Aquele em que dizemos adeus

Pra quem não sabe, o Apaixonados por Séries existe há quase dez anos. Eu e Camila…

O que esperar de 2018

Antes de mais nada, um feliz ano novo para você. Que 2018 tenha um roteiro muito…

The Walking Dead – 2×09 Triggerfinger

Por: em 20 de fevereiro de 2012

The Walking Dead – 2×09 Triggerfinger

Por: em

The Walking Dead dá dois passos para frente e dez para trás. Por mais que a sensação passada pelo episódio dessa semana tenha sido boa, quando você pára para pensar nele, percebe o quanto a série encontra-se estagnada (chegando a regredir em alguns aspectos) e se pergunta se um dia será possível elogiá-la sem alguns “poréns”.

Triggerfinger esteve longe de ser ruim. O problema é o que ele traz para a série a longo prazo: seus acontecimentos representam uma regressão na narrativa e expõem as falhas do trabalho mediano dos roteiristas.

Na review passada, eu disse que Nebraska nos dava uma luz no fim do túnel. Triggerfinger chega perigosamente perto de apagar esta luz. Se, na semana passada, algumas tramas nos davam a impressão de que a série está sem rumo, aqui a situação é diferente: existe um rumo, mas ele não parece levar a lugar algum. Todo o desenvolvimento sugerido no episódio anterior não passou de teorias dos telespectadores. O que Jenner disse não foi mencionado, o dilema de Glenn e Maggie não era indício de que o grupo estava prestes a sair da fazenda, e sim uma crise boba no relacionamento dos dois, a filha de Hershel não parece ter sido infectada, o luto de Carol foi quase que completamente esquecido e Lori não perdeu o bebê. O que sobra? Um impasse desnecessário acerca do novo habitante da fazenda e a rivalidade entre Rick e Shane, provavelmente a única storyline que vale a pena ser acompanhada.

O episódio começou muito bem, prometendo estar no nível de Guts, What Lies Ahead Save the Last One, os mais tensos que a série já teve. É fato que o bom ritmo e as cenas fortes se mantiveram até o fim do episódio, mas conforme eu fui percebendo como as coisas estavam se delineando, fui gostando menos e menos de Triggerfinger. Voltando ao bom início, Lori, personagem mais irritante do trio protagonista, brilhava em batalhas viscerais contra walkers em uma estrada deserta (como essa série sabe fazer cenas de ação, né?). Rick, Glenn e Hershel enfrentavam o grupo de Tony e Dave (e agiam feito idiotas, diga-se de passagem – como eles não bloquearam a porta do bar com uma cadeira? E o Rick, tentando convencer os amigos dos caras que ele tinha acabado de matar com aquela conversinha? Acreditou mesmo que aquilo ia colar? Mas tá valendo), mais uma vez lidando com uma ameaça humana.

Na realidade que The Walking Dead retrata, tudo é justificável. Preceitos morais e laços afetivos caem por terra frente ao instinto de sobrevivência. Como disse Robert Kirkman em uma entrevista, eles estão vivendo fora dos limites seguros da civilização, e a série acertou mais uma vez ao retratar todo esse desespero em Triggerfinger. As ruas viraram um campo de batalha, sobrevivente matando sobrevivente, companheiros sendo deixados para morrer, gente gritando e gemendo… até aqui, só tínhamos noção desse caos através das situações vividas pelo grupo liderado por Rick e pela Família Hershel. Ver um grupo genuinamente mal caráter, aparentemente disposto a qualquer coisa para manter-se seguro, nos dá uma ideia do que deve estar acontecendo ao redor do mundo: saques, assassinatos, guerras e Deus sabe o que mais.

Tinha até me esquecido de que Glenn e Maggie são bons personagens, e do quanto eles funcionam juntos. Maggie contando aquela história sobre a irmã para Andrea, Glenn assustado durante o tiroteio… eles não são durões, não andam por aí com colares de orelhas de zumbis, mas reagem àquilo tudo da maneira como pessoas comuns e psicologicamente despreparadas reagiriam. O problema é que os roteiristas não se dão por satisfeitos enquanto não conseguem estragar algo que é bom. Maggie abraçando Glenn e ignorando o pai: precisava? Glenn brigando com Maggie porque… bem, esqueci o motivo, precisava? Eles também pesaram a mão no Daryl (quase escrevi Sawyer), e eu espero que eles consertem o personagem, que vinha sendo uma dos pontos altos da temporada. E a Carol? A mulher perdeu a filha, todo mundo ficou afetado por causa daquilo, e ela tá lá, cuidando do jantar, seguindo Daryl feito um cachorrinho… parece que eu tive uma reação mais forte à morte da Sophia do que a mãe dela.

Quanto ao acidente de Lori, claro que ainda existe a possibilidade dela ter perdido o bebê, mas ela agora é pequena, e de qualquer maneira, foi muito decepcionante vê-la saindo ilesa daquele carro. Lori volta para a fazenda como se nada tivesse acontecido, explica para o filho de onde vêm os bebês, tem aquela discussão mal escrita com o Shane (o que estava sendo discutido ali? O sumiço de Rick, a morte de Otis ou o relacionamento deles?) e bola pra frente. Felizmente, foi tomada a corajosa decisão de colocar Lori como a flamethrower do embate entre Rick e Shane. Ela já era o pivô das desavenças dos dois, mas daí a tentar convencer Rick a matar o ex-melhor amigo? Novamente, na situação em que eles se encontram, não dá para julgá-la. Ela age de acordo com o que acredita ser melhor para aqueles que ama. Também é muito bacana ver os personagens tomando partido: team Rick e team Shane vão se formando, mas o bom-mocismo de Rick e a impulsividade de Shane, que beira a psicose, excluem qualquer possibilidade de indecisão da parte do telespectador. Mesmo assim, essa storyline é um dos maiores trunfos da temporada.

Entretanto, ao passo em que sua trama principal avança, somos introduzidos a uma nova situação que parece ter como única função amarrar o desenvolvimento da série ao prolongar a estadia dos sobreviventes na fazenda. O nome do novo filler é Randall, o garoto resgatado por Rick que será, agora, o novo motivo para discórdia entre os sobreviventes. Tá certo que a cena do resgate valeu muito a pena. Uma horda de zumbis cercando Rick, Hershel e Glenn enquanto eles tentavam amputar a perna de um cara no melhor estilo Jogos Mortais? Que sequência! Aí eu li a sinopse dos próximos episódios e percebi que o roteiro vai ficar preso à esse personagem e deu vontade de chorar. Porque The Walking Dead não vai saber conduzir isso tão bem quanto Lost conduziu a situação Ben Linus na segunda temporada. Porque as chances disso ficar chato e/ou desinteressante são muito grandes. Porque isso tem cara de “busca por Sophia”. Porque eu queria que eles saíssem daquela fazenda logo. Porque tem personagens que não têm nenhuma fala durante os episódios e eles ficam gastando tempo com essas storylines que não mostram a que veio. Porque eu não vejo isso acrescentando muito para a série. Espero que The Walking Dead surpreenda.

Abandonando muito do desenvolvimento insinuado em Nebraska, Triggerfinger aumenta a sensação de que o roteiro não tem para onde ir. Fora Rick versus Shane e Randall, o que está sustentando a série? Apesar de ter sido um ótimo episódio, as consequências do que vimos aqui não parecem animadoras. Assim como disse durante a trama de Sophia, não descarto a possibilidade dos roteiristas terem um domínio muito maior do que eu imagino sobre a série, e que consigam trazer novas tramas muito interessantes a partir destes dois únicos fios condutores, mas talvez The Walking Dead devesse reavaliar seus rumos antes que encontre-se completamente perdida.

Acredito que a maioria tenha gostado mais do episódio do que eu. O que você achou?

P.S.: E Shane e Andrea? Tão gostando? Eu acho que tem muita química ali, e quero ver mais do relacionamento dos dois.


João Miguel

Bela Vista do Paraíso - PR

Série Favorita: Arquivo X

Não assiste de jeito nenhum: Reality Shows

  • Helena

    Em primeiro lugar, tenho que dizer que concordo com você, o episódio foi bem legal te ser assistido, mas dá uma pena quando observamos o contexto e continuamos a nos sentir estagnados.Tenho fé por melhoras na série, pq MAIS UMA VEZ sinto que estão me prometendo que no próximo episódio alguma coisa vai acontecer… Nesse ritmo só consigo pensar o que raios eles vão fazer para encher a temporada com 16 episódios (uma pena pq certas série 13 episódios parece tão pouco).
    Odeio ser a chata que comenta em review pra detonar a série, mas, sinceramente, acho que muito do que segura a série é o fato de existirem muitos espectadores fãs de histórias de zumbis (check!) do que a sua qualidade. Se não forçar a barra com Walking Dead, veremos oq? The Valley? “Madrugada dos Mortos” pela milésima vez
    Espero que o momento do embate Shane/Rick realmente tenha começado. Não sei se o Shane malucão é coisa dos roteiristas ou do próprio ator que exagera (o Shane é de dar medo), mas eu o acho um desperdício de anti-herói, deixando apenas o Daryl-Sawyer nessa função. Não paro de pensar que Shane/Rick lembra bastante Jack/Locke em Lost, e, até onde eu assisti, gostava bastante do papel do Locke.
    Em relação aos personagens, só senti o desenvolvimento do Hershel, que deixou o rapaz ser atacado pelos walkers e nem pra dar um tiro de misericórdia. E como assim a Maggie abandona o pai pra abraçar o Glenn? Esse tipo de coisa mais as 5.000 DR’s me fez passar a desgostar do casal. Ok, ela pode ter se mega-apaixonado ou apegado ao Glenn nesse tempo, entendemos que nessa situação as pessoas ficam mais sensíveis, mas ignorar o pai que passou o dia fora e poderia estar morto? PUTZ!!!
    Em relação à Carol, tenho certeza que você deve ter ficado mais doído. Eu esperava qualquer coisa dela, menos não fazer nada. Até acho ok ela tentar colar no Daryl já que ela tinha aquele espírito mãezona, ou dona-de-casa, e gosta de cuidar dos entes queridos, mas eu esperava alguma atitude forte, qualquer que fosse =/
    Ps: Perdão pelo texto gigante, mas acho que nós fãs temos tantas ideias para trocar/contribuir, que termino me excedendo. Até pq sei que você leu as HQ’s e sempre tem algo a acrescentar aos que estão acompanhando apenas a série de tv (embora deva ser mais frustrante já que todos dizem que a original é muito superior).
    Ps2: Concordo plenamente com você, em matéria de cenas de ação, os caras se garantem!
    Ps3: Que raios eles estão fazendo com o T-Dog? O cara sobreviveu até aqui só para falar uma frase por episódio? Os caras pagam salário pra esse ator??????

    • João Miguel

      esse é o problema, Helena. parece que eles estão sempre patinando, não saem do lugar… eu meio que perdi a confiança no storytelling dos roteiristas de TWD. qualquer coisa que eles façam que não envolva o grupo saindo da fazenda não me empolga muito.

      e sim, se houvesse uma série melhor sobre zumbis, acredito que a popularidade de TWD cairia um pouco (vide Glee x Smash).

      pela promo do 2×10, Shane x Rick just got real (e já não era sem tempo). vejo muito potencial nisso, principalmente porque esse arco foi resolvido de maneira bem apressada (ainda que bem cool) na HQ. só queria que, ao contrário da HQ, o Shane da série não fosse um vilão. que ele fosse o oposto do Rick, mas ainda assim alguém por quem você quer torcer, entende? não dá pra ter dúvidas quanto a quem está com a razão, e eu acho que se nós não soubéssemos para quem torcer, seria muito melhor acompanhar o desenrolar dessa história. todo mundo sabe que, se alguém for morrer/sair do grupo, será o Shane (ainda mais sabendo que o ator já assinou contrato para protagonizar outra série).

      o Daryl tá meio nada a ver, mas eles ainda não estragaram-o. torço para que isso não aconteça.

      TWD me lembra Lost em tudo. mas você lembra como nas primeiras temporadas de Lost nós realmente tínhamos dúvida de quem estava com a razão, se era Locke ou Jack? pois é…

      Hershel tomou um choque de realidade com a abertura do celeiro, tô gostando muito do que estão fazendo com o personagem, que tava meio subaproveitado na primeira metade da temporada.

      e NÉ, Maggie?! o que eles quiseram dizer com aquilo, que ela gosta mais do Glenn do que do pai?! wtf. ainda gosto muito do relacionamento dos dois, mas aquilo de “seu amor me fez ficar com medo de morrer” não colou.

      Carol tá muito whatever. pensei que ela ia sair lok desembestada pela floresta, ia ficar doida, sei lá. entendo que ela tenha transferido o afeto dela para o Daryl, mas cadê o choque, o luto? arrancou uns matinhos no episódio passado e foi isso?

      pode escrever a vontade, Helena 😀

      li a HQ, sim, e o arco que vem depois da fazenda é o melhor que a HQ já teve. aliás, tô achando os últimos volumes meio caidinhos :/ mas ainda assim, prefiro os quadrinhos à série.

      o T-Dog deve ganhar um lanche, o dinheiro da condução e um vale-gás por episódio. o cara só tá lá pra morrer em algum ataque de zumbis/de um grupo rival. acho sacanagem não darem nem uma história pra ele. sei lá, ele podia ficar preocupado com a família ou coisa assim, nem precisava ser nada muito elaborado :~

  • alex

    Eu Gostei do episódio, na minha opinião, teve mais ação do que o anterior. senti a dor daquele menino quando teve a perna puxada daquele jeito kkkkkkkkk. e a Carol? só faz correr igual um cachorro atras do Daryl, que nesses episódios não demonstrou ser o “Super Daryl”

    • João Miguel

      Triggerfinger teve mais ação do que Nebraska, mas Nebraska deu mais esperanças pro futuro da série.

      a cena em que eles resgatam o Randall foi muito tensa!!! só achei nada a ver o Hershel falando depois que ele só vai ficar sem andar por um tempo. eles tavam até pensando em amputar a perna do cara!

      Carol tá muito perdida. acho que é outra que vai rodar no primeiro ataque zumbi da terceira temporada…

  • Sandro Fonseca

    Acho q o q esta faltando é os roteiristas sentarem e decidirem: “aonde queremos chegar?”. Pq por enquanto, assim como diz a boa review, parece perdido.
    “Ah, mas deve estar caminhando para uma surpresa.” Mas tem q ter conteudo ate chegar la. Essa fazenda ja deu. No hq tem um local para irem (sem spoilers ne), entao vao logo. La deve dar historia. Deve…

    • João Miguel

      também não vejo a hora deles saírem da fazenda, Sandro. a terceira temporada com certeza promete, mas né, e até chegarmos lá?

  • Mario

    Vocês não manjam de nada. Porra nenhuma.

    Parem de querer agir como críticos de cinema.
    Moleques brincando de experts.
    Quem valoria Vampires Diaries, Smallville e afins não pode ter credibilidade para falar mal de séries como TWD.

    • João Miguel

      ai, Mario… babaquice há essa hora da manhã? complicado, hein?

      para começar: você parece estar gostando de TWD. parece colocá-la no mesmo patamar que as melhores séries da atualidade, já que chega a desprezar CWzices. será que, se nós estivéssemos elogiando TWD, você viria aqui com o mesmo mimimi? porque, segundo a sua concepção, também estaríamos tentando agir “como críticos de cinema”.

      pegue qualquer crítica de cinema desses sites tipo Cinema em Cena e compare com o post e com os comentários. são textos diferentes. você não vê um “né”, um “tá certo”, um “sei lá”, um “kkk”. tanto eu quanto os leitores viemos aqui como telespectadores, como numa conversa casual de boteco. “tá assistindo tal coisa?” “tô, mas sei não… tô achando meio parado”.

      ninguém aqui está “brincando de expert”, ninguém é pago para fazer isso. só estamos compartilhando opiniões sobre um negócio que todo mundo comenta. então, se estivéssemos falando de futebol, reclamando do juiz, do jogador tal, do bandeirinha, também estaríamos “brincando de experts”? é necessário um diploma em Análise Crítica para comentar qualquer coisa, em um blog de caráter informal e que agrega textos completamente pessoais? você deve viver sob padrões muito exigentes. você exigia PhD da pessoa que limpava sua bunda?

      provavelmente você não entendeu a proposta do blog e acreditou que nós, aqui, nos propomos a agir como super críticos de audiovisual, andamos de óculos de Woody Allen e temos Hamlet no Holodeck como livro de cabeceira. nós somos telespectadores. comadres comentando a novela das seis. é isso que você vai encontrar aqui: informalidade, parcialidade. talvez nós realmente “não manjemos” de muita coisa. somos leigos, cara. talvez falemos, sim, uma besteira ou outra sobre o assunto, isso é comum em uma conversa informal.

      se você quiser participar dessa discussão DESCOMPROMISSADA, PARCIAL e INFORMAL feito gente, fique à vontade. se não, caguei. só pára de encher o nosso saco baseado em uma ideia que você tirou não sei de onde que nós nos achamos os Pablos Villaças da telinha e que acreditamos ter uma responsabilidade jornalística de avaliar o trabalho dos roteiristas, diretores e atores da série.

    • richard

      po mano falar mal de TVD num site de reviews é pena de morte véi…uhhuhuaehuehu

  • the walking dead é a melhor série que já vi. E eu acho que sabemos muito bem a onde eles querem chegar. Eles querem que a epidemia de zumbis acabe e que eles (as pessoas da série)possam começar a viver uma vida nova longe de todo esse terror.

  • Quem são vocês, para falarem mal de uma série como the walking dead. A série com certeza tem um destino final que é o que o joão pedro postou. Fala sério vcs querem criticar alguém critiquem a si mesmo, vcs ficam falando mal dos outros, o produtor de TWD ganha muita grana e o que vcs tem??? um computador com processador pentium. Se olhem no espelho os efeitos especiais da série são ótimos e vcs não tem nada do que falar mal, seus otários!

    • João Miguel

      WTF, isso é uma epidemia? gente, se toca.

      vamos lá: “quem somos nós”. nós (eu, você, a Helena, o Sandro, todo mundo aqui) somos telespectadores da série. como telespectadores, temos uma opinião sobre aquilo que assistimos. viemos aqui e compartilhamos nossa opinião.

      você se acha um super crítico de cinema? eu também não me acho. mesmo assim, você tem uma opinião sobre a série e defende-a, certo? pois eu também. e é isso.

      os produtores de Malhação também ganham dinheiro com aquilo, e nem por isso ela não merece críticas. ser auto-crítico é bacana, mas será que faria sentido se eu dissesse, no meio do post “mas vamos deixar Shane, Rick e Hershel pra lá e vamos falar de mim. sou um fracassado, gente, acreditam que eu perdi minha carteirinha de estudante?”. o nome do post não é “[Review] João Miguel – 1×01”. o que está sendo discutido aqui é The Walking Dead.

      é como se eu estivesse discutindo futebol e dissesse “mas deixa o juiz filho da puta pra lá. e eu, que não manjo Química?”.

      quanto ao destino final, isso é muito discutível. e mesmo que ela tenha esse objetivo, o que ela vai trazer para o telespectador até lá?

      • o que acontece em twd é uma epideminha

  • Bernardo Magalhães

    Bom, a review foi ótima!
    E realmente a série não está me agradando, POIS EU espero mais profundidade nos relacionamentos e nos embates entre os personagens do que sangue (momentos que chegam a lembrar o cine trash que passava na Band no século passado.).
    O ep anterior foi fraco, pois não teve nem o cine trash para aliviar. Tem tudo para ser uma série fenomenal…mas pode dar errado.
    Continuo torcendo para que ela seja uma série enorme…uma série que muitos comentarão por muito tempo e não uma série que é comentada no momento. Hoje TWD é uma série de momento que não está deixando nada para o futuro.

    • João Miguel

      obrigado, Bernardo!

      as cenas sangrentas não me incomodam, acho que são muito bem feitas e bem dosadas. mas concordo que TWD precisa melhorar para se tornar memorável.

      • Bernardo Magalhães

        João, acho que me expressei mal…eu gosto das cenas sangrentas! São, com certeza bem feitas. Acho que exagerei comparando-as com o Cine Trash…

  • Mario

    “babaquice há essa hora da manhã? complicado, hein?”

    Você percebeu como acabou de validar o que eu falei?

    Usou “há” em vez de “a”.

    Cresçam.

    • João Miguel

      HAHAHA legal que você usa um erro ortográfico como argumento em uma discussão, campeão. seu Carnaval deve estar um agito só.

      e que “críticos da área” estão “louvando” TWD? porque o Davi Garcia também não tem diploma em Jornalismo, Artes Cênicas ou o que quer que você considere atributo para se comentar um programa de TV. e a maioria dos outros blogs também enxerga os pontos fracos de TWD, bem como os críticos americanos mais badalados (Alan Sepinwall, Andy Greenwald, Matthew Gilbert, James Poniewozik, David Hinckley…)

      lembrando que nós comentamos a série do ponto de vista de telespectadores comuns. ninguém aqui escreve para o New York Times.

    • Paula

      Quem não pode atacar o argumento ataca o argumentador: típico de gente ignorante e desagradável como você. Quem precisa crescer é você.
      Já discordei de MUITAS coisas das reviews, venho, discordo educadamente, mostro os meus pontos contra a opinião e vivo minha vida em paz, sem atacar ninguém.

  • Mario

    Querem profundidade?

    Que absurdo! Mais profundidade que já há na série (e eu usei há da forma correta)?

    Vocês querem pagar de gente inteligente criticando uma série que os críticos da área estão louvando só para estarem “contra a corrente”.

  • anaprii

    Bom pra mim esse epsodio foi um dos melhores dessa temporada….pra mim TWD é uma das melhores series da atualidade, e nada que digam vai mudar essa visão, e o incrivel é que mesmo que as historias que envolvem os personagens não sejam otimas, a serie sempre conquista a gente…..

    Eu gostei de Triggerfinger porque alem da super cena de ação (que é o que a serie faz de melhor), estão mostrando outro lado do rick (tirando a parte daquele discurso que ele tentou fazer pros amigos daqueles caras), aquela cena q ele arranca a perna do cara vish eu fikei tipo “UUAAAUUUU” kkkkkkkkkkkkkkkkkk………..e agora que a lori finalmente fez algo de util, que foi gerar a discordia do rick sobre o shanne, nossa vai ser demais….

    Daryl, ainnn esse ta eskisito, na minha opinião se ele ficar com a Carol eu juro que o amor que eu sinto por ele vai pasar a ser odeio, pq serio as cenas dele com ela são muito ZZZZZZzzzzzzzz afff eu quero aquele moço problematico, que ajuda o povo qndo eles tão no aperto de volta……

    Shanne e Andreia são meus terrores, simplismente odeio aquele casal, pra mim são dois excluidos, sem quimica nenhuma, que so sabem gerar discordia e destabilizar o grupo, shanne apesar de insuportavel eu acho essencial para fazer a serie andar, mas andreia essa é totalmente descartavel…….mas pra mim eu acho que eles estão certos, esse garoto que eles trouxeram vão trazer problemas, e pra mim ele vai ser o que vai gerar algum causo que vai forçar eles sairaem da fazenda(finalmente)…….

    Meg e Glenn eles formam um casal tão fofo e em potencial, não suporto mais essas implicancias sab…..e aquela parte q ela desvia do pai dela e abraça o glenn, tipo WTF? ……pra que aquela cena man?

    E aquela moça lá doente vai virar zumbi, ta muito esquisito aquilo, espero q ela infect bastante gente viu HAUAHUAHAUHAU

    • João Miguel

      entendo quem curta TWD, tem muita coisa para se se gostar na série.

      Rick anda mais badass depois que matou a Sophia, acredito que esse é o caminho para deixar o personagem mais simpático aos olhos do público. o Rick dos quadrinhos é o personagem favorito de todo mundo, já o da série…

      Lori matou zumbis, fez a Lady Macbeth com o Rick… também to gostando.

      eles tão cagando com o Daryl e a Carol, mas andei lendo que o Daryl vai voltar a ser fodão nos próximos episódios. já a Carol…

      puts, eu gosto muito de Shane e Andrea! dois dois juntos, porque separados eu também não sou muito fã.

      talvez seja através do Randall que eles vão sair da fazenda, mesmo, não duvido. o problema é que parece que nada (além de Rick x Shane) tem um desenvolvimento paulatino na série. para manter a atenção do público, eles têm que inventar essas cenas sem motivo tipo a Lori e o acidente de carro. é como se os personagens não se sustentassem por si só e eles tivessem constantemente que inventar alguma coisa pra preencher espaço, porque decidiram que a temporada inteira vai se passar na fazenda.

      Maggie e Glenn são outros que estão perigando. os roteiristas de TWD têm mania de transformar tudo em novela.

      não sei se a filha do Hershel vai virar zumbi. ela foi mordida há 24hrs, já era pra ter começado a ter febre e tudo mais…

  • Conrado

    Eu tenho que comentar sobre essas pessoas idiotas não aceitando que critiquem TWD. Ah gente, por favor né?! Então as pessoas são obrigadas a louvarem tudo o que passa na TV? Ou então, se os críticos dizem que é bom a gente tem que assinar embaixo? Eu, que sou um telespectador normal, assim como o João Miguel, estou no direito de expor minha opinião. E nem por isso estou me achando o crítico especializado. Enfim, o que eu acho de TWD é que está bem chatinha. Não aguento mais essa enrolação da fazenda e eu demoro anos pra assistir um episódio pq não tenho vontade. E quando assisto fico com sono e vontade de parar (isso vindo de um fã de Mad Men). A série ainda é boa mas falta evolução. Tenho vontade de chacoalhar os escritores da série e falar:”Vamo meu filho, acorda”. É uma série boa mas dá pra citar muitas que são melhores. Acho que é isso.

    • João Miguel

      é muita babaquice, né? mas faz parte.

      o negócio é que Mad Men recompensa seu tédio. a história é muito boa e muito bem contada, os personagens são super bem trabalhados, nada é gratuito, é tudo amarradinho, tudo muito bem feito. já com TWD, muitas vezes eu não sinto esse payback.

  • Até que eu gostei desse episódio. Houve bons momentos de tensão e bons momentos de drama. Acho que ficou tudo equilibrado.

    • João Miguel

      o episódio foi ótimo, o problema é que ele amarrou a trama à esse tal de Randall. agora eles vão fixar residência naquela bendita fazenda.

      • Só lembrando, que é justamente o final da série eles encontrarem um lar. Então esse pode ser o final da ssérie. E vcs que ficam criticando ela talvez vão finalmente parar. Larga de ser babaca pelo amor de deus!

  • Micael

    Eu gostei do episódio, mas concordo quando você diz que, para o futuro da série, o episódio foi ruim.
    Fico me perguntando o porquê de incluírem esse novo rapaz, tem tantos personagens não utilizados ou pouco caracterizados ali que não há necessidade de acrescentar mais alguém para fazer figuração. Provavelmente não é isso que vai acontecer com ele, já que você disse que na sinopse dos próximos episódios tem muita coisa com Randall, espero que ele tenha informações que os façam sair da fazenda…

    Agora, me digam que não sou o único que torceu para os zumbis pegarem a Lori no carro? Cara, odeio essa personagem. Uma hora ela tá louca pra da* pro Shane e na outra pede pro Rick matar ele.
    No fundo, pra mim, é evidente que ela se apaixonou pelo Shane e está louca para se livrar dele, para não perder Rick…
    Aliás, eu gosto muito mais do Shane que do Rick. O Shane ao menos não tem falso moralismo… todo mundo queria abandonar as buscas por Sophia, bem como todos queriam abrir o celeiro e matar os zumbis, mas só ele teve coragem de dizer e realmente fazer isso.

    Parabéns pela review!

    • Concordo com vc que eles poderiam botar mais potêncial em alguns personagens como t-dog, mas acrescentaram o menino, pois o grupo do rick ta pequeno.

    • João Miguel

      acredito que o Randall vai ter a ver com a saída deles da fazenda, sim.

      a Lori também me enche o saco de vez em quando, e concordo com o que você disse: ela não tá sabendo lidar com o fato de estar balançada pelo Shane.

      o problema do Shane é que eles retratam o personagem como um maníaco. ele ameaça o Dale todo santo episódio! é difícil torcer por ele, e é impossível se iludir pensando que os roteiristas podem ser corajosos o suficiente para, sei lá, matar o Rick e deixarem o Shane em seu lugar, então o embate fica menos interessante.

  • Não, não tá OK sabe por que? Pq a opinião alheia como a sua é uma merda.

  • Bernardo Magalhães

    Gostar da série tudo bem, mas fanatismo e discussões exasperadas não! Opinião é algo particular. Expressar o ponto de vista é uma coisa, condenar a do outro e insultá-lo é outra totalmente diferente. Intolerância é algo repugnante em qualquer lugar.
    Não concordo com a opinião da maioria aqui, porém aceito a opinião de todos. Sim, EU quero mais profundidade na série. E se um dia ela não me agradar mais, eu simplesmente deixo de assistir. Afinal não sou um zumbi louco para alimentar meu instinto.

  • Acho que esse Randall chegou para criar polemica entre os sobreviventes; como Shane e Andrea disseram, isso pode causar uma guerra na pacata fazenda; seria algo bem interessante, o povo ter que enfrentar uma batalha com os walkers e com outro grupo de sobreviventes sedentos por vingança.

    • João Miguel

      acho que isso de um grupo de sobreviventes rival vai acontecer, e pode, realmente, ser interessante. vamos aguardar…

  • Cicero Alexandre

    Caracas, João! O bicho pegou nessa madruga com a galera comentando!!! rsrs
    A galera tem que se acalmar um pouco…é só entretenimento e opiniões sobre a série…opinião cada um tem a sua!!!

    abraço a todos do APS

    • João Miguel

      hahahaha, pois é, Cicero. mas a maioria dos leitores têm essa noção, pelo menos 😀

  • Esse episódio foi melhor do que o último, teve 20 ótimos minutos iniciais e os outros menos bons, não ruins.

    Fazia tempo que não torcia pra alguém se salvar, tava faltando esse tanto de ação que teve nesse episódio, com a Lori e os 3 no bar. Aliás, adorei ver a Lori acertando 2 zumbis na cabeça, sozinha ela não se faz de vítima, adorei isso, primeira vez que ela conquista minha empatia.

    O plot da Carol, constrangedor é uma ótima palavra pra resumir seu papel na trama, pena que isso vai levando, Daryl, um ótimo personagem junto pra essa coisa sem sentido. Eu definiria Carol como masoquista, só isso explica o que ela ta fazendo agora.

    Que coisa ridícula fizeram com o Glenn e a Maggie, já Hershel vem se mostrando um ótimo personagem e o ator atua muito bem, torci muito pra ele não morrer no tiroteio.

    Acho que a sua insatisfação tão grande com a série se deve as HQ’s, vc deve ter lido, então sabe o que acontece e não vê a hora disso. Pra mim o andamento da série está bom, esses dois fios condutores me satisfazem, os passos são lentos mas os personagens principais se desenvolvem bem (até a Lori melhorou).

    Obs.: A trilha sonora estava ótima nesse episódio, deu um ar de filme de terror muito bom, assim como a fotografia.

    • João Miguel

      também adoro ver ação em TWD, mas prefiro situações mais coerentes (tipo a Lori, pra que foi sair de carro atrás do Rick, grávida, no meio da noite, zumbis por toda parte…?)

      eu gosto da ideia da Carol e do Daryl juntos, mas quem devia estar revoltada e sendo consolada era a Carol, né.

      um pouco da insatisfação é por saber que a HQ é melhor, sim, mas se a série estivesse cumprindo seu papel direitinho, eu não reclamaria tanto. muita coisa em TWD é meio feita nas coxas (no que diz respeito a roteiro, porque nesses quesitos como direção, trilha sonora, maquiagem etc. a série é realmente ótima).

  • Paulo Victor

    Eu acho que eles estam querendo segurar a trama da fazenda até o fim da temporada, então acho que teremos mais episódios ki não vão a lugar nenhum.. 🙁

    • João Miguel

      o problema nem é a fazenda em si, o ambiente, e sim o fato de que eles não têm mais nada para fazer lá .-.

  • Camila

    Sinceramente acho que de vez em quando TWD faz tanto drama que até fica parecendo Gossip Girl.

  • Luiz

    Parabéns por sua crítica,me impressiona o modo de como você consegue escrever exatamente aquilo que queremos ler.Leio algumas outras mas,me impressiona o nível com que você consegue dominar,sendo superior às mesmas.Concordo plenamente com tudo que você escreveu.Parabéns!

    • João Miguel

      obrigado pelos elogios, Luiz! até semana que vem! 😀

  • Greg

    Sem comentários.

    Pra mim acabou TWD acabou virando ponto de ataque dos “críticos” da área.
    A série tá tão chata que é campeã de audiência.

    E nego aqui vem falar que respeita a opinião dos outros mas não é bem assim.
    Já vão colocar coisas como “ter boa audiência não é sinal de qualidade” – blá, blá, blá – yadda, yadda, yadda.

    • João Miguel

      bacana você ter falado que achou um texto opinativo “tendencioso”, Greg. é o tipo de comentário rico em coerência que você sempre faz aqui no blog. senta lá.

  • Greg

    Achei a crítica tendenciosa e não condizente com a realidade do que eu assisti no último episódio.

    Achei coisa de mimimi reclamar de sair ou não sair da fazenda (não vejo ninguém reclamando do House estar sempre no hospital ou de BSG se passar no espaço) e eu li todos os gibis também (e acompanho até hoje) e nem por isso acho que a série está chata.
    Parece aquela discussão da mulher do Ted em HIMYM.
    – Ah, eles não saem da fazenda.
    depois vai ser:
    – Ah, mas eles não saem da (spoiler).
    e depois vai ser:
    – Ah, mas eles não saem da (spoiler).
    Devo ser crucificado por isso também igual todo mundo ai que ousou reclamar aí em cima?

  • Dani

    O local onde os sobreviventes se fixam só ganha mais ou menos empolgação de acordo com os eventos que ocorrem lá. Independente de ser na fazenda ou no local pra onde eles fogem nos quadrinhos, tanto os personagens quanto suas histórias precisam sim, ser revistas.
    Esta fazenda está um tédio!

    • João Miguel

      exato, Dani. o grande acontecimento do plot da fazenda já passou, já foi digerido pelos personagens e agora eles me vêm com essa trama do Randall para tentar prolongar esse plot por mais tempo. já chega, né?

      o problema não é eles fazerem uma temporada inteira na fazenda, é eles não terem com o que preencher essa temporada, em uma série com tantas possibilidades quanto TWD (eles têm zumbis!!!!!).

×