Top Séries que ainda Valem Cada Minuto

29 de agosto de 2016 Por:

Existem séries que nos cativam logo no piloto, elevando nossas expectativas para temporadas na frente da telinha, mas que acabando nos decepcionam com o passar dos episódios. Algumas dessas séries acabam abandonadas e não permanecem no banco de séries nem mesmo como aquelas que a gente promete um dia retomar. Outras, mesmo caindo em qualidade, ainda mantém uma base de fãs, que acreditam que “ficou ruim, mas ainda é bom”.

Hoje queremos falar de séries que valiam cada minuto, se perderam um pouco com o passar do tempo, mas ainda trazem alegrias e ainda merecem nossa atenção.

Crossing Lines

Crossing-Lines-cast--

A série começou com a montagem de um grupo para investigar crimes que acontecem na Europa, que ultrapassam a fronteira de um único país. Com um conjunto de investigadores com habilidades específicas, a série buscava se apoiar no carisma dos personagens para contar o seu caso do dia. Casos sempre interessantes e com soluções que costumavam surpreender, enquanto nos aproximávamos de Carl, Berger, Michael Dorn, e nas histórias de suas vidas. Infelizmente alguns dos personagens não voltaram na temporada seguinte, e na terceira inda tivemos novas mudanças no elenco. Mas apesar das mudanças, algumas coisas sempre permanecem, boas ou não: a primeira é a luta constante do Dorn para manter a equipe, sempre se reportando à Haia. Na terceira temporada ao menos ele tem uma assistente e temos a presença de Carine (Elizabeth Mitchell). Os casos continuam interessantes e vemos paisagens diferentes das séries que se passam nos EUA.

por Camila

Lie to Me

Lie-To-Me__cast

Lie to Me é um drama procedural exibido pela FOX entre 2009 e 2011, que gira em torno da equipe do Dr. Carl Lightman, um detector de mentiras humano. A psicóloga Giullian Foster, o super sincero Eli Locker a naturalmente talentosa Ria Torres integram o time que resolve mistérios para entidades governamentais e clientes particulares. Embora não tenha todo o carisma de Patrick Jane (The Mentalist), o protagonista de Lie to Me compensa com as técnicas intrigantes de desvendar os sentimentos alheios. Embora a série insista que é uma obra de pura ficção, os produtores adoram brincar com a realidade e mostrar fotos de pessoas reais comparadas com os personagens investigados tornando a história ainda mais divertida. Os casos da semana perderam um pouco da originalidade, algumas histórias do cast principal não foram bem desenvolvidas, mas Lie to Me se manteve intrigante até o final de suas três temporadas.

por Andrezza

 

Orphan Black

orphan-black_cast_

Numa série que trata de clones e conspirações, podemos esperar um escalonamento da história e de questionamentos. Orphan Black apresentou nas primeiras temporadas muitos pontos sobre a clonagem, sobre a história de cada uma e o que as unia. A protagonista Sarah Maning (interpretada pela brilhante Tatiana Maslany) é muito determinada e não se importa muito com a lei, ela ainda tem que lutar para salvar sua filha e irmão adotivo. A primeira temporada de Orphan Black termina em ascensão, a segunda temporada introduz muita coisa à história e a história continua boa, mas já a terceira temporada deixou muitos fãs desapontados. Além da história das clones, na terceira temporada fomos apresentados aos clones masculinos e a historia complicou. A impressão que os roteiristas não sabiam mais como evoluir a história, as clones tiveram que dividir espaço e a história decaiu. Mas a 4ª temporada veio e remediou grande parte do que vimos na terceira temporada, ainda tem muito para ser contado no que será a 5ª e última temporada.

por Camila

 

The Mentalist

The_Mentalist_cast

The Mentalist é uma série policial com o estilo clássico de caso da semana onde tentamos descobrir quem é o assassino junto com a CBI (California Bureau the Investigation). A equipe é integrada pelos agentes Lisbon, Van Pelt, Risgby e Cho, além do consultor Patrick Jane. Interpretado pelo carismático Simon Baker, Jane é perspicaz, detalhista, tem uma excelente memória e usa esses e outros dons para ajudar a solucionar casos de homicídio, enquanto procura por Red John, o assassino sem rosto conhecido que matou sua esposa e filha no passado. Além da parte procedural, a série investe um pouco na evolução e relacionamentos do cast principal, enquanto mantém o mistério sobre a identidade de Red John. A série estreou com enorme audiência na TV americana, registrando números há muito tempo não vistos, mas que acabou caindo durante as temporadas. Talvez porque enrolaram muito o mistério sobre o Red John, talvez porque é difícil manter originalidade em tantos casos de semana. Mas de qualquer forma, The Mentalist sempre foi uma série procedural que merece atenção, tanto pelo talento dos personagens quanto pela solução dos mistérios.

por Andrezza

 

White Collar

White_Colar__cast

Que tal abandonar os crimes sangrentos e se aventurar no mundo das falsificações e outros crimes do colarinho branco? White Collar gira em torno de uma turma do FBI especialista em desvendar esses crimes. Peter Burke é um agente experiente e que conseguiu um grande feito: capturar Neal Cafrey, um criminoso com uma ficha extensa de infrações penais. Para diminuir sua pena, o fora da lei aceita um acordo com o FBI para ajudar a desvendar casos complexos. Com habilidades, charme e um bocado de flerte, Neal se mostra um recurso valioso para a equipe de Peter, que tem ainda os experientes Diane e Jones. O maior deslize de WC é requentar velhos plots, abusando do jogo de gato e rato entre Peter e Neal, que progride e logo em seguida regride, num bromance que entretém, mas às vezes irrita. Um dos maiores acertos está no brilho dos coadjuvantes, com destaque para Mozie, o melhor amigo de Neal e Elizabeth, a esposa de Peter.

por Andrezza

 


Agora é a sua vez de contar pra gente: conhece alguma das séries? Concorda com a gente? Vai dar uma chance a alguma delas? Capriche no comentário.

Mineira apaixonada por séries policiais, dramas jurídicos e séries teen de qualidade (Saudades, Greek!).

Belo Horizonte - MG

Série Favorita: Grey´s Anatomy

Não assiste de jeito nenhum: House

  • Romulo Brenno

    Larguei Orphan Black e acho que não volto mais. Sobre The Mentalist comecei assim que lançou, mas devido falta de tempo larguei. Quando voltei a ter tempo a série já tinha se acabado, hoje tenho vontade de voltar, mas com muitas outras séries assistindo e atrasadas, quem sabe se algum dia chegar na Netflix eu possa voltar a assistir. Sobre WC e CL não Gostei do enredo e acho que nunca vou começar. Lie to me foi a mesma coisa de The Mentalist.

  • lucia

    Estava pensando em White Collar esses dias. Era uma excelente série. Mas ainda não decidi se gostei ou não do final.

  • Isabelle Pedroso

    Só séries de crime ?! Infelizmente não assisto nenhuma…
    mas assim que li a introdução, a primeira que veio a memória foi New Girl ! Bem assim, apesar de um pouco perdida ainda é ótima, e lembro direitinho como foi assistir ao primeiro episódio…
    Post incrível, faltou só variar o gênero, hahaha

  • Alice Reis

    Não vi essas séries, mas é exatamente minha história com Suits (Lívia que me dê licença nos comentários das reviews haha). To achando bem ruim e continuo assistindo, a curiosidade me mata!

  • Karmem Corrêa

    As séries de crime não são a minha praia, penso 30 vezes antes de embarcar numa dessas. Mas The Mentalist foi minha queridinha por muito tempo, e fui até o fim rsrs! As outras só conheço de nome, tentei curti The Orphan Black mas não rolou. Assisti alguns Lie to Me na Fox, mas eram episódios avulsos, não acompanhei as histórias dos personagens.

Emmy 2017 | Em noite histórica, The Handmaid’s Tale derruba favoritas e quebra recorde de 36 anos

5 dias atráscomentarios

Fazia exatos 36 anos que uma série havia vencido ao menos 4 das 5 categorias principais do Emmy (Série, Roteiro, Direção, Ator e Atriz de Drama). O recorde pertencia à primeira temporada de Hill Street Blues, em 1981. Ontem, uma nova marca foi estabelecida. Deixando as favoritas Stranger Things e Westworld comendo poeira, The Handmaid’s Tale venceu os prêmios de série, direção, roteiro e atriz principal de série dramática e fez o que nem grandes séries como Breaking Bad, The Sopranos e The West Wing fizeram no seu auge. À esses 5 prêmios, a série acumula mais 3 vencidos no Creative Emmy semana passada: Atriz Convidada (Alexis Bledel), Fotografia e Direção de Arte, totalizando 8 vitórias na edição. Às outrora favoritas, restaram apenas 5 prêmios cada, todos entregues no Creative. Na noite de ontem, não teve […]

Leia o post completo

Primeiras Impressões: The Orville

1 semana atráscomentarios

O que dizer de The Orville? Assisti ao primeiro episódio dessa nova série da Fox, criada, produzida e estrelada por Seth MacFarlane (Family Guy), e até agora não consegui entender por que o seriado está classificado como uma comédia ou, mais distante ainda, uma sátira de Star Trek. The Orville não é uma série ruim, vejam vocês, mas não é uma comédia como tentaram vender os trailers e todo o material promocional. Há piadas sim, algumas até engraçadas, mas elas fazem parte do contexto e não são o objetivo final do roteiro. A ideia de um mundo futuro, com naves espaciais e seres de diversos planetas convivendo também não é uma sátira de Star Trek, como fizeram parecer. Ao contrário, […]

Leia o post completo

1 Contra Todos

1 semana atráscomentarios

Com a lei de incentivo à produção nacional, várias produções poderiam sair do papel. Muitas delas não têm a menor pretensão de introduzirem uma ideia nova ou em mesmo de fazer sucesso. É por isso que uma série estoura na medida em que 1 Contra Todos fez, a gente tem que prestar atenção e dar os louros. Cadu (Júlio Andrade) é um advogado de Taubaté que será pai pela segunda vez, mas perde o emprego devido seus princípios éticos. Para piorar sua situação, é injustamente preso ao ser confundido com o Doutor do Crime, maior traficante do país. Para tentar sobreviver, e com o apoio de sua esposa Malu (Julia Ianina), ele decide se passar pelo criminoso como única forma […]

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter