11.22.63

Assisti ao piloto de 11.22.63, do Hulu, sem grandes expectativas, muito mais para escrever o post…

When Calls The Heart

When Calls The Heart é mais uma produção da Hallmark Channel que possui 4 temporadas já…

Game of Thrones – 2×09 Blackwater

Por: em 28 de maio de 2012

Game of Thrones – 2×09 Blackwater

Por: em

Foi tanto falatório em cima que até eu, que ainda não cheguei nessa parte do livro, estava ansioso pela tal batalha de Blackwater. Via de regra, altas expectativas geram altas decepções, mas fico seguro em dizer que não foi o que aconteceu aqui!

Game of Thrones apresentou, de longe, seu melhor episódio nessa temporada. Tudo estava alinhado, desde o roteiro, passando pelas atuações e terminando no belíssimo show gráfico que assistimos. Focar os mais de 50 minutos em um único acontecimento foi certamente um dos grandes méritos do episódio; imagina estarmos no meio da luta e sermos levado para Jon Snow e suas andanças no deserto?! Não ia dar!

Eu torci fervorosamente, com até a última gota do meu ser, para que o Joffrey morresse na batalha, mas era ingenuidade demais minha acreditar que ele moveria uma única palha nessa luta. O pequeno monstro confirmou de vez seu papel de covarde, fugindo para dentro do castelo quando Stannis e seus homens adentraram pelos portões. Não sei se foi impressão minha, mas sinto uma possível revolta popular vindo, agora que o povo viu com seus próprios olhos o rei perdido que tem.

Joffrey é uma criança e o trono de ferro é o brinquedinho dele. O duro é pensar que, como suas tropas venceram a batalha, ele irá se vangloriar de ter sido o cabeça da operação e tudo o mais. Falando em cabeça, quais as chances do Stannis continuar com a dele até acabar o season finale de semana que vem? Acredito eu que poucas.

Tyrion mostrou mais uma vez que é ele quem realmente vem mantendo King’ s Landing ao menos segura. Se não fosse o anão, as tropas de Stannis teriam tomado a cidade em menos de 30 minutos. O mais legal que a atitude dele vai trazer é a confiança do povo, que antes o via como apenas mais um boneco manipulado/manipulador de Joffrey. Tyrion tem seus próprios desejos, suas próprias vontades e certamente vai exigir os méritos da vitória para si.

O que eu mais gostei foi de ver o terror no rosto do anão. A diferença entre ele e Joffrey é essa. Enquanto para o Rei, tudo era diversão até o momento em que eles começaram a perder, Tyrion já enxergava tudo como perda e o olhar dele quando lançou o wildifire nos navios do Stannis é a prova disso. As cenas dele com Shae antes da batalha também foram outro ótimo achado, confirmando que sim, ele também tem um coração e, sim, está se apaixonando.

Todas as cenas de “preparação” para a batalha em si foram ótimas. Acho que muita gente pode ter reclamado delas por serem lentas ou algo do tipo, mas serviram para um propósito: Construir todo o clima de incerteza e medo que é comum que assole as pessoas ante a uma guerra iminente. Os longos monólogos de Cersei com Sansa – já enquanto a guerra acontecia – também ajudaram nisso e eu achei que a rainha regente iria tentar envenenar a Stark.

Não esperava e me surpreendi com a cena dela e Tommen sentados no trono. Chegou a ser angustiante vê-la prometendo que tudo ficaria bem e se preparando para dar o líquido ao garoto. Cersei é doente, mas em sua lógica distorcida, aquela atitude faria total sentido, pois os “libertaria” do possível julgo de Stannis – já que, para ela, a batalha estava perdida. A direção da sequência merece parabéns por ter escolhido ótimos closes, que colaboraram para o clima de angústia.

Aliás, a direção de Neil Marshall merece elogios por todo o episódio. Aliada ao roteiro espetacular do George R R Martin (que para os desinformados, escreveu esse episódio), foi o que ditou o tom do episódio. O modo como as sequências da batalha em si foram filmadas, os olhares CLAROS de desespero do povo enquanto guerreava, o medo de fracassar no rosto do Stannis e as frases sensacionais ditas pelo Tyrion. Ele já tem quotes maravilhosos, mas aqui, se superou.

Visualmente, foi um episódio impecável. Qualidade de cinema. As flechas de fogo cruzando o céu, o wildfire consumindo a frota do Stannis (minha cena favorita do episódio), a água turva e negra… Me senti assistindo a um filme e não a um seriado. Que a HBO invista mais em sequências assim.

Lena Headey entregou suas melhores cenas da temporada. Uma atuação magistral, que atingiu o ápice na cena com o Tommen. Peter Dinklage também esteve irretocável, especialmente no momento em que foi abatido em combate – abatido é modo de dizer, porque é óbvio que ele não vai morrer, isso até eu que não li os livros consigo adivinhar. Quem eu tenho minhas dúvidas se morreu ou não é o Davos, mas caso a resposta seja positiva, ele foi muito mal aproveitado na temporada.

Minha maior surpresa: A chegada do Tywin. Estava certo de que ele marchava contra o Robb. Mas agora que ele está em Kings’ Landing, fiquei até mais tranquilo. Será se ele percebeu o que a Cersei estava tentando fazer? Acho que não.

Acredito que o finale de domingo vai ser focado em Dany, Robb e Theon, que precisam terminar suas histórias. Não sei se veremos novamente esse núcleo ainda este ano, mas caso não, eu me dou por satisfeito pelo modo como a história deles foi encerrada aqui. Mas o maior desafio do episódio de semana que vem não vai ser fechar tudo, e sim superar Blackwater. O que, honestamente, eu não acredito – e nem espero.


Alexandre Cavalcante

Jornalista, nerd, viciado em um bom drama teen, de fantasia, ficção científica ou de super-herói. Assiste séries desde que começou a falar e morria de medo da música de Arquivo X nos tempos da Record. Não dispensa também um bom livro, um bom filme ou uma boa HQ.

Petrolina / PE

Série Favorita: One Tree Hill

Não assiste de jeito nenhum: The Big Bang Theory

  • Luís Weste

    Você não deve ter visto o preview do último episódio pois nele mostra cenas em King’s Landing

    • Alexandre

      Eu não costumos ver previews mesmo não, Luís. Fazia isso sempre, mas esperava mais do que o episódio era, daí parei. Assisto sem ver/ler nada.

      • Rafael Mira

        É bom ser assim. Odeio aquele pessoal que praticamente lê tudo sobre episódios antes de ve-los e no fim vem com a reclamação: ”Esperava mais”

      • Mahhhh

        Eu tb nao assisto as previews de GOT ….soh vejo de séries que considero menos empolgantes como Glee e GG…=P

  • Felipe

    O Fogo-Vivo consumindo a frota de Stannis também foi minha cena favorita… toda a sequencia da Batalha da Agua Negra (sem considerar Sansa e Cersei) foi bem diferente do livro mas ao mesmo tempo super parecida e mega ultra hiper fodastica… Nem me importo com as alterações desse episodio, TUDO foi magnifico.
    Agora só acho que na hora que Cersei estava lá com Tommem ela poderia ter contado a história das “Chuvas de Castamere” (aka musica que tocou no final do episodio) afinal essa musica tem um significado profundo e ainda vai ser “importante” depois.
    Eu ainda acho que eles ainda vão fazer isso (espero) mas acharia legal se tivesse sido nesse episodio…

  • Geovane

    Quando eu li o livro, fiquei pensando em como eles iriam retratar a Blackwater, porque ela é incrível! E felizmente eles não estragaram tudo na série. Os acontecimentos do 3º livro são mais intensos, por isso acho que a série vai ficar mais rápida na próxima temporada, essa é mais parada do que a primeira.

  • Cakki

    Grande review, Alexandre! =)

    E a primeira foto que ilustra o post é, com certeza, a melhor cena do episódio!!! Mto sensacional aquele fogovivo queimando a Baía da Água Negra (valeu a mudança da batalha para a noite)!!

    Episódio foda demais!!! Foi mto épico!! Valeu cada centavo economizado em CG durante a temporada toda!! =P

    As cenas mais fantásticas foram aquelas protagonizadas por Tyrion, Cersei e o Cão de Caça!

    Concordo contigo, Alexandre, os quotes do Tyrion são dez, mas, pelo menos pra mim, o melhor quote da semana não foi dele, e sim do Cão: “Se alguém morrer com a espada limpa eu violarei seu cadáver”!! Ri muito!! =P

    E, se o episódio já tava bom demais, quer coisa mais épica ever que os créditos subindo ao som de Chuvas de Castamere (a música tema da Casa Lannister nos livros)? Sempre imaginei como seria a música tocada, e só o Martin pra nos proporcionar isso!!!

    E, falando em Martin, esse foi disparado o melhor roteiro da temporada: adaptou 5 capítulos do Fúria em 1h, sem cortar as cenas e os diálogos mais legais (Cão e Sansa; Cersei surtando; e Tyrion comandando os homens), mas sem precisar copiar tudinho dos livros (vide a ausência da corrente do Tyrion “prendendo” os barcos do Stannis – que é das melhores coisas do livro, mas não fez falta na tela).

    Agora, só nos resta aguardar pelo final da temporada!! =)

    Obs.: acho que tu quis dizer Jon no gelo, neh? E não no deserto…

  • Adriana

    Episódio fodasso. Com uma temporada tão decpcionante só o próprio Martin mesmo pra salvar. Cersey tentar matar o filho foi a unica mudança, estão fazendo ela louca e não burra mas acho que isso é bom. Já era hora do Cão, um dos meus personagens preferidos ter o merecido destaque

    Tô louca pela finale, terá eventos ainda mais importantes. A Casa dos Imortais. Se não mostrarem Rhaegar eles vão saber o que é revolta.

    E pelo amor de Deus, chega de Robb, ele vai ser importante mesmo é na próxima temp, não quero pegar mais raiva do que eu já peguei.

  • Adriana

    Varys: Odeio sinos, me lembram momentos horríveis como a morte.
    Tyrion: Casamentos
    Varys: Casamentos

    SSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSPOILEEEER GRRM

  • gustavo araujo

    Episodio MUITOOOO bomm! verdade que foi o melhor da temporada. uma pena nao possuirem maiores recursos financeiros para ter mais batalhas! haha.

    falta muito pra chegar domingo!!!????

    vlwww

  • Jorge R.

    Episódio épico. Gostei muito de concentrarem a história em um só núcleo e mostrar o quanto uma guerra mexe com o ser humano. O exército tetando apaziguar ao máximo a tensão. Tyrion, com a mulher que ele ama, tá na cara a paixão; Peter Dinklage esteve excepcional, lembro da narração do livro no ponto de vista dele e, simplesmente, ele entregou tudo de corpo e alma. Sansa tem seus defeitos, mas a evolução dela é visível, é óbvio que ela é apenas um peão nesse jogo dos tronos, mas ela, como os irmãos, está destinada a ser grande, ela é uma Stark, e isso ficou visível quando tomou o controle para si quando Cersei se desesperou. E falando na rainha, Cersei sempre foi uma personagem muito interessante, por seu sexo sofre bastante limitação num universo medieval bastante semelhante ao nosso, mas ela faz o que pode e mais um pouco, e ela já vinha mostrando a que veio desde a temporada anterior, mas nesse vimos todos os tipos de Cersei em um só episódio, a rainha, a cruel, a mulher, a filha, a irmã, e a mãe. Lena Headey foi a melhor atriz desta temporada junto com as duas meninas Starks, o desespero dela foi emocionante, ela quase me fez chorar. Ela merece prêmios e prêmios, pro Emmy, fica a dica Lena, o primeiro episódio dessa temporada, pois Power is Power, ou o nono por fazer todos estarem ao seu lado.

    *Davos é mais sensato que seu rei e seu filho.
    *Stannis chegou perto, muito perto.
    *Joffrey, tu é comédia.
    *Twin sempre sendo o elemento surpresa, agora veremos mais do Lannister Alfa.
    *Neil Marshall, parabéns por conduzir magistralmente seu trabalho nessa série maravilhosa.
    *George R.R. Martin, já te disse que sou seu mega-fã? E vamos terminar de escrever o sexto livros, vamos? Mas seu trabalho é sempre sensacional, sua escrita é perfeita, estou louco pra ver seu episódio da terceira temporada.

  • UAU!!! O que foi isso?? Me senti vendo uma cena de O senhor dos anéis!!!
    Toda a sequencia da guerra foi impecável. Fiquei sem saber pra quem torcer, não queria que a Sansa, o Tyron ou a Shae morressem. E só lendo a review que eu percebi que esse episódio focou somente em King’s Landing, tamanha foi a qualidade que eu nem dei falta de nada. Game of Thrones com certeza entrou pra minha lista das 10 mais. Bendita a hora em que eu resolvi assistir hà algumas semanas atrás.

  • Eli Proença

    Excelente seu comentário, mas eu percebi claramente que a Cersi ia se matar e levar o filho junto, ela não deixaria que ele caísse nas mãos do Stannis.
    Só espero que o Tyron não tenha morrido.
    E outra cena boa foi ver o terror no rosto do Cão, e deu prá sacar que aquela queimadura no rosto dele tem estória.
    Ah, a Sansa deu a dica que o Jeoffrey não morreria, os piores sempre sobrevivem…

  • Analisa

    gente, alguém sabe o nome da música que tocou no final do episódio??

    • vlad

      A musica se chama Rains of castamere.

×