Análise Emmy 2016 – Melhor minissérie

13 de setembro de 2016 Por:

Nos últimos anos, a categoria de melhor série limitada se tornou uma das mais interessantes do Emmy e uma das minhas favoritas. Curiosamente, este ano, a FX é dona das duas maiores apostas, Fargo e People v. O.J. Simpson: American Crime Story, e destrói o reinado da HBO, que apesar de sua tradição na categoria, não conseguiu indicar nenhuma série. Vamos conhecer os indicados?

American Crime

american-crime-season-2-emmy

O drama da ABC foi uma das boas surpresas da temporada 2014 – 2015 e é ótimo que sua segunda temporada conseguiu reproduzir a qualidade para garantir novamente um lugar nessa lista. A série criada por John Ridley repetiu alguns membros do cast para o segundo ano e apresentou uma nova história focada dessa vez em um caso de estupro e violência sexual. O sucessono entanto, se deve a uma característica intrínseca à série: American Crime mostra a cada episódio que é um retrato complexo e corajoso do cenário social americano. O destaque fica por conta das atrizes da série que conquistaram as outras três nomeações do drama na premiação. Lili Taylor e Felicity Huffman foram indicadas a Melhor atriz em série limitada ou filme e Regina King, que venceu na categoria de Melhor atriz coadjuvante em 2015, tem a chance de repetir o feito. 

Fargo

fargo-season-2-kirsten-dunst-emmy

Fargo é outra série que conseguiu repetir o sucesso em sua segunda temporada. Criada por Noah Hawley, o drama da FX inicialmente inspirado em filme dos irmãos Coen já tem em seu currículo a vitória em 2014, ano que derrotou a grande favorita daquela temporada, True Detective. Mas apesar de um grande legado, o favoritismo de Fargo se deve a continuação de um trabalho incrível. Em seu segundo ano, a série conseguiu manter todas as características que conquistaram seu status – atuações excelentes, fotografia perfeita e o tom cômico – em uma história até um pouco mais extraordinariamente absurda que a primeira temporada. Fargo conseguiu 12 indicações ao Emmy nesta temporada, entre elas duas nomeações a Hawley pela direção Before The Law e Palindrome; e dos atores Kirsten Dunst, Jesse Plemons, Bokeem Woodbine e Jean Smart.

Roots

roots-part-1-kunta

Roots vem com o peso de ser um remake de uma das séries mais importantes da história da televisão americana. A primeira adaptação do romance “Roots: The Saga of an American Family”  exibida em 1977 foi assistida por cerca de 135 milhões de pessoas e, apesar do belíssimo trabalho da nova minissérie, é difícil imaginar que a história de Kunta Kinte seja novamente um marco na história. Roots teve quatro indicações na premiação este ano e Laurance Fishburn é o maior destaque da série com sua nomeação a Melhor Narrador como Alex Haley, autor da história.

The Night Manager

the-night-manager-emmy

Baseada no livro homônimo de John le Carré, The Night Manager é uma série produzida em parceria pela BBC e AMC. A minissérie chama atenção por seu elenco estelar que é liderado por nomes como Tom Hiddleston e Hugh Laurie, que foram indicados pelo Emmy a Melhor ator e Melhor ator coadjuvantes, respectivamente. Mas a qualidade da série não se limita ao trabalho espetacular de Hiddleston e Laurie. Durante os seus seis episódios, The Night Manager consegue renovar o gênero de espionagem (leia o Vale Cada Minuto da minissérie aqui). A série tem oito indicações na premiação e se os votos se dividirem entre Fargo e People v. O.J. Simpson, The Night Manager pode até ter uma chance.

People v. O.J. Simpson: American Crime Story

people-v-o-j-simpson-american-crime-story-emmy

O primeiro ano da antologia da FX tem as maiores chances de levar o prêmio para casa. American Crime Story garantiu 16 indicações ao Emmy esse ano, mas a maior conquista de People v. O.J. Simpson é intrigar o público em uma história que já faz parte da memória popular. A minissérie consegue unir todos os elementos do julgamento – o momento social de Los Angeles, o acusado, a defesa, o júri, a imprensa – em uma narrativa inteligente que olha para todas essas peças como essenciais para entender a história de O.J. e dos Estados Unidos. Outro ponto importante da série é o trabalho incrível do elenco, que conseguiram indicações surpreendentes até de John Travolta e David Schwimmer. Mas Cuba Gooding Jr., Courtney B. Vance, Sarah Paulson e Sterling K. Brown tem grandes chances de saírem vencedores no dia 18 de setembro. Uma dica é assistir a série com o documentário O.J.: Made in America, as cinco partes da produção da ESPN conseguem completar alguns vazios deixados pela minissérie.

 

Apostas
Qual minissérie deve ganhar: People v. O.J. Simpson: American Crime Story
Qual minissérie merece ganhar: People v. O.J. Simpson: American Crime Story
Qual minissérie está faltando: Show Me a Hero (Não indicar Oscar Isaac pelo lindo trabalho na série da HBO foi uma das grandes injustiças da premiação).


Agora é sua vez! Também concorda que People v. O.J. Simpson deve ser o grande vencedor do Emmy? Está torcendo para qual série? Sentiu falta de alguma outra série? Vem comentar com a gente e continue acompanhando as nossas análises da premiação!

 

 

Jornalista, nerd e feminista. Melhor amiga da Mindy Kaling, mesmo que ela não saiba disso.

Salto / São Paulo

Série Favorita: Sherlock

Não assiste de jeito nenhum: Two and Half Men

  • Renata

    É difícil dizer, porque eu não assisti as outras. Mas, adorei People v. O.J. Simpson! Foi uma série muito boa de assistir. Tomara que a segunda temporada seja tão boa quanto foi a primeira.

    • Nathani Mota de Souza

      Renata, vale a pena colocar as outras séries na lista, mas People v. O.J. Simpson é o destaque. Eu comecei a série com o pé atrás, até parei no meio do primeiro episódio porque não estava gostando, mas quando peguei para assistir mesmo, viciei! Obrigada pelo comentário!

  • Janaina Helena

    Concordo com quase tudo que vc escreveu sobre O.J, menos a parte que diz que ela merece ganhar. Acho que Fargo está dois degraus acima dela… rs

    • Nathani Mota de Souza

      Jana, Fargo está no meu coração, mas acho que dessa vez os olhares vão cair sobre American Crime Story. De qualquer forma, a briga fica entre as duas. Se uma delas não ganhar é porque os votos ficaram divididos.

  • Jota Pê Menezes

    mas True Detective em 2014 concorreu como série de drama. :v
    Então Fargo naquele ano não tinha mesmo um concorrente a altura.

    • Nathani Mota de Souza

      Bem lembrado, Jota Pê. Naquele momento, era melhor True Detective concorrer como série limitada e eu simplesmente achei que foi assim. Bom, vamos ver se Fargo consegue mais um prêmio, dessa vez, com adversários fortes.

Ash vs Evil Dead

1 semana atráscomentarios

Que atire a primeira pedra quem nunca assistiu ao clássico de terror trash, The Evil Dead, ou se vocês preferem o enorme título traduzido, Uma Noite Alucinante – A Morte do Demônio! O filme lançado em 1981 e dirigido por Sam Raimi (o mesmo cara que dirigiu Spider-Man), foi o primeiro de uma grande franquia e é até hoje considerado o melhor filme trash já feito. Alavancada pela avalanche de remakes e spin-offs televisivos de filmes que fizeram ou não sucesso – citando só alguns, Scream, Shadowhunters e Limitless -, Ash vs Evil Dead nada mais é do que uma continuação dos filmes da franquia Evil Dead, lançados há 30 anos. A série, transmitida pelo canal Starz, estreou em 2015 e ainda conta com Raimi na produção. Ashley […]

Leia o post completo

Maratona The O.C. – 3ª temporada

1 semana atráscomentarios

A terceira temporada é oficialmente minha favorita. Talvez eu esteja me precipitando, sem ter assistido à quarta, mas eu realmente não esperava gostar tanto da terceira. Já assisti à série inteira, mas nunca havia reprisado esta temporada, digamos que por limitações emocionais. Meu coração ficou muito traumatizado da primeira vez. É engraçado como eu não me lembrava de muita coisa (nem sei como pude apagar o casal Julie e Neil da memória), mas, ao longo das cenas, tudo fazia sentido para mim. O elenco principal estava afinadíssimo com seus personagens e entre si. Ryan (Ben McKenzie) deixou o riso frouxo em vários episódios, o que nos ajuda a crer na evolução do personagem, cada vez mais à vontade com a vida em Newport. Também conhecemos novos personagens para chacoalhar a dinâmica da […]

Leia o post completo

As séries com viagens no tempo

1 semana atráscomentarios

Como meu amigo Wander comentou quando compartilhou com a gente suas primeiras impressões de Timeless, viagens no tempo is the new black. Doctor Who é a série de ficção científica mais longa do mundo. 12 Monkeys já vai para a terceira temporada, Legends of Tomorrow já exibiu na metade da segunda. A canadense Travelers já exibiu uma temporada. Continuum durou quatro temporadas, assim como a querida Being Erica. As novatas Timeless e Frequency exibem a temporada de estreia e, com a baixa audiência, lutam pela renovação. Time After Time e Making History são outras produções do gênero com estreia marcada e garantida. Ao perceber a maioria dessas séries na minha watchlist e muitas fazendo sucesso com os telespectadores, comecei a me perguntar: Por que amamos séries com viagens no tempo? Não sei […]

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter