Outubro Rosa: Mês da Luta contra o câncer de mama

8 de outubro de 2009 Por:

Câncer de mama é um assunto muito sério, e a campanha outubro rosa é para conscientizar as pessoas de todo o mundo sobre a importância de se cuidar e fazer exames para descobrir a doença no seu estado inicial: quanto mais cedo maior a chance de cura completa.

Samantha Jones é uma mulher fortíssima, muito decidida, que embora já passasse dos 40 anos, não se consultava regularmente. Ela só descobriu o câncer quando quis fazer uma cirurgia para aumentar os seios e o médico descobriu o nódulo. É importante lembrar que o auto-exame não é mais o método principal para descobrir o câncer, porque quando os nódulos já estão perceptíveis ao tato, a doença já está num estado mais avançado.

Então, como descobrir precocemente? Para mulheres com mais de 40 anos, é importante fazer mamografia todo ano! O histórico familiar deve ser levado em conta, e se algum parente já teve câncer de mama ou de ovários na sua família, você deve começar a fazer exames preventivos 10 anos antes da idade que ele tinha ao descobrir o câncer. Para mulheres jovens, a mamografia não é tão eficiente, porque a glândula mamária ainda é muito densa, atrapalhando a imagem. O que fazer então? Ultra-som das mamas todo ano, é o que eu faço desde os 25!

Se a Samantha tivesse feito isso, teria descoberto mais cedo, e provavelmente não teria passado por quimioterapia. Tem gente que além da quimioterapia, tem que fazer radioterapia e mastectomia. Algumas mulheres não fazem por vaidade, mas a reconstrução das mamas é garantida a todas pelo SUS. Além da obrigação de fazer a mamografia uma vez por ano para mulheres acima de 40 anos.

Mas o que eu queria falar mesmo aqui era de um assunto muito importante: a coragem, e o apoio que as pessoas que descobrem que tem um câncer de mama precisam. É algo que mexe com a vaidade das mulheres, os seios são a feminilidade da mulher e uma mastectomia abala muito. A coragem para enfrentar a doença tem que vir de dentro, é importante não se deixar abalar, mas também precisamos de pilares que nos sustentem.

A família e amigos são essenciais nesse processo, eles funcionam como pilares. Lembram do suporte que a Samantha teve da Carrie, Miranda e Charlotte? O namorado, Smith, também teve um papel importante. Tudo que se puder fazer para entender e dar suporte a uma pessoa doente é fundamental, conhecer os efeitos de cada tratamento, saber onde e como procurar ajuda e, se necessário, buscar até a ajuda de um profissional de psicologia.

Conhecimento é tudo, tanto na prevenção, no tratamento, no apoio e na hora de escolhas difíceis. O outubro rosa é uma forma de, nesse mês, divulgarmos toda informação que tivermos sobre o assunto para alcançar todas as pessoas, seja sua mãe, filha, prima, cunhada, amiga, colega de trabalho…

Vejam o que a Samantha fala numa palestra de apoio a pesquisa sobre o Câncer de mama:

Edit: Mais um vídeo que a Bruna passou, com atrizes de séries conversando sobre o câncer de mama, em inglês.

Vamos conhecer, aprender e divulgar:

Mulher consciente – Blog

Força na peruca neste outubro rosa. – Blog da Sam Shiraishi

Top 10 coisas que você precisa saber sobre o Câncer de mama – Blog da Lady Rasta

A informação pode salvar vidas (PDF) – do INCA

Câncer: atendimento no SUS (PDF) – do INCA

Você tem um post sobre o Outubro rosa? Fala pra gente aqui nos comentários! Tudo sobre o assunto é bem vindo.

Mineira, designer, professora que gosta tanto de séries que as utiliza como material didático.

Belo Horizonte/MG

Série Favorita: Fringe

Não assiste de jeito nenhum: Supernatural

  • No Second Life a campanha está sendo muito bem divulgada e compartilhada. Abraçamos essa nobre causa da prevenção do câncer de mama no estilo 3D, com avatares vestindo a camisa da campanha, propagando pelos quatro cantos do mundo. Proteja quem você ama começando por você mesma. Contamos com a participação da Foundation Organization For Life. Estiveram presentes amigos e familiares.

    http://www.youtube.com/watch?v=bsMyOerz-mI&hd=1

Primeiras Impressões: Atypical

4 dias atráscomentarios

Estreou ontem na Netflix a comédia Atypical, que conta a vida de Sam (Keir Gilchrist), um garoto autista que chega a idade adulta e passa a ter uma série de necessidades/curiosidades para descobrir quem realmente é. E nesse caminho de descobertas vamos entendendo mais sobre a sua personalidade, suas limitações e como tudo isso afeta a sua família e a todos que o cercam. Trazer o universo adolescente parece ter sido uma maneira do canal de streaming se aproximar do seu público, trabalhando pautas mais complicadas através de uma abordagem diferente. Foi assim com o suicídio em 13 Reasons Why e agora com o autismo em Atypical. Mas o que chama atenção mesmo é que, apesar de todas as limitações do […]

Leia o post completo

Primeiras Impressões: Mr. Mercedes

5 dias atráscomentarios

A Audience Network estreou, no último dia 9, Mr. Mercedes, um suspense baseado na obra de Stephen King. A série é estrelada por Brendan Gleeson e Harry Treadaway, dirigida por Jack Bender e tem como roteiristas David E. Kelley e o próprio Stephen King. A primeira temporada terá dez episódios. A história começa em uma madrugada de frio, com dezenas de desempregados fazendo fila em frente ao local que, no dia seguinte, vai sediar uma feira de empregos. Conhecemos uma mãe que levou sua bebê porque não tinha dinheiro para pagar uma babá, um rapaz gentil que empresta seu saco de dormir para que ela troque as fraldas e amamente a criança, e um homem meio ranzinza que faz algumas […]

Leia o post completo

Class

6 dias atráscomentarios

Class é um spin-off de Doctor Who, mas é preciso dizer, antes de mais nada, que não é preciso ter assistido ao seriado para entender a trama. Na verdade, a série tem mais semelhanças com Torchwood, outra derivada do seriado do Doutor, do que com a original, já que mostra as consequências dos eventos extraterrestres no planeta. A produção da BBC, em parceria com a BBC America, foi criada por Patrick Ness, também produtor da série-mãe, e estreou em 2016. Com apenas oito episódios, a série se passa no Coal High School, escola icônica no universo de Doctor Who, já que apareceu no primeiro episódio da série em 1963. Mais recentemente, esse era o colégio onde trabalhavam Clara Oswald e […]

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter