Fire
  • Bad Girls – Donna Summer
  • Vitamin C – Can
  • Concrete Jungle – Little Beaver
  • Wild in the Streets – Garland Jeffreys
  • Magic Bird of Fire – The Salsoul Orchestra
  • Disco Inferno – The Trammps
  • Play That Funky Music – Wild Cherry
  • Ponta De Areia/Be Ever Wonderful – Earth & Wind & Fire
  • Daddy Cool – Boney M
  • (Are You Ready) Do The Bus Stop – Fatback Band
  • Devil’s Gum – C.J. & Co.
  • Apache (Jump On It) – The Sugarhill Gang
  • Rule the World – Micheal Kiwanuka Feat Nasir Jones como Mr. Books

Episódio 2

  • El Carbonero – La Lupe
  • Pink Panther Theme – Henry Mancini
  • Think (About It) – Lyn Collins
  • The Assembly Line – Commodores
  • Turn The Beat Around – Vicki Sue Robinson
  • Superfly – Curtis Mayfield

Episódio 3

  • KC & The Sunshine Band – That’s The Way
  • Papa Was A Rollin’ Stone – The Temptations
  • Heaven Is In The Back Seat of my Cadillac – Hot Chocolate
  • Hot Stuff – The Rolling Stones
  • Funky Music Is The Thing (Mr Fantastic Edit) – The Dynamic Corvettes
  • Let’s Dance – Pleasure
  • Dance, Dance, Dance (Yowsah, Yowsah, Yowsah) – Chic
  • Money Runner – Quincy Jone
  • I Gotcha – Joe Tex
  • Action Speaks Louder Than Words – Chocolate Milk
  • Hollywood Swinging – Kool & The Gang
  • Que Lio – Willie Colon

Episódio 4

  • Ball of Confusion – Leon Bridges
  • Susie-Q – Jose Feliciano
  • Living for the City – Stevie Wonder
  • In The Bush – Musique
  • You Can’t Hide / You Can’t Hide From Yourself (Touch of Class GMF Remix) – ZAYN, Teddy Pendergrass & Grandmaster Flash
  • Hum Along and Dance – Jackson 5
  • Get Down (Club Mix) – Funk Re-edit
  • The Mexican – Babe Ruth

Episódio 5

  • Set Me Free (feat. Nile Rodgers) – Herizen Guardiola como Mylene Cruz
  • Give It Up Or Turnit A Loose – James Brown
  • Black Man in a White World – Michael Kiwanuka
  • Vitamin C – Can
  • Listen To Me – Baby Huey & The Baby Sitters
  • The Love You Save – The Jackson 5
  • Slippin’ Into Darkness – War

Episódio 6

  • Set Me Free – Herizen Guardiola como Mylene Cruz feat. Nile Rodgers
  • In Hollywood (Everybody Is A Star) – Village People
  • Rien A Dire – Marie & Les Garcons
  • The Emotions – Best Of My Love
  • Dr. Love – First Choice
  • Telepathy – Christina Aguilera Feat. Nile Rodgers
  • A Fifth of Beethoven – Walter Murphy
  • Star Wars Theme Song
  • Rule The World – Micheal Kiwanuka

 

Trilha sonora oficial lançada pela Netflix

the-get-down-soundtrack-album

  • Welcome to the Get Down – Jaden Smith
  • Rule the World (I Came From The City) [feat Nasir Jones como Mr Books] – Michael Kiwanuka
  • Cadillac – Miguel
  • Losing Your Mind – Raury and Jade Smith
  • You Can’t Hide / You Can’t Hide From Yourself (Touch of Class GMF Remix) – ZAYN, Teddy Pendergrass & Grandmaster Flash
  • Black Man in a White World – Michael Kiwanuka
  • Shaolin’s Theme / Pray – Malay & 6LACK
  • Ball of Confusion – Leon Bridges
  • Think (About It) – Lyn Collins
  • (Are You Ready) Do The Bus Stop / Suga [feat. Sarah Ruba] – The Fatback Bank & With You
  • Telepathy (feat. Nile Rodgers) – Christina Aguilera
  • Bad Girls – Donna Summer
  • Hum Along and Dance (Gotta Get Down) – Janelle Monae
  • Devil’s Gum – C.J. & Co.
  • Wild in the Streets – Garland Jeffreys
  • Que Lio – Hector Lavoe
  • Just You, Not Now (Love Theme) – Grace
  • This Ain’t No Fairy Tale – Justice Smith como Ezekiel Figueroa
  • Be That As It May – Herizen Guardiola como Mylene Cruze
  • Get Down Brothers vs. Notorious 3 – Jaden Smith, Justice Smith, Shameik Moore
  • Kipling Theme – Kamasi Washington
  • Set Me Free (feat. Nile Rodgers) – Herizen Guardiola como Mylene Cruz
  • Up the Ladder – Herizen Guardiola como Mylene Cruz & Justice Smith como Ezekiel Figueroa
  • Zeke’s Poem (I Am The One) – Justice Smith como Ezekiel Figueroa

Fonte

Arquiteta, feminista, prefere uma noite de maratona de séries do que sair para a balada.

Brasília/DF

Série Favorita: The Walking Dead

Não assiste de jeito nenhum: Gilmore Girls, The O.C., One Tree Hill, Girls, Love

  • Nathani Mota de Souza

    Nossa, muuuuito obrigada por esse post! <3

10 grandes reviravoltas em Gossip Girl

6 dias atráscomentarios

Há exatos 10 anos, o mundo era apresentado a Gossip Girl: uma série badalada, cheia de jovens ricos com seus amores e problemas. O piloto foi ao ar pela CW e deu vida a personagens que marcaram uma geração de Apaixonados por Séries. Durante 6 temporadas, já sentimos amor pelos protagonistas, odiamos alguns deles, vimos os altos e baixos de todos eles e, mesmo que a série não tenha mantido o mesmo nível em todas as temporadas, deixou aquela saudade. Para comemorar os 10 anos da série, selecionar os melhores momentos seria bem clichê. E como tivemos tantos babados, revolvemos escolher 10 momentos de reviravolta na série. Vem conferir com a gente: Vida e morte de Bart Bass Vamos combinar, Bart […]

Leia o post completo

Emmy 2017 | Em noite histórica, The Handmaid’s Tale derruba favoritas e quebra recorde de 36 anos

7 dias atráscomentarios

Fazia exatos 36 anos que uma série havia vencido ao menos 4 das 5 categorias principais do Emmy (Série, Roteiro, Direção, Ator e Atriz de Drama). O recorde pertencia à primeira temporada de Hill Street Blues, em 1981. Ontem, uma nova marca foi estabelecida. Deixando as favoritas Stranger Things e Westworld comendo poeira, The Handmaid’s Tale venceu os prêmios de série, direção, roteiro e atriz principal de série dramática e fez o que nem grandes séries como Breaking Bad, The Sopranos e The West Wing fizeram no seu auge. À esses 5 prêmios, a série acumula mais 3 vencidos no Creative Emmy semana passada: Atriz Convidada (Alexis Bledel), Fotografia e Direção de Arte, totalizando 8 vitórias na edição. Às outrora favoritas, restaram apenas 5 prêmios cada, todos entregues no Creative. Na noite de ontem, não teve […]

Leia o post completo

Primeiras Impressões: The Orville

1 semana atráscomentarios

O que dizer de The Orville? Assisti ao primeiro episódio dessa nova série da Fox, criada, produzida e estrelada por Seth MacFarlane (Family Guy), e até agora não consegui entender por que o seriado está classificado como uma comédia ou, mais distante ainda, uma sátira de Star Trek. The Orville não é uma série ruim, vejam vocês, mas não é uma comédia como tentaram vender os trailers e todo o material promocional. Há piadas sim, algumas até engraçadas, mas elas fazem parte do contexto e não são o objetivo final do roteiro. A ideia de um mundo futuro, com naves espaciais e seres de diversos planetas convivendo também não é uma sátira de Star Trek, como fizeram parecer. Ao contrário, […]

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter