O misterioso sumiço dos banners de propaganda

3 de dezembro de 2015 Por:

Você pode até não ter reparado, mas a gente faz questão de chamar atenção: no novo layout, tiramos todos os banners de propaganda do site.

Por quê? Porque a gente não acredita mais naquilo. A gente não acredita mais que banners de propaganda possam nos ajudar. Ou ajudar você, leitor.

Só pra você ter uma ideia, a maioria dos sites funciona hoje com três tipos de banners: Google Adsense, sistemas de afiliados e espaço publicitário comprado diretamente por alguma empresa ou agência de publicidade. Não faz ideia do que são essas coisas? A gente explica.

O Google Adsense veicula as propagandas de todos os parceiros do Google. Gente que investe em anúncios no Google e que, por sua vez, veicula esses anúncios nos sites e blogs que separam um espaço para esse fim. Como a gente fazia até ontem.

Já os sistemas de afiliados são serviços semelhantes, mas de outras empresas. Por exemplo: o Submarino tem um sistema de afiliados que só veicula propagandas do Submarino. Se um site é cadastrado nele, como nós já fomos, cada vez que um leitor clica em um banner e conclui sua compra, o site ganha uma porcentagem do valor do produto. Houve um tempo em que sistemas assim valiam a pena e porcentagens justas eram repassadas para os produtores de conteúdo. Esse tempo acabou já faz alguns anos.

Por fim, há os banners comprados diretamente por empresas anunciantes ou agências de comunicação e publicidade. Nesse caso, vamos supor que alguma emissora está querendo divulgar uma nova série. Ela entra em contato com a gente, há uma negociação com o nosso preço x a verba disponível e em seguida o banner entra no ar. Também trabalhávamos com essa alternativa até ontem – mas já era rara.

E embora o nosso objetivo não seja fazer nenhum juízo de valor sobre as três opções, é importante dizer que, pra gente, nenhum dos três pagava o suficiente para ocupar um espaço nobre do site e distrair o leitor do que realmente importa: o nosso conteúdo. Por isso, a partir de hoje, você não vai encontrar mais nenhum tipo de banner de propaganda por aqui.

Isso quer dizer que não vamos mais veicular anúncios? Não. Nenhum de nós ganhou a mega sena acumulada e precisamos manter o site. Além do mais, acreditamos que ganhar dinheiro através da produção de conteúdo de qualidade é algo legítimo e que deve ser incentivado. E, se hoje já aceitamos pagar por serviços de streaming de áudio e vídeo, talvez chegue o tempo em que aceitaremos pagar por conteúdo também. Mas ainda não estamos lá. E onde estamos?

A partir de hoje toda e qualquer publicidade só terá vez aqui no Apaixonados por Séries de uma forma: como conteúdo. Alguns sites já trabalham assim, principalmente fora do Brasil, e acreditamos que essa é a melhor opção para a gente também.

E, não se preocupe, quando o conteúdo for patrocinado, você será sempre avisado.

Por hora, fica aqui o nosso agradecimento a todos os parceiros e patrocinadores que o site teve até hoje. E as boas vindas aos que virão – mas de um jeito diferente.

Soteropolitana, blogueira, social media, advogada, apaixonada por séries, cinéfila, geek, nerd e feminista com muito orgulho. Fundadora do blog.

Salvador / BA

Série Favorita: Anos Incríveis

Não assiste de jeito nenhum: Procedurais

Ash vs Evil Dead

1 semana atráscomentarios

Que atire a primeira pedra quem nunca assistiu ao clássico de terror trash, The Evil Dead, ou se vocês preferem o enorme título traduzido, Uma Noite Alucinante – A Morte do Demônio! O filme lançado em 1981 e dirigido por Sam Raimi (o mesmo cara que dirigiu Spider-Man), foi o primeiro de uma grande franquia e é até hoje considerado o melhor filme trash já feito. Alavancada pela avalanche de remakes e spin-offs televisivos de filmes que fizeram ou não sucesso – citando só alguns, Scream, Shadowhunters e Limitless -, Ash vs Evil Dead nada mais é do que uma continuação dos filmes da franquia Evil Dead, lançados há 30 anos. A série, transmitida pelo canal Starz, estreou em 2015 e ainda conta com Raimi na produção. Ashley […]

Leia o post completo

Maratona The O.C. – 3ª temporada

1 semana atráscomentarios

A terceira temporada é oficialmente minha favorita. Talvez eu esteja me precipitando, sem ter assistido à quarta, mas eu realmente não esperava gostar tanto da terceira. Já assisti à série inteira, mas nunca havia reprisado esta temporada, digamos que por limitações emocionais. Meu coração ficou muito traumatizado da primeira vez. É engraçado como eu não me lembrava de muita coisa (nem sei como pude apagar o casal Julie e Neil da memória), mas, ao longo das cenas, tudo fazia sentido para mim. O elenco principal estava afinadíssimo com seus personagens e entre si. Ryan (Ben McKenzie) deixou o riso frouxo em vários episódios, o que nos ajuda a crer na evolução do personagem, cada vez mais à vontade com a vida em Newport. Também conhecemos novos personagens para chacoalhar a dinâmica da […]

Leia o post completo

As séries com viagens no tempo

1 semana atráscomentarios

Como meu amigo Wander comentou quando compartilhou com a gente suas primeiras impressões de Timeless, viagens no tempo is the new black. Doctor Who é a série de ficção científica mais longa do mundo. 12 Monkeys já vai para a terceira temporada, Legends of Tomorrow já exibiu na metade da segunda. A canadense Travelers já exibiu uma temporada. Continuum durou quatro temporadas, assim como a querida Being Erica. As novatas Timeless e Frequency exibem a temporada de estreia e, com a baixa audiência, lutam pela renovação. Time After Time e Making History são outras produções do gênero com estreia marcada e garantida. Ao perceber a maioria dessas séries na minha watchlist e muitas fazendo sucesso com os telespectadores, comecei a me perguntar: Por que amamos séries com viagens no tempo? Não sei […]

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter