Continuum – 2×03 Second Thoughts e 2×04 Second Skin

6 de junho de 2013 Por:

2×03 – Second Thoughts

Kiera Cameron

Second Thoughts começou em 2077, mostrando Kiera e sua irmã, que era viciada em uma droga chamada Retrievanol. Esta droga parece um colírio e tem efeitos muito interessantes. Ela permite que o usuário reviva, com detalhes, alguma memória. Segundo Kiera, esta droga só deveria estar disponível no futuro e que o uso dela foi desastroso, já que as pessoas se perdiam no próprio passado. Pelo que vimos nos flashbacks, Kiera conheceu de perto os efeitos de tal droga.

Com isto, podemos perceber que tanto o futuro quanto o presente já estão se alterando. É bem possível que o futuro que Kiera conheceu já não seja o mesmo. Sonya liberou a droga, que ficou conhecida como flash, para os Reis da Coalizão em troca de proteção contra Travis. Mas Sonya não parece muito contente com a própria decisão e afirma que desejava usar métodos não violentos para conseguir os objetivos do Liber8. É no mínimo estranho que de repente ela decidiu que não quer usar violência, mas vamos ver onde isto vai parar.

Enquanto Sonya decide lutar pelos ideais sem usar violência desnecessária, Travis conquista todas as gangues e as unindo para dominar a cidade. Se este homem já era quase indestrutível antes, imagine agora. Tenho a impressão que Sonya Lucas estão em sérios apuros.

Jason parece que vai ser bastante importante para o progresso da série. O homem é meio doidinho, mas mal posso esperar para saber mais sobre estes freelancers. Se o flash for realmente confiável, Jason é o pai de Alec. Achei um pouco estranho, já que ele clama ser do futuro também. Mas como Alec nasceu em 1995 e Jason diz ter chegado em 1992, a linha do tempo parece se encaixar.

O episódio foi muito bom, acho que ele fez algumas colocações que vão ser bastante importante para que a série tenha um real desenvolvimento em sua história como um todo.

P.S.: O que  Kiera tem na cabeça de enfrentar aquele monte de gente armada só com a ajuda de Carlos?

2×04 – Second Skin

Second Skin

Second Skin também foi um ótimo episódio. Até agora, a temporada tem conseguido superar a anterior. O episódio todo foi focado na descoberta de que havia outro traje como o de Kiera em 2013. O traje foi parar  nas mãos de um dono de uma lavanderia por acaso, após sua namorada comprá-lo em uma venda de garagem. Encontrar o traje foi uma benção e uma maldição ao mesmo tempo, pois salvou a vida de Rex, mas atraiu a atenção de muita gente.

A briga entre Sonya e Travis se intensifica a cada episódio e neste finalmente tivemos um confronto entre os dois grupos. Todos eles estavam atrás do traje da protetora, o que rendeu uma ótima sequência de ação na lavanderia. Se Kiera e a polícia se preocupavam antes com os Liber8, agora eles tem que cuidar de dois grupos bastante poderosos, que estão agindo de formas diferentes. Os dois grupos, apesar de estarem em guerra entre si, tem o mesmo objetivo: terminar a missão que Kagame iniciou.

A dona do traje que causou a confusão do episódio era a parceira de KieraElena, que estava na execução dos Liber8. Elena chegou em 1975, desligou seu CMR, casou, teve filhos e tentou viver a vida da forma mais normal possível para uma viajante do tempo. Gostei bastante da personagem, ela foi bastante útil para Kiera.

O encontro com sua parceira deixou Kiera com ainda mais saudades de casa. É importante que os roteiristas não “esqueçam” que a personagem quer voltar para casa porque sente falta de seu marido e seu filho. Apesar de ela estar tentando salvar o futuro, sua real missão é voltar para sua família.

Gardiner está cada vez mais próximo de descobrir a verdade sobre Kiera. Acredito que não demorará muito para ele descobrir algo, já que ele está realmente determinado a não largar do  pé de Cameron. A única coisa que quero saber é se ele acreditará que a moça é uma viajante do tempo. E se acreditar, o que ele fará com esta informação? Eu só queria que Carlos ficasse sabendo da verdade antes de Gardiner.

Uma paulista vivendo em Minas esperando pacientemente o momento de sair para conhecer o mundo. Ou, quem sabe, o universo... Tudo depende de um certo Doutor e sua...

Ler perfil completo

Lavras / MG

Série Favorita: Joan of Arcadia

Não assiste de jeito nenhum: Séries médicas

  • Bruno

    Os roteiristas tem muita criatividade em arrumar nomes de episódios com a palavra SECOND…

    Ambos os episódios foram bons mesmo. Soubemos um pouco mais das motivações de Kiera, mas fica a dúvida sobre a droga (que Alex também usou): serão memórias mesmo ou coisas que QUEREMOS que fossem daquele jeito?

    Já o traje rendeu bons momentos, tanto entre Kiera e Gardner e Helena, quanto do dono da lavanderia com a namorada/noiva/whatever com ela preocupada com ele querendo ser “herói”.

    Com a boa notícia da renovação antecipada para a 3a temporada significa que eles tem espaço para continuar construindo a história sem precisar apelar como fizeram em Fringe.

    • Sim, gosto dos nomes dos episódios. Achei legal ter trocado na temporada. Quero saber como será o esquema de nomes na 3ª.

      Então… Ficou esta dúvida mesmo. Mas porque Alec iria querer que Jason fosse pai dele?

      Que bom que vai ter 3ª temporada. Dá para elaborar bem a história. A série está fazendo bastante sucesso.

  • Gabriel

    Pessoal do Apaixonados, alguns dias atrás vocês fizeram um texto falando dos mistérios das séries, e disseram que teria uma segunda parte, mas até agora essa segunda parte não saiu, vocês vão fazer ainda ou desistiram?

Gypsy

4 dias atráscomentarios

Confesso que a princípio eu achei que Gypsy fosse um filme, afinal Naomi Watts e Billy Crudup são atores que estamos mais acostumados a ver na telona. Estranho ter um casal desse porte em uma produção para telinha do Netflix. De fato, Gypsy não é como a maioria das séries que estamos acostumados. Tem uma cinematografia de tirar o fôlego e um enredo que se desenvolve sem qualquer pressa. Com episódios de 50 minutos em média, Gypsy é quase um estudo de personalidade da sua protagonista, Jean Holloway, vivida por Naomi Watts. Ela é uma psicóloga, casada com Michael, um advogado que parece ter uma vida normal no subúrbio dos EUA. Tudo é muito sútil no início, mas vamos notando […]

Leia o post completo

Primeiras Impressões: Atypical

5 dias atráscomentarios

Estreou ontem na Netflix a comédia Atypical, que conta a vida de Sam (Keir Gilchrist), um garoto autista que chega a idade adulta e passa a ter uma série de necessidades/curiosidades para descobrir quem realmente é. E nesse caminho de descobertas vamos entendendo mais sobre a sua personalidade, suas limitações e como tudo isso afeta a sua família e a todos que o cercam. Trazer o universo adolescente parece ter sido uma maneira do canal de streaming se aproximar do seu público, trabalhando pautas mais complicadas através de uma abordagem diferente. Foi assim com o suicídio em 13 Reasons Why e agora com o autismo em Atypical. Mas o que chama atenção mesmo é que, apesar de todas as limitações do […]

Leia o post completo

Primeiras Impressões: Mr. Mercedes

6 dias atráscomentarios

A Audience Network estreou, no último dia 9, Mr. Mercedes, um suspense baseado na obra de Stephen King. A série é estrelada por Brendan Gleeson e Harry Treadaway, dirigida por Jack Bender e tem como roteiristas David E. Kelley e o próprio Stephen King. A primeira temporada terá dez episódios. A história começa em uma madrugada de frio, com dezenas de desempregados fazendo fila em frente ao local que, no dia seguinte, vai sediar uma feira de empregos. Conhecemos uma mãe que levou sua bebê porque não tinha dinheiro para pagar uma babá, um rapaz gentil que empresta seu saco de dormir para que ela troque as fraldas e amamente a criança, e um homem meio ranzinza que faz algumas […]

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter