Game of Thrones – 6×10 The Winds of Winter (Season Finale)

27 de junho de 2016 Por:

The Winds of Winter foi mais que uma season finale. Cheio de desfechos, respostas, revanches e esperança, é um episódio que em muitos aspectos cumpriria a função de um series finale. Ao mesmo tempo, as questões deixadas em aberto provam que a série ainda tem muito a fazer nas suas últimas temporadas, e que eles definitivamente sabem para onde estão indo.

cersei

O décimo episódio de Game of Thrones costuma ser um momento de transição e de calmaria depois do caos que tradicionalmente se instala no nono. Isso explica a sensação de copo meio vazio que ficou dos acontecimentos em King’s Landing. No ano passado, a temporada terminou com a caminhada de Cersei e sua promessa de vingança a todos os responsáveis pela sua humilhação. Dez episódios depois, e a rainha colocou em prática um plano de vingança que deixou as quatro temporadas de Emily Thorne no chinelo.

Discretamente, pelos becos, usando criancinhas e velas, ela fez o que o Rei Louco não conseguiu porque gritou demais antes da hora. Cersei explodiu o Septo de Baelor com todos os seus inimigos dentro, e se encarregou de cuidar com carinho especial daqueles que não estariam lá. A visão de Bran se realizou, os Pardais foram destruídos junto com o futuro da Casa Tyrell e agora Westeros tem uma nova Rainha. Apesar de todas as comparações com o pai de Daenerys, eu não vejo loucura alguma em Cersei. Vejo ódio, vingança, frieza e muita inteligência. Vejo uma mulher que cometeu um erro gravíssimo, foi aniquilada por causa dele, mas renasceu das cinzas para reduzir a pó quem estava no seu caminho. Mesmo depois de perder seu último filho – e todo mundo sabe o quanto os filhos eram importantes para ela – não houve nenhum resquício de insanidade naquele olhar. Pelo contrário, acho que a viúva de Robert está mais forte do que nunca para enfrentar as ameaçam que vêm do Norte e do Leste.

Mas o que sobra de força interior e presença de espírito, falta em apoio político para Cersei. A Casa Baratheon está extinta, assim como os Freys (calma que chegamos lá!) e os Martell. Dorne agora está nas mãos das bastardas, que junto com Olenna e Yara, lutarão por Daenerys. A mãe dos dragões chegará a Westeros com as alianças articuladas por Varys, três dragões, Imaculados, Dothrakis, navios e o cérebro de Tyrion. Nem todo fogo-vivo de Cersei poderiam vencer esse arsenal super potente.

daenerys

Daenerys está mais preparada do que nunca. Ela sobreviveu contra todas as expectativas e chegou mais longe que qualquer conquistador. Foram seis anos acompanhando a jornada da garota Targaryen, que nem sempre parecia sair do lugar, mas a reta final desta temporada mostrou que seus passos não foram em vão. A conversa com Tyrion foi um grande momento para os dois personagens, principalmente para Tyrion, que passou este ano inteiro sendo mal aproveitado. Depois de tudo, ele voltou a ser a Mão. E desta vez, a de uma rainha em quem ele realmente acredita. A despedia de Daario poderia ser um momento emocionante, mas não comoveu em nada. A verdade é que, desde a troca de atores, o personagem nunca mais funcionou como deveria, e neste episódio foi reduzido a uma confirmação de que Daenerys está disposta a fazer sacrifícios para conquistar o Trono de Ferro.

Além de Cersei e Daenerys, o Norte também se movimenta. Com a queda de Ramsay, houve um momento de dúvida sobre quem deveria governar o lar ancestral dos Starks. As casas nanicas ainda estavam relutantes e mais uma vez Lyanna Mormont entrou em ação para  lembrar aquele bando de marmanjos quem mandava na bagaça. Depois de tanto tempo, enfim o Norte se lembrou, se reuniu e aceitou Jon Snow como seu legítimo Rei. Apesar de tudo, ainda o vejo muito mais como um grande general e um líder militar que um governante. Jon já se mostrou ingênuo demais para jogar o grande jogo, e eu sei o quanto o fandom sonha com isso, mas não consigo imagina-lo no Trono de Ferro. Faz muito mais sentido que ele lidere um exército para defender Westeros da ameaça do Rei da Noite enquanto Daenerys e Tyrion lidam com a política e as batalhas entre os vivos.

E é bem óbvio que Mindinho não vai deixar tudo por isso mesmo, né? Ele começou as grandes guerras, e em seu diálogo com Sansa, deixou claro que todos os seus passos são muito bem calculados para uma única direção: sentar no trono com um uma ruiva ao lado. Não conseguiu com a Cat, foi atrás da Sansa. Depois de chegar tão longe, ele não vai simplesmente abrir mão disso e se curvar a Jon como todos os outros. Suas ambições são maiores e, cedo ou tarde, ele vai voltar a articular para alcança-las. Só que ao se revelar para Sansa, ele deu a ela uma vantagem, e no presente momento, ela é a única pessoa nos Sete Reinos em posição de dar um xeque-mate no jogo de xadrez que Petyr montou durante todos esses anos.

jon

Um dos momentos mais esperados de todos os tempos era a revelação sobre a mãe de Jon Snow, e finalmente confirmaram o que todo mundo já imaginava: o bastardo de Ned Stark, é, na verdade, filho de Lyanna Stark e Rhaegar Targaryen. Sobrinho de Daenerys. Que Ned prometeu criar como filho para que Robert não o matasse. Para o público foi uma revelação importantíssima, mas dentro da série não existe exame de DNA, então Jon continua sem nenhuma legitimidade oficial de reclamar o trono. E por mais feliz que eu esteja de terem tornado real a maior das teorias, continuo achando o timing ruim. O episódio foi longo, a revelação não trouxe nenhuma consequência direta nos fatos do presente e Bran não interferiu em nada no passado por estar dentro da visão. Se tivessem mostrado a sequência inteira em Oathbreaker, ela seria mais impactante, o episódio não teria sido aquela decepção e a sexta temporada teria sido impecável do início ao fim.

Já a vingança de Arya foi linda sem tirar, nem pôr. Desde o momento em que apareceu servindo Jamie e Bronn, ela compartilhou seu segredinho com o público. Eles ainda não sabiam, mas quem estava do outro lado da tela certamente não se deixou enganar por aquele rosto desconhecido. A gente sabia o que estava por vir, e esperar pela morte de Walder Frey foi bem melhor que saborear a torta de ratos que Arya Carosella-Stark preparou para o traidor da sua família. Não precisamos de Lady Stoneheart na série, a Arya já cumpre muito bem essa função e eu só lamento que o Jamie tenha saído de lá antes que sobrasse pra ele também. Com a morte dos Freys e de Tommen, Edmure fica praticamente livre para unir forças com os Starks – o que deixa os Lannisters em uma situação cada vez mais difícil.

O ponto mais alto da sexta temporada, para mim, foi a forma como Game of Thrones fez uma autocrítica a respeito do próprio sexismo e construiu uma trama que respeita e representa mulheres à altura do universo criado por GRRM. A nudez feminina foi usada apenas quando era um elemento extremamente necessário para a trama, e não mais como paisagem. Os estupros gráficos desapareceram (em outros tempos, veríamos um close-up do Montanha com a septã Unella). E praticamente todas as grandes tramas estão sendo articuladas por mulheres. Cersei, Daenerys, Sansa, Arya, Lyanna, Melisandre e Yara estiveram à frente da maioria das viradas. Brienne, Meera, Missandei e Gilly também enfrentaram grandes desafios ao longo da temporada e sobreviveram, inabaláveis. Isso não apaga um passado de sexismo e de equívocos, mas prova que a HBO soube ouvir as críticas, absorve-las e seguir adiante de uma forma mais digna.

lyanna

Além disso, foi uma temporada cheia de ritmo, de reencontros e de momentos inesquecíveis. Colocando tudo na balança, morreram mais personagens odiados que queridos, e o roteiro foi bem generoso com os fãs ao confirmar algumas teorias e enterrar definitivamente outras. Não esperava que Game of Thrones pudesse, depois de seis anos, entregar a melhor temporada de todas, mas eles conseguiram. Esta season finale foi a coroação de um belo trabalho que, infelizmente, está muito próximo do fim. Mas até lá, ainda tem muita coisa pra discutir e especular, né?

Algumas observações:

– Já comecei emocionada com o lobo em Winterfell na abertura.

– Melisandre foi poupada por Jon, mas vagando sozinha por aí, é questão de tempo até que ela finalmente reencontre a Arya. Aí pode começar a rezar.

– Que cena perturbadora daqueles passarinhos esfaqueando o Pycelle. Acho que nem ele merecia aquele fim horrível.

– Daenerys não sentiu nada dispensando o Daario porque já está de olho na Yara.

– Aliás, considerando que praticamente todos os reis estão mortos e que o Jon é mesmo seu sobrinho, a Yara é realmente a opção mais viável de casamento que sobrou pra ela. Ou a Olenna.

– Tommen fazendo a Anna Morgan: #JáFoiTarde.

– A Natalie Dormer já tinha dado a entender em algumas entrevistas que a Margaery iria rodar nessa temporada, então não foi uma surpresa… mas mesmo assim doeu. Doeu bastante. Queria mesmo que ela estivesse lá para fazer parte da era das rainhas.

– Em compensação… NÃO TEM MAIS PARDAL! \O/

– Sam entrando na biblioteca parecia até a Bela ganhando a biblioteca de presente da Fera.

– Aí botam o nome do episódio de Ventos de Inverno e os vagantes nem dão o ar da graça. Ok.

– Acho que a Brienne remou pelo mesmo rio do esquecimento que o Gendry.

Foi um prazer enorme cobrir essa temporada linda com vocês. Agradeço por todos os comentários, todas as discussões, pelas opiniões que concordavam, discordavam ou complementavam as minhas. Metade da graça disso tudo está no que vem depois da review. Obrigada pela companhia, até a próxima e não perca a última chance de deixar o seu comentário!

Jornalistatriz, viajante, feminista e apaixonada por séries, pole dance e musicais.

Rio de Janeiro / RJ

Série Favorita: Homeland

Não assiste de jeito nenhum: Two and a Half Men

  • edson pereira

    Parabens ótima review!
    O melhor episódio 10 para a melhor temporada até então.
    Um episódio com cenas marcantes, com o nível de atuação elevadíssimo, o que foi a cena que Sr Davos (Liam Cunningham) fez?! Eu mesmo senti toda a dor dele.
    Peter Dinklage é um monstro, e com um olhar revela tudo aquilo que agente quer ver em um ator, alias acho que a cena de despedida da Daeneyrs foi feita sem emoção de proposito, ela mesmo disse que não sentiu nada ao se despedir, acho que fazer uma cena emocionante deixaria essa fala dela meio sem sentido.
    Sempre gostei muito do personagem Cersei e Lena Headey vestiu a personagem de tal forma que não se pode explicar, cada olhar, cada posicionamento que ela tem me deixa pensando como ela é foda e necessária pro jogo e pra tudo o que Game of Thrones fez ate agora.
    A Arya foi fodastica e a Lyanna Mourmont nem se fala.
    Ja vi esse filme de Rei do Norte e não gostei nada de lembrar o que vem depois, acho que os Stark ja sofreram demais, agora chega né HBO.
    Fiquei pensando a respeito do Jon Stark Targaryen, vai que ele ao se encontrar com a Dany recebe uma cusparada do Drogon e nada acontece kkkk não teria exame de DNA melhor.
    Pra essa Session Finale lacrar de vez na minha humilde opinião só faltou uns 5 minutinhos pra Arya se encontrar com Jon e Sansa, ela ja esta nas Gemeas, bem mais perto de Winterfel do que o Bran.
    MAis estou satisfeito e triste por ter que esperar uma eternidade pra ver essa obra prima denovo.

    • Laís Rangel

      Oi, Edson! Olha, vou confessar que também senti um troço ruim quando vi o povo gritando Rei do Norte. Fiquei imaginando a cabeça do Fantasma costurada no corpo do Jon D: mas todo mundo tava tão feliz na TL que deixei o pessimismo pra lá ahahahahahajahaja bom saber que não fui a única xD
      Acho que o Bran deve contar pro Jon sobre a mae dele, é importante pro personagem entender a sua origem, mas a legitimidade pra assumir o trono é um pouco mai complexa. Não é impossível, só acho pouco provável, e acho que a missão maior do Jon é outra.
      Muito obrigada pelos seus comentários!

      • Keila

        Eu penso que essa legitimação do Jon será como um encontro pessoal pra ele. Ele precisa saber quem é de ser a sensacão de pertencimento e não que ele foi a vergonha de um homem honesto. Ele saber que é de verdade um Stark que foi o fruto de um amor e não um acidente vai trazer a confiança e o espírito forte que ele vai precisar pra liderar a batalha contra o rei da noite.

        • Laís Rangel

          É verdade, Keila. Ele passou a vida toda carregando um fardo que nunca lhe pertenceu. Saber a verdade vai mudar tudo.

  • MasterX

    Olá,

    Gostei da review, mas tenho que apontar duas coisas:

    – Para mim tanto me faz que o poder esteja nas mãos dos homens ou das mulheres, mas acho que a HBO exagerou um pouco, pois passou de “só os homens é que mandam aqui”, para “só as mulheres é que mandam aqui”. Nada contra prefiro mulheres a homens XD, mas acho que se exagerou. Basta ver que tirando o Jon Snow, não há assim um homem com grande importância na série actualmente. Claro que o Mendinho pode sempre fazer das suas (tudo o que aconteceu foi sempre por causa da ambição dele e de tudo o que ele fez para atingir os seus fins) e que o Tyrion é um grande personagem (mas que foi muito mal aproveitado nos últimos tempos). Na minha opinião, como disse, acho que apenas o Jon Snow tem tido destaque…

    – E a segunda coisa é em relação aos pais do Jon Snow. A mãe dele é a Lyanna (acho que todos esperávamos isso), mas acho que o pai dele pode não ser o Rhaegar Targaryen. A Lyanna segredou algo ao Ned… talvez tenha sido o nome do pai do filho dela. E penso que pode não ser o Rhaegar… Aliás quando ela diz que o “Robert vai matá-lo se souber”, eu acho que ela se referi ao pai do bebé e não ao bebé. Porque é que ela segredou algo ao Ned? Não estava ninguém ali para ouvir… a não ser os espectadores… Acho que ela se pode ter apaixonado por alguém e teve um filho com esse homem… Não sei que voltas é que a história deu para isso acontecer, mas acho que o Jon Snow não é filho do Rhaegar Targaryen. E acho que o Bran ouviu o que a tia segredou ao pai, por isso, talvez só ele saiba a verdade.

    Bem, parabéns pela review e espero que entenda as minhas opiniões que são um pouco diferentes das suas ;).

    • edson pereira

      Interessantíssimo seu ponto de vista sobre o Jon, e perfeitamente cabivel, seu ponto de vista abre um leque gigante de possibilidades, eu ainda acho que é do Rhaegar e a Lyanna falou baixo para que as parteiras que estavam no quarto não ouvissem quem é o pai do Jon.

      • MasterX

        Pode ser, mas acho que pode haver mais história aí… ou é apenas coisa da minha cabeça que está sempre à procura de uma nova teoria :).

    • Na minha opinião, o único exagero foi em Dorne, pois mostrou um lado errado do empoderamento feminino. O que eles mostraram em Dorne foi como se as mulheres fossem superiores, quando na verdade o certo é a igualdade. Nos outros núcleos, o empoderamento foi trabalhado do jeito correto. Essas personagens femininas sempre foram ponto forte na trama, então porque não deixar elas em uma boa posição agora? Isso também serve como desculpa por todo sexismo que a série já apresentou. E se analisarmos bem, não é só mulher no poder, mas sim duplas. Jon e Sansa, Dany e Tyrion, Cersei e Jaime, Yara e Theon, Sam e Gilly, Bran e Meera… um completando o outro. O que a série está tentando passar não é bem uma superioridade feminina, mas sim igualdade entre ambos.

      • MasterX

        Percebo seu ponto de vista, mas o que eu acho é que eles começaram por dar sempre muito mais destaque aos homens e agora dão muito mais destaque às mulheres… Podiam ter feito as coisas de uma maneira mais equilibrada desde o início.

    • Laís Rangel

      Oi, MasterX! Tudo bom? Obrigada por comentar e compartilhar seu ponto de vista com a gente 😀
      Sobre as mulheres, a questão do empoderamento está mais na narrativa que na situação real de Westeros. A Cersei assumiu o trono com um tipo de golpe, então ainda vai ter que sofrer pra provar a sua legitimidade. O mesmo sobre Ellaria e as bastardas em Dorne. Daenerys vai pegar “o que é seu”, mas ainda não pegou. Yara está jurada de morte nas Ilhas de Ferro. Sansa vai ficar em Winterfell, mas quem os nortistas elegeram como rei foi o Jon.
      Oficialmente, temos como certos: Jon como guardião do Norte, ao lado de casas lideradas por homens, Robin e Mindinho no Vale, Edmure como o Lorde de Riverrun, possivelmente assumindo as gêmeas agora que os Freys viraram torta, Euron o rei em Pyke. As duas únicas mulheres em posições de poder consolidadas são Olenna e Lyanninha. O resto tá aí na guerra ainda ahahaha

      Sobre a paternidade de Jon, eu realmente acredito MUITO que é do Rhaegar. A série deu muitas pistas sobre isso ao longo das temporadas e acho que não mostraram o sussurro na íntegra por uma questão narrativa mesmo, pra não gastar tempo com algo que não precisava. Tipo o Blackfish lendo a carta da Sansa em 2 segundos e dizendo que ela era igualzinha à Cat ahahahahahajahaja mas é um ponto interessante o que você colocou e tudo pode acontecer, no fim das contas, né? Mas que seria muito brocante… aahh seria ahahahahahajahaja
      Muito obrigada pelo seu comentário, volte mais vezes 😀

      • MasterX

        Sim, o que você disse faz sentido, mas acho que eles podiam ter dado mais destaque às mulheres antes e darem mais destaque aos homens agora. Acho que exageraram tanto num caso como no outro. Podiam ter feito as coisas de forma mais equilibrada…

        Quanto à paternidade de Jon… Não sei, acho que pode haver mais coisa aí…

        Prometo voltar. Eu leio sempre, mas raramente tenho algo a acrescentar daí nunca comentar 😛

  • É oficial, Game of Thrones é a única série que faz com que eu me sinta tão animado e louco por teorias. Esse jogo político é bom demais, e depois de seis anos ainda consegue me surpreender. E vamos comentar:

    I) PORTO REAL: Gostei? Adorei? Amei? Foi uma das melhores sequências da temporada. A trilha sonora criada por Ramin para esse episódio foi impecável. Gostei muito de ver Pycelle morrendo, e mostrando que as crianças não são simples passarinhos. Qyburn continua sendo meu “meistre” favorito. Eu já imaginava que a Cersei iria queimar o septo, mas imaginei que seria com o Tommen dentro ou a cidade inteira iria acabar queimando junto. Mas ela foi mais inteligente do que isso. Foi uma sequência maravilhosa, e ver o Alto Pardal vacilando em sua fé por um pequeno momento foi ótimo. O triste foi ver Margaery e Loras dando adeus. Acho Natalie uma ótima atriz, e a personagem tinha muito a acrescentar, mas realmente tudo isso foi necessário.
    O suicídio de Tommen me deixou com um sorriso gigante no rosto. Já vai tarde! Mas, apesar de tudo, ainda é triste ver uma mãe perdendo o filho. Mas agora Cersei não tem mais nenhum laço de amor, afinal ela só amava os filhos, o resto ela apenas suportava. Agora que ela é a nova Rainha, sinto que tempos sombrios chegarão aos Sete Reinos.

    OBS 1: Ah, Septã Unella, agora tu vai ver o que é shame.

    II) GÊMEAS: Esperei tanto tempo por isso que nem acreditei quando aconteceu. Quando Jaime deu aquele VRÁÁ no Lorde Walder eu já sabia que o que era dele estava guardado. Por incrível que pareça, eu não tinha reparado que aquele garota era a Arya, só me toquei na segunda cena das gêmeas. E que morte linda. Tudo bem que eu esperava um salão cheio e uma chacina junto, mas assim também está valendo. Agora quero Edmure como senhor de Correrrio novamente e comandando as gêmeas. As Terras Fluviais já pode declarar apoio ao Rei no Norte! E falando nele…

    III) WINTERFELL: Que alegria ver o corvo branco chegando. É tão engraçado ver que a gente sempre ouviu “Winter is Coming” e agora ele realmente chegou. Ainda acho que a Sansa não confia 100% no Jon, mas isso é consequência de tudo que ela passou. Agora que Jon é eleito como Rei no Norte, ela continua como a Senhora de Winterfell. E, mesmo com o lindo fora que ela deu no Mindinho, senti que pela troca de olhares ela vai acabar cedendo e casando com ele. Lyanna Mormont continua sendo a melhor governante de Westeros, palmas para nossa pequena ursa.
    O que falar da torta de climão entre Melisandre e Sor Davos? Acho que agora eu realmente consegui entender a motivação do cavaleiro das cebolas. Ele confiava em Stannis como seu melhor amigo e tratava Shireen como uma filha. Após saber da morte do dois, imaginou que foi em batalha e entrou em luto. Com a morte de Jon Snow, acabou confiando na única pessoa que tinha sobrado, que era também a pessoa que o melhor amigo confiava. Agora com a descoberta, o ódio dele simplesmente retornou. É bom ver como as vezes achamos que estão descaracterizando um personagem, quando na verdade só estão o moldando.

    OBS 2: Achei que iam matar as Casas Traidoras. Errei feio, errei rude.
    OBS 3: Fantasma continua desaparecido. Realmente é um fantasma. *Ba dum tss!*

    IV) CIDADELA: Se eu fosse o Sam, faria a mesma cara que ele fez quando entrou na biblioteca. Amei ver um lugar que até então não tinha sido mostrado, mas foi triste não ver no mapa de abertura. Espero que na próxima temporada o núcleo dele ande um pouco, pois até o momento não sei como o plot dele vai influenciar os outros. Só quero ver o que será da pobre Gilly com o bebê.

    OBS 4: O secretário já pode ser demitido, não gostei.

    V) DORNE: Por incrível que pareça eu gostei. Não tinha muita saída pra este núcleo, então uma aliança entre as bastardas Martell e os Tyrell foi bem aceita. Varys nem precisou falar muito, só o Fire e Blood já disso tudo que precisava ser dito. Agora Daenerys tem apoio de Essos, Ilhas de Ferro, Jardim de Cima (provavelmente com o resto da Campina) e Dorne. Jon tem apoio do Norte, Patrulha da Noite, Vale de Arryn e seus vassalos, e possivelmente as Terras Fluviais. Só os Lannisters que não têm apoio. Prevejo massacres na próxima temporada!

    OBS 5: Vovó Olenna continua afiada. Melhor pessoa!

    VI) MEEREEN: Não foi tão movimentada como no episódio passado, mas conseguiu fechar sua trama. Confesso que fiquei triste pela Dany dispensar o Daario, mas consigo entender os motivos. Apesar de querer que ela cortasse completamente os laços com Essos, uma aliança entre os continentes é uma boa estratégia e é algo que nunca havia acontecido antes… pelo menos não na Baía dos Escravos… ou dos Dragões, como já foi rebatizada.
    Vi um spoiler que o Tyrion iria morrer e fiquei morrendo de medo, mas felizmente era um spoiler falso. Agora finalmente vamos rumo à Westeros. É tanto tempo esperando por isso que nem parece ser real.

    OBS 6: Acho que Jorah não vai nem chegar mais a aparecer na série. Adeus velho amigo!

    VII) PRA-LÁ-DA-MURALHA: Engraçado como o acontecimento mais esperado da temporada foi o mais insignificante. Achei que o Bran iria atravessar a muralha e acabar a derrubando, mas não aconteceu. Só serviu pra mostrar a teoria R+L=J (apesar de não terem confirmado a primeira parte). A única coisa que gostei foi ver o Tio Benjen/Mãos-Frias se despedindo. Gostei muito de terem pegado as falas do Mãos-Frias do livro, isso mostra que eles não o ignoraram completamente.

    OBS 7: Achava que todas as árvores corações prá-lá-da-muralha tinham sido cortadas, mas de boa.

    Como um todo, esse episódio e essa temporada foram incríveis. Agora só quero sentar e chorar por ter que esperar mais um ano. Ótima review e até a próxima!

    Outras observações:

    -Lady Stoneheart foi realmente cortada. Agora sim eu acredito completamente nisso.
    -Não apareceu a Irmandade Sem-Bandeiras, mas provavelmente Jon também tem o apoio deles. Na próxima temporada veremos interações que nunca imaginamos acontecendo.
    -Primeiro Joffrey, depois Ramsey. Será que Euron vai assumir a personalidade dos livros e se tornar o novo “vilão” da série?
    -Imagina se Brienne e Pod se encontram o Gendry no meio do rio? MORTO.
    -#NoMorePardal!
    -Vi um spoiler que a Arya iria encontrar a Nymeria e acreditei. Fui trouxa.

    • edson pereira

      E ai legal seus pontos de vista, acho que o Sandor Clegane vai ocupar o lugar da LAdy Stoneheart e liderar a Irmandade sem Bandeiras.
      Numa hipotese surreal o Euron pode se aliar aos Lanister ja que a Iara se aliou com uma Targaryen, só hipostese, agora os Lanister estão sozinhos contra o resto, qualquer aliado seria bem vindo.

      • Laís Rangel

        Edson, faz sentido mesmo. Sem combate com o Montanha, tem que ter algum motivo pra trazerem o Sandor de volta, né?

    • Laís Rangel

      Oi, Lucas!
      A Cersei é tão genial que, mesmo desprezível, não tem como não gostar dela como personagem. A mulher é O poder. Kings Landing seria um saco sem ela.
      Eu adoraria ver uma versão pocket do Red Wedding com a Arya matando todo mundo, mas acho que seria um pouco exagerado pra uma menina só xD
      Esses spoilers eu nem vi, apesar de muita gente ter comentado. Mas que bom que estavam errados, imagina só, perder o Tyrion =O
      A cena de Sor Davos e Melisandre realmente foi pesada e fez todo o sentido por tudo que eles passaram. Não esperava outra coisa do Jon, e fico contente que o Davos não tenha partido para a violência e sujado as próprias mãos por causa de vingaça. Gosto tanto dele <3
      Vamos combinar, que com Olenna e Varys, até o núcleo de mercadores de pinto de anão da quinta temporada ficaria bom, né? ahahaha Só isso mesm pra salvar Dorne.
      Gente, por mim o Bran ficava la do lado de fora mesmo, quero que ele passe da Muralha não ahahahahah vai liberar geral pros mortos entrarem, arrumem outra árvore pra ele se entocar plmdds!
      Não sei se Euron vai ocupar o lugar de Joffrey e de Ramsay. Acho que as próximas temporadas serão mais focadas em plots maiores e talvez não tenha espaço para algo assim, mas vamos ver!
      Muito obrigada por todos os comentários que vc deixou durante a temporada, Lucas! Vai fazer falta, mas te esperamos por aqui no ano que vem, heim?
      Bjs!

  • Keila

    Ainda quero rever o episódio antes de comentrar, ainda estou no calor do momento.

    • Laís Rangel

      Aaah então faz um comentário versão “com calor” e outro “sem calor” ahahhah

  • AlexCavalcante

    Não só season finale lindo, como temporada linda. Esse episódio aparou todas as arestas que a temp foi deixando e plantou lindamente as sementes pro ano que vem, tudo com alegorias ou com pequenos momentos.

    O Fogo Vivo é a representação de tudo que Cersei se tornou. Calculista, tóxica, disposta a passar por cima de qualquer um. É engraçado que isso é tudo resultado do que ela própria colheu. A morte do Tommen foi o que faltava pra terminar a transição dela. Agora é a Mad Queen e aquele olhar no final deixa claro. E Jaime não gostou nenhum pouco. Concordo com o Wyron, acho que no fim, ela morre pelas mãos dele. E ainda tem a poesia na coisa: Once again, a kingslayer (no caso, queenslayer).

    Bem bonita cena do Ned com a Lyanna. Agora to morrendo pra saber o que era o sussurro, mas já valeu a pena ver a confirmação do laço de sangue .

    Tb tava esperando uma aclamação de Sansa, mas a cena foi bem bonita e eu fiquei todo arrepiado, chorando que nem uma criança com a aclamação dele como King in the North. Passou um filme pela cabeça. Jon não morreu pelas mãos dos companheiros de Patrula, ele ja tava morto há tempos por estar em um lugar onde não se sentia pertencente. Ele morreu de verdade na semana passada, na batalha. Morreu, renasceu e agora ele sabe o que ele é: Um Stark, doa a quem doer.

    E Sansa… minha querida Sansa. Aquela conversa com o Mindinho, o modo como ela lidou com o Jon, a conversa dos dois sobre os inimigos que eles tem, tudo que ela fez nessa temporada… Não foi só o Jon quem renasceu, meus amigos.

    Porque, afinal de contas, o Norte nunca se esqueceu.

    Review maravilhosa, Laís, como todas as outras <3

    • Laís Rangel

      Oi, Ale!
      Depois desse episódio eu me peguei pensando em que final a Cersei poderia ter, que fosse à altura de tudo o que essa personagem se tornou. Antes eu pensava nela sendo morta pela Arya, mas hoje em dia não consigo mais imaginar isso acontecendo. Tem que ser um dos irmãos, é a única coisa que faria sentido depois de tudo.
      Eu sinceramente fiquei surpresa com todos os questionamentos que surgiram sobre o que a Lyanna falou. Quando assisti à cena, ficou claro pra mim que o sussurro era só uma forma de “poupar texto” para não precisar esticar muito a cena, mas que todo o contexto já explicava tudo. Mas com tanta gente comentando, já tô até me preparando pro tombo de o Jon não ser um Targaryen ahahaha
      Não sou a maior das fãs do Jon, mas fiquei contente de vê-lo sendo acolhido pelo Norte, finalmente. Ele mereceu mais do que qualquer outro depois de tudo o que passou e tudo que ele sempre foi, ninguém pode negar.
      Muito obrigada pelo comentário ^^

    • Heitor Oliveira

      Foi tão sensacional ver o Jon vestido exatamente como Ned na primeirs temporada, como um Stark. Como não li nada depois de Tormenta de Espadas, não tenho teorias, mas seria uma cena bastante poetica o Jaime matando a Cersei, não como um golpe de necessidade mas de amor.

  • Davino Zolet

    Ótimo review.
    GOT é um fenômeno. Não basta assistir, tem que participar. Estamos na era online. Não há graça em assistir replay de jogo.

    Sobre a Margaery, até concordo, mas achava ela meio maria-chuteira, ou, maria-rei. Mesmo reconhecendo a força dela.

    • Laís Rangel

      Davino, eu concordo contigo. Metade da graça de GoT é trocar ideia, surtar junto, vibrar com a “torcida” inteira. Desde Lost a gente não tinha um fenômeno como esse na TV. A galera fala mais de Game of Thrones que da novela das nove ahahaha
      Aaah e a graça da Margaery era justamente ela conseguir ser rainha sempre. Fosse o rei gay, psicopata ou um banana. A bichinha era imbatível! Se sobrevivesse, ainda casava com a Daenerys ahahahahaha
      Obrigada pelo comentário ^^

      • Davino Zolet

        Eu também pensei que a Margaery se casaria com a Daenerys, rsrs.
        Obrigado pelo retorno.

  • Cecília

    Laís, você sabe que eu prefiro não comentar, mas dessa vez eu eu preciso falar! Apesar de concordar que se a cena da Torre da Alegria tivesse sido concluída em Oathbreaker teria sido bem mais impactante, achei que ficou bem linkada ontem – Midinho diz para a Sansa que ela teria muito mais apoio que “um bastardo sem mãe vindo do sul”. Eu pensando “sem mãe? ah ta. Ha Ha”. E aí na sequencia aparece a Lyanna com o Ned. Só conseguia pensar “hahahahah Mindinho hahahaha”. Mesmo torcendo pela teoria, ainda fiquei alguns bons minutos em choque quando acabou o episódio.
    Eu realmente não tinha prestado atenção na Arya antes, então ela matando o Frey foi tipo…what? ela já ta nas gêmeas? Que que tá acontecendo?
    Ps: Os caminhantes se perderam no meio do caminho? Partindo no mesmo lugar, o Brann – carregado – já chegou na Muralha e nada deles.
    Ps2: Depois ninguém sabe por que algumas pessoas detestam criancinhas……… Pycelle explica.
    Ps3: Não gosto da Cersei e acho que ela vai ser a primeira a cair na próxima temporada.
    Pra mim, foi, de longe, o melhor episódio e a melhor temporada. Até porque abriu espaço pra muita discussão, especulação e novas teorias até que chegue a nova temporada (ótimo, assim todo mundo fica um pouco menos “órfão” de GOT até lá). Minha única preocupação é que não estou muito acostumada com GOT deixando todo mundo feliz, então o segredinho da Lyanna começou a me preocupar depois que comecei a pensar sobre o ep. Deixar todo mundo feliz e depois derrubar do cavalo sem nenhum aviso é tããããão Game of Thrones. hahahaha
    Ótima review, como sempre.

    • Laís Rangel

      Oi, Cecília! Eu acho que parte da minha frustração com a cena é que eu nunca superei aquela interrupção do Corvo no 6×03, mas de fato fez sentido eles colocarem a conclusão naquele momento.
      Existe uma pulguinha atrás da minha orelha dizendo que o Mindinho sabe quem são os pais do Jon. As caras que ele fez quando contou a história pra Sansa são muito suspeitas… mas ele tem sempre uma cara suspeita, né? Então talvez não seja nada hahahaha
      Eu acho que os caminhantes abriram uma vantagem pro Bran de propósito. A proteção da Muralha que o Benjen mencionou deve ser a mesma proteção que tinha na árvore para mante-los afastados, só que ele foi tocado pelo Rei da Noite, né? Então, teoricamente, se ele entrar, a magia de proteção acaba e o caminho fica livre.
      Nunca confie em criancinhas sinistras!!
      Ainda temos duas temporadas pela frente e muita gente pra morrer, então com certeza os tombos vão ser grandes e vão começar cedo ahahah mas pelo menos terminando a temporada nessa vibe a gente tem um ano de felicidade até começar a sofrer de novo xD
      Muito obrigada por acompanhar as reviews, e fiquei feliz de ver seu comentário por aqui dessa vez ^^
      Bjs!

  • Angelo Bruno Rabelo Batista

    Ótima análise! Essa foi uma das melhores temporadas.
    O Miguel Sapochnik fez um trabalho sensacional dirigindo esse episódio, ele já tinha se superado no episódio anterior e nesse aqui ele não fez feio.
    Toda a sequência inicial com a Cersei queimando o septo foi impecável, a trilha sonora, os enquadramentos, a criação da tensão que só ia aumentando, e o momento da explosão quanto à gente consegue ver nos olhos do alto pardal que ele Havia cometido um erro em subestimar a Cersei. Tenho que destacar também o trabalho maravilhoso da Lena Headey como Cersei, a gente sente o gosto da vingança junto com ela. Eu também gostei muito da cena final dela sendo coroada rainha dos sete reinos e o olhar que Ela deu para o Jaime.
    A despedida da Dany com o Daario foi necessária, realmente não emocionou, porque não tinha química entre os atores e o ator antigo que fazia o Daario era melhor e combinava mais com o personagem. Achei linda a cena da conversa da Dany com o Tyrion e ela nomeando ele Mão do rei. A interação entre esses dois personagens é uma das melhores coisas que fizeram na série, e como eu já tinha escrito na análise anterior, a Emilia e o Peter tem uma ótima química.
    No inside do episódio os escritores e os atores praticamente confirmarão que vai ter um conflito forte entre a Sansa e o Jon na próxima temporada. Aquele olhar que ela deu para o mindinho para mim confirma isso, ele tinha plantado a duvida nela. Eu preferia que ela tivesse sido corada como rainha do norte, eu não sinto firmeza no Jon, para mim ele é um guerreiro, tanto é que precisou a Lyanna convencer os homens e da outra vez foi o Davos.
    Concordo com você sobre a torre da alegria, em meio a tanta coisa boa acontecendo no episódio, eu me esqueci dessa sequência bem rápido e confesso que ela não me animou ou me deixou extasiado.
    A cena da Arya foi ótima, que satisfação ver a garganta do Walder Frey cortada.
    A cena final foi linda!
    Até a próxima temporada!

    • Laís Rangel

      Oi, Angelo! Tudo bom? É impressionante o quanto a gente se envolve quando a coisa é bem feita, né? A Cersei é uma das personagens mais detestáveis desde a primeira temporada e mesmo assim todo mundo vibrou junto com a vingança dela ahahah
      Agora imagina o coitado do Jaime, que destruiu a reputação dele pra impedir o Rei Louco de botar fogo em tudo e aí de repente ver a Cersei botando fogo em tudo ahahah
      Acho que a Sansa vai fazer um jogo duplo, porque ela pode ainda não confiar 100% no Jon, mas confia menos ainda no Mindinho. No fim de tudo, acho que ela vai é dar um olé nos dois… mas por enquanto prefiro guardar no coração a cena deles sorrindo e lembrando do Ned e da infância em Winterfell porque eu sou cafona ahaha <3
      Muito obrigada pelos seus comentários e até a próxima temporada!

  • Nickolas Girotto

    Acho que falei em todas as reviews como os episódios foram incríveis e esse sem duvidas foi mais um, na minha opinião a melhor temporada.
    Eu juro que não vi que era a Arya ali, fiquei surpreso e gostei muito hahah essa caçada dela vai ser linda, espero que depois que a Dany tomar o trono a Arya mate a Cersey bem nesse clima.
    A explosão também foi linda haha eu não esperava isso também, foi genial!
    E agora finalmente foi revelado que o Jon é filho da Lyanna, a teoria se confirma, pena que ficou pra próxima temporada a revelação para o povo de lá de dentro da série, queria ver a reação deles, assim como já queria ter visto a reação de todos ao saberem que os Starks estão no comando do norte de novo.
    O inverno chegou!!!
    Como sempre, foi muito bom acompanhar suas reviews, até o ano que vem!!!!

    • Laís Rangel

      Oi, Nickolas! Já estava esperando pelo seu comentário ^^
      Quando eu assisti às cenas nas gêmeas, eu jurava que todo mundo tinha percebido que era a Arya, mas pelo que eu tô vendo nos comentários, realmente a maioria se surpreendeu. Acho que eu já fui assistir ao episódio esperando ela aparecer, aí quando vi um olharzinho suspeito já fechei o bingo xD
      Acho que o Bran vai revelar a verdade só para o Jon mesmo, que é a quem importa saber. A única “prova” que ele tem é a de uma visão, e se muita gente não acredita nem nos vagantes brancos, imagine num menino que viaja para o passado. A Daenerys teve que se provar mil vezes para ser levada a sério, mas é algo que ela sempre quis. O Jon não me parece ter grandes ambições sobre o trono de ferro, então tenho dúvidas de que ele faça questão de espalhar a notícia, sabe? Acho que ele já vai ficar tão feliz e que isso vai ser o suficiente…
      Muito obrigada pelos seus comentários aqui nessa temporada, Nickolas! Espero você no ano que vem, heim? =)

      • Nickolas Girotto

        Bem na real acho que o pessoal não focou muito naquela cena, eu me dispersei um pouco só vi eles comentando da mulher, mas o papo deles não me interessou muito, acho que por isso não percebi nada.
        Certamente estarei aqui ano que vem! Abraço

  • Michelle De Freitas

    Muito bom o seu ponto de vista, tbm percebi assim que a garota apareceu que era a Arya.
    As cenas em Porto Real foram incríveis, mesmo já sabendo o que ia acontecer, fiquei o tempo todo na aflição, torci muito para a Margaery conseguir fugir, mas é de Got que estamos falando, então alguém tinha que morrer.
    Vibrei muito com a torta de Fray, aquela cena lavou a alma de todos pelo casamento vermelho. Fiquei bem satisfeita do Jaime ter saído antes debate td acontecer, Não quero que ele morra antes de matar a Cercei e cumprir a profecia.
    A Lyanna M. Falou para aqueles lordes td que tava engasgado na minha garganta, uma salva de Palmas para ela, rainha do Norte.
    Chorei muito com todos os lordes se ajoelhando ao Jon, espero que a sansa não se deixe influênciar pelo Mindinho.
    Não sei oq mas tenho a impressão que o mindinho sabe sobre a real filiação do Jon, mas talves seja só uma impressão mesmo.
    Sobre a torre da alegria, como leitora dos livros, já estava aguardando a confirmação de R+L=J antes mesmo da série. Eu achi que o que ela contou ao Ned foi algo a respeito de como ele poderia provar a legitimidade do Jon como Targaryen se um dia fosse preciso, e que ele peotegesse até ele ter idade suficiente pra decidir se lutaria pela sua herança ou não.

    Por fim eu achei essa temporada espetacular, finalmente fechou arcos importantes, e agr a coisa parece que vai caminhar para o que está td mundo esperando desde que a série começou.

    O Jon na luta contra os outros e a Dany na guerra pra conquistar westeros.

    • Laís Rangel

      Oi, Michelle!
      Também acho que o Mindinho sabe sobre o Jon, mas não tenho nenhuma evidência a não se a cara dele de quem sabe de alguma coisa que ninguém mais sabe ahahaha
      Eu ainda não tenho certeza se a profecia fala do Jaime ou do Tyrion. Vejo cada vez mais o Tyrion matando a Cersei, e cada vez mais o Jaime cego por ela. Vamos ver no que vai dar. Mas uma coisa é certa: ela não vai durar.
      Interessante a teoria de que Lyanna deixou alguma prova sobre a origem do Jon, nunca tinha pensado nisso, mas seria bem útil uma informação dessas, heim?
      Muito obrigada pelo seu comentário!

  • Percebi uma coisa, mas tinha esquecido de falar no meu comentário. Mais alguém percebeu que, quando o Sam entra na biblioteca, aquele globo pendurado no teto é o mesmo que aparece na abertura? Não sei se isso tem importância, mas achei isso incrível hahaha

    • Laís Rangel

      Siiiim *-*

    • Victor Franco

      Verdade quase ninguém notou

  • Heitor Oliveira

    Bela review, e confesso que me chamou a atenção psrs alguns pontos que sequer tinha percebido como a diminuição (amém) do uso de estupros e violencia sexual como chamariz. Estava incomodado desde a cena da cabana de Craster na terceira temporada, sem contar quando criaram estupros que nao existiam nos livros como o de Jaime e Cersei. Outro ponto que não percebi foi a Arya, de inicio achei a garota mais uma das criadas, só quando ela insistiu no lance do bolo eu notei pensei “é agora”, e foi arrepiante quando ela tirou o rosto. E mais, agora ficando do mais eufórico: o que foi a direção desse episódio? Perdi a conta de quantas vezes eu me arrepiei assistindo, e o que foi toda a sequência de King’s Landing? Foi tão maravilhoso, de uma sofisticação absurda, cada plano, cada detalhe, como foram distinguidas as varias narrativas que se intrelaçaram no Septo de Baleor, o figurino impecável, a solenidade e a calma com que tudo foi desenvolvido, e norteado por essa trilha sonora maravilhosa que não parava de me encantar, foi uma construção de tensão linda que acho que nunca vi rm nenhum filme desse gênero, como se David Fincher e Wes Anderson tivessem decidido dirigir fantasia medieval. Na verdade, já considero esse episódio melhor que 90% dos filmes de fantasia e guerra medieval que conheço.

    Esse episódio foi pura estética (tirando as ceninhas do Bran, achei importantes, mas poderiam ter sido melhores, e aquele Ned Stark jovem acho tão estranho). E quando chegamos a Mereen e temos aquela visão de tirar o fôlego, a imensa frota de Daenerys deslisando pelo grande mar em direção a Westeros enquanto os Dragões (que estão para mim cads vez mais assustadores) sobrevoam os navios e, mais uma vez, a trilha sonora trabalho bem trazendo uma sensação de plenitude,. De antecipação e, por quê não, de glória. Foi isso que eu senti na cena da Daenerys, glória. A Batalha dos Bastardos foi excepcional, impecável, de tirar o fôlego, mas Os Ventos do Inverno focou pesado nos desdobramentos das relações humanas como se não tivesse orçamento psrs mostrar Dragões em tela e foi conduzido de um jeito muito poético.

    Concordo também que esse episódio teve pegsda de séries finale, mas talvez seja porque as jornadas, de certa forma, chegaram ao ponto comum onde se intrelaçam e que todos estavamos esperando desde que percebemos que a verdadeira guerra era dos vivos contra os mortos, da noite contra o dia, e que é por isso que a serie se chama “A Song of Ice and Fire”, o jogo dos tronos é só uma questão que desvia os humanos da verdadeira batalha. O jogo dos tronos acabou, o que virá nas proximas temporadas, me parece será muito mais intenso.

    Winds of Winter gerou um precedente na minha relação com as séries:que é assistir outra vez um mesmo episódio, só para admirar. Espero que esse diretor incrível coordene a próxima temporada inteira (hahahaha) e que a Daenerys fiwue com a Yara, porquê melhor que ela só mesmo a Lady Mormont.

    Obrigado pelas maravilhosas reviews, sempre nos ajudando a perceber as múltiplas qualidades de Game of Thrones, e que venha a canção de gelo e fogo.

    • Laís Rangel

      Oi, Heitor! Curioso você mencionar a cena da cabana do Craster, porque é uma cena que deixou muitas amigas minhas super incomodadas, mas é pouco citada nos debates sobre o tema. É difícil de assistir, com todos aqueles estupros servindo de paisagem para os diálogos. Eu espero que agora eles sigam esse caminho, porque a temporada foi ótima sem usar esses recursos.
      O episódio todo foi realmente lindo, visualmente falando. Aquele figurino da Cersei é a coisa mais maravilhosa que ela já vestiu até hoje, acho que só fiquei babando por um figurino assim na série quando vi a armadura do Blackfish <3
      Eu acho que poderiam ter caprichado muito mais nas sequências da Torre da Alegria, sabe? É a cena que todo mundo estava esperando há anos, representa um momento crucial para a mitologia e foi bem qualquer coisa, no fim das contas. A batalha foi chata, a caracterização não estava legal e a emoção também deixou a desejar. Mas seguimos em frente.
      Você está certo, acho que a sensação de final foi porque essa temporada e esse episódio viraram uma página na série… aquele tempo de gente andando sem rumo pela floresta e se envolvendo em conflitos paralelos acabou. Agora todo mundo está olhando ou indo para a mesma direção. Eu mal posso esperar para ver os encontros e reencontros que vão acontecer nos últimos dois anos!
      Obrigada vc pelos seus comentários e por acompanhar as reviews, Heitor! Até a próxima =D

  • Matheus

    Laís, meu comentário não aparece na minha tela. Se apareceu várias vezes no site, peço desculpas.

    • Laís Rangel

      Matheus, acho que não publicou, o único comentário que aparece aqui é este mesmo =(

  • Leandro

    Oi, Laís!
    Sou novo por aqui! Grande fã de GOT desde a primeira temporada, comecei a procurar por sites que comentassem a série (sempre após ver o episódio, pois odeio spoilers! kkkkkk). O de vocês é o melhor, na minha opinião. Então, passei a acompanhar os comentários e tenho lido os comentários até mesmo os dos episódios das outras temporadas. Tenho acompanhado os comentários dessa temporada, na minha opinião, a melhor até agora (e isso que houve temporada muito boa! Se houve!), desde o primeiro episódio. Só agora resolvi comentar, pois antes sempre fui atropelado pela falta de tempo (um mal nos tempos de hoje), principalmente por causa do meu trabalho.
    Te parabenizo pelos ótimos comentários, que acrescentam muito. Igualmente a todos que comentam por aqui.
    Bom… vamos aos meus… a primeira vez a gente nunca esquece! kkkkkk
    Começo com… Tommem banana bunda-mole já vai tarde! kkkkkk Isso me lembra o momento em que o Pinguim de Gotham perdeu a mãe e o Charada afirmando… o amor é uma fraqueza! Com isso a Cersei, sempre ótima (Minha malvada favorita! kkkk Tento não torcer por ela, é errado e tudo mais, mas quase que eu incendiei meu cafofo com Fogo Vivo quando ela mandou para o espaço o Alto Boçal – ops! Pardal!), não possui mais nenhuma fraqueza. Tanto é assim, que ela mandou cremar o amado filho e jogar as cinzas no monumento da vitória dela! Triste pelo efeito colateral da vingança, que foi a morte da Margaery, ainda mais depois do “Fodam-se os deuses” na cara do irritante Pardal! Mas, como disse, não me lembro quem nos comentários… That´s GOT! Já sofremos com a morte de tantos Starks (incluindo os lobos! Buááá!).
    Lady Lyanna “Kick-Ass” Mormont de novo chutando bundas de barbados! Amei! Será que o Jorah Mormont, no futuro, a servirá como cavaleiro?
    Igualmente, não teve como não amar a vingança da Arya. Eu também sou do time dos que não se deram conta que era ela desde o princípio. Só caiu a ficha quando o escroto do Walder Frey perguntou pelos filhos e ela disse que eles estão aqui! Aí ele insiste e só então ela oferece a torta “recheada”. Lembrando do Pinguim de Gotham… essa cena lembrou a vingança dele, que também ofereceu uma torta “recheada” com “amor de filhos” à madrasta que matou o pai dele! kkkkkk
    O que será que a Lyanna sussurrou no ouvido do Ned? Será que o Bran, além de pisar na bola sendo tocado pelo Rei da Noite (acho que mataste porque os Caminhantes Brancos “deixaram” ele fugir), o que levou à morte de meio mundo, inclusive do simpático Hodor, não aprendeu que ninguém pode vê-lo (em termos! kkkkk), não podia se aproveitar disso e – para noooosssaaaa alegriaaaaaa! – ouvir o que eles cochichavam? Bom… nada contra os autores deixarem pontas soltas para as próximas (E pelo que li curtas! Já estou órfão por antecedência!) temporadas. Mas não acho que a teoria de que vão puxar o nosso tapete e ele não será filho da Lyanna com Rhaegar Targaryen seja verdadeira. Ele seria filho dela com quem? Ela ia botar cornos no ogro do Robert com outro, não? A não ser que aquela imagem do bebê sobreposta ao Jon seja uma pegadinha! E o filho deles seja outro! Mas aí não consigo imaginar quem teria idade e importância para ocupar esse posto. E o filho tem de ser da Lyanna com outro! Porque outra razão ela temeria pela vida do bebê?
    Já vai tarde também o Daario! Não deviam ter trocado de ator! Igualmente shippando Yanerys! Melhor que isso só se fosse Lyanerys, mas aí seria pedofilia! kkkkk Se bem que aquela guriazinha é mais “macho” que boa parte do elenco masculino! kkkkkk
    A Sansa eu, no início, odiava-a, primeiro por ser patricinha, depois por ficar em dúvida se deveria chamá-la de Sonsa Stark ou Tansa Stark ou as duas anteriores! Mas depois acabei ficando com pena dela por ver que muitas das roubadas em que ela se meteu não foram culpa dela. Ela simplesmente foi arrastada pelos acontecimentos. Gostei de ver ela assumindo o controle de sua vida – girl power! -, mas fico em dúvida que ela vá aprontar alguma para o Jon. Ela, pela conversa anterior, pareceu concordar que ele assumisse o trono do Norte. Na minha opinião, aquele olhar para o calculista Mindinho (que tentou manipulá-la, de novo, com o papinho do apaixonado que quer fazê-la rainha) tem mais a ver com receio do que ele está planejando aprontar para o Jon, tendo em vista as ambições dele pelo trono do ferro. É óbvio que é muito ruim para os planos dele que o norte apoie o Jon e sua luta com os White Walkers, do que a Sansa, casando com ele e unificando a casa dele, o Ninho da Águia e todo o norte. Bom… veremos!
    Tenho muito mais a comentar… mas tenho trocentas provas para corrigir! Então, infelizmente, fico por aqui!
    Abraços a todos, em especial a ti, que sempre traz comentários inteligentes, interessantes e pertinentes a essa maravilhosa série! #ChorandoPorAntecêndiaComOWinterIsComing(FimPróximo)DeGOT!!!!

    Leandro

    • Laís Rangel

      Oi, Leandro! É muito legal quando a galera que fica na moita se manifesta e deixa comentários ahahaha GoT fica ainda mais legal quando a gente compartilha as teorias, debate, analisa… mas realmente às vezes a vida é corrida e falta tempo. Muito obrigada por ter arrumado um espacinho pra compartilhar as suas impressões com a gente! Que bom que vc curtiu a cobertura aqui do blog, nós fazemos com muito carinho e é mega importante receber esse feedback para seguir em frente =)
      Realmente a morte do Tommen vai ser um divisor de águas na vida da Cersei. Ao mesmo tempo em que parece que ela está sem limites agora, porque não tem medo de nada, fico pensando se parte da sua “fúria” também não vai se perder, agora que ela não tem mais os filhos pra proteger. Acho que qualquer cenário é possível.
      Não consigo imaginar outro pai para o Jon que não seja o Rhaegar. Porque ou a Lyanna foi sequestrada por ele, ou, como eu acredito, fugiu por amor, pra não casar com o Robert. Nos dois casos, não vejo brecha para outro homem. Mas muita gente está comentando que o sussurro pode guardar uma surpresa desagradável, então vou abrir minha cabeça para outras possibilidades, assim não sofro (tanto) se me derrubarem do cavalo hehe
      A Sansa é uma personagem muito polêmica, e cada vez mais parecida com o Mindinho. Acho que a culpa não era totalmente dela por ser a adolescente insuportável das primeiras temporadas, já que ela foi criada pra ser uma lady… maaass também acho que ela tinha opção de ser uma boa pessoa. Ninguém mais da família tratava os criados ou o Jon com o desprezo que a Sansa tratava, né? Mas ela soube sobreviver na cova dos leões e no ninho da águia e dar a volta por cima, além de ter derrotado o Ramsay. Poucos personagens chegaram tão longe, a menina tem méritos!
      Mais uma vez, obrigada pelo comentário! Espero ver mais desses no ano que vem ou nas resenhas de alguma outra série que vc goste aqui no blog 😉
      bjs!

  • Wander

    Só me doeu a morte da Margaery e Loras! 🙁
    Adorava a guerra fria entre ela e Cersei.
    Excelente review Laís!

    • Laís Rangel

      Margaery vai fazer muita falta. Não negava o sangue da vovó Olenna nas veias ahahaha
      Obrigada, Wander ^^

      • Wander

        Pois é, a saída dela ficou aquela ponta de decepção, pq entregou menos do que prometeu. Depois de tudo que ela fez para se safar da caminhada da vergonha, fingindo se converter a fé, manipulando o alto pardal e entregando a rosa a sua avó, esperava que isso culminasse em um acontecimento maior. Ou seja, isso tudo não valeu de quase nada; exceto que Olenna foi salva, já que se ela não tivesse conseguido convencê-la a sair de Porto Real, ela estaria naquela sala para acompanhar o julgamento do neto.

        • Laís Rangel

          Ela fez o tudo certo, até percebeu a tempo que a Cersei estava armando algo, mas o burro do Pardal não quis ouvir… pelo menos ela conseguiu salvar a Olenna, e ela vai gastar todos os (trinta e dois) dias de vida que ainda restam pra ferrar a Cersei.

  • Matheus

    Eu confesso que não esperava muito do episódio, porque era o último da temporada e depois da batalha dos bastardos, não parecia ter muito para mostrar. Errei, errei feio, errei rude. O julgamento que muitos esperavam teve um desfecho diferente do que eu pensei, cheguei a cogitar que Cersei ia desmascarar o Alto Pardal com algo, mas quando aquele Lanister que esqueci o nome encontrou o fogovivo, foi fácil saber o que aconteceria. Pycelle morrer foi bom, mas pelas mãos daquelas crianças foi tenso. Faço parte do pessoal que não sabia dos planos da Arya até o momento final, aliás, não li os livros, então não sei se algo assim foi feito, mas em séries, aquilo me pareceu uma referência a Gotham (Pinguim ficaria orgulhoso). Antes que eu me esqueça, #ODEIOALYANNA, vamos ver se assim ela fica viva mais tempo, sério, não consigo não gostar dessa menina, botou moral em todos até agora, quem dera se ela transformasse um certo primo da Sansa em homem. Quem será que venceria uma discussão: Lyanna ou Olenna? Acho que nunca saberemos. Quando o pessoal começou a gritar “The King in the North!”, eu quase levantei e gritei junto, eu sei que minha alegria não vai durar, mas que seja: “The King in the North!”, “The King in the North!”. Varys aprendeu teleporte com Mindinho, só pode. Tyrion Mão da Rainha, preciso falar mais? Muita gente morreu nessa temporada, será que estamos mesmo perto do fim? Não tivemos caminhantes brancos, mas enfim… a torre da alegria mostrou o que todos esperavam, só achei estranho aquelas palavras da Lyanna que nós não ouvimos. Será que tem algo a ver com a Cidadela, tipo um registro de casamento ou algo que o Sam vai descobrir? Falando nele, pensem num cara que foi para o paraíso, esse foi o Sam nesse episódio, seria uma pena se eles proibissem mulheres e bebês por lá. Finalmente, gargalhei muito, mas muito mesmo quando percebi o quanto Cersei está em uma situação ruim: ela tem o exército de Westeros, mas todos os inimigos se juntaram contra ela, além daqueles dragões que estão cada vez maiores.
    Até a próxima temporada e obrigado pelas reviews.
    OBS1: eu não estava conseguindo postar meu comentário, mas acho que agora vai.
    OBS2: “The King in the North !”, “The King in the North !”, “The King in the North !”

    • Laís Rangel

      Oi, Matheus! Agora foooi o/
      A morte do Pycelle foi MUITO perturbadora. Eu já fiquei chocada com a Arya matando na quarta temporada, imagina vendo aquelas crianças com metade da idade dela socando a faca no velho ahahaha
      QUE SUSTO eu tomei de ver essa hashtag, homem! Já ia cortar relações com vc. Quem odeia Lyanninha não merece falar comigo e nem com meu anjo huheauehuaeha
      Olha, essa do registro na Cidadela é genial e eu NUNCA pensaria em algo assim… e seria uma sacada incrível. E voltaria a dar uma super importância pro Sam, que agora tá meio perdido na trama, né?
      Muito obrigada pelo comentário!
      Bjs!

  • Renata

    Que ótimo final. Mas só eu que não gostei do suicídio do Tommen? Eu sabia que mais cedo ou mais tarde ele ia morrer (vide profecia), mas ele era o filho da Cersei mais legal. Acho que se a Daenerys chegasse, ele deixava ela virar rainha! hahaha

    • Laís Rangel

      Aaah, Renata… mas ele era tão burrinho ahahaha Pelo menos ele escolheu como queria morrer, se a Daenerys chegasse antes, ia morrer de baforada de dragão sem muita escolha xD
      obrigada pelo comentário ^^

  • Leandro

    Oi, Laís!
    Não sei porque, já tentei três vez dar um reply no teu comentário a respeito do que falei, mas ele não aparece! Que pena! Digitei um textão e não consigo colocar aqui. Desculpa a “ingnorância”, mas estou fazendo algo errado?
    Acho que vou acabar desistindo!
    Bjs!
    Leandro

    • Laís Rangel

      Oi, Leandro! Puxa, não sei o que pode ser… normalmente só de dar o reply e publicar já abre a caixinha. Mas pode colocar o comentário fora, como vc fez com esse, que eu já sei de quem se trata ahahah
      Desculpe o inconveniente, espero que não desista =)

  • Leandro

    Oi, Laís!

    Depois que relatei o problema de postar, eu fiz uma quarta tentativa de postar o
    comentário abaixo, respondendo ao teu comentário! Também não funcionou. Aí me
    ocorreu que possa haver limite de caracteres, pois quando foi curto funcionou. Há
    limite de caracteres aqui no blog? Kkkkkk É que eu tenho a triste mania de
    escrever muito! Por alguma razão, não tem salvo o comentário. Não sei o que
    estou fazendo de errado ou se há um limite para resposta à resposta. Por isso,
    como me deu um trabalho danado fazê-lo (felizmente, tenho o hábito de escrever
    no Word, salvar e, só então, postar… quantos posts de 10 mil caracteres já
    perdi, ao dar bomba no browser! kkkkk), criei um “novo” post. Eu vou dividir em
    partes. Se ainda assim não funcionar, jogo a toalha! Segue em novo post a 1ª
    parte…

    Bjs!

    Leandro

    • Laís Rangel

      Oi, Leandro! Opa, agora foi, heim?
      Não sei tem limite de caracteres pq o sistema de comentários não é do blog, é um plugin externo que a maioria dos blogs usam. Pode deixar que vou ler a responder seus comentários separadamente 😉 obrigada pela insistência haha

      • Leandro

        Já respondeste, Laís! És a Jesse Quick?!? kkkkkk
        Mas sobre o não conseguir postar… Não é limite de caracteres… a parte 1, na qual dei alguns apelidinhos a um certo personagem banana que se “suicidou-se”, por alguma razão que não sei qual… não vai de jeito nenhum! Não sei o que há nela que não “entra”! Vai ver que é o espírito do Tommen Babaqheon me assombrando! E não adianta usar sal que nem no Supernatural, porque aquilo ali é tão sem sal, que nem com todo o saleiro pega sabor! kkkk Bom… deve ter alguma coisa no texto que me impede de publicá-lo. Muuuiiiiito estranho!
        Mas fazes por merecer a insistência, guria!
        Bjs!
        Leandro

  • Leandro

    Segue a Parte 2…

    Eu também não consigo imaginar outro pai pro Jon que não seja o Rhaegar. E acho
    que a Lyanna fugiu sim por amor, pois o Robert deveria ser aquele ogro desde
    sempre… como disse o Jorah uma vez… ele deveria ter nascido Dothraki. Pelo
    que li na internet (só li o primeiro livro da série), o Rhaegar era um
    cavalheiro, admirado por todos que o serviam, bem diferente do pai. Então, fica
    difícil imaginar ele estuprando a mulher amada (assim como absurdo foi aquele
    estrupo do Jaime com a Cersei!). E fazer pegadinha conosco colocando a face do
    bebê e a do Jon logo a seguir seria demais. Inventar qualquer outra coisa para
    fazer uma “surpresa”, na minha opinião, seria assassinar a história. Essa é
    daquelas coisas que é melhor não inventar para não estragar. O mais óbvio é o
    melhor! Uma das possibilidades do que ela cochichou é realmente ela indicar uma
    prova da paternidade do filho ao Ned. Algo do tipo escondi uma carta com selo
    real em algum lugar que só ela e o Ned saberiam (ou o Mindinho! Será?), o que
    obviamente se perdeu, porque o Ned foi morto. Mas como o Bran agora é o corvo de
    três olhos, ele poderia ver aonde está e dizer para o Jon. Outras
    possibilidades que eu pensei não seriam muito lógicas… uma seria algo que li
    em algum lugar, mas creio ser furada, que a Sansa (ela não é a mais velha entre
    os filhos do Ned, ou é e eu não sei?) seria filha do Mindinho, que a Catelyn
    deveria ter abortado por ordem do pai, ao descobrir que ela estava grávida,
    porém ela não abortou e fez com que o Ned pensasse que era dele. Acho bem
    furada essa, nem tanto pelo Mindinho cometer incesto… acho que aquele ali
    pegava até a mãe, se preciso fosse, para sentar no trono de ferro, mas porque a
    Lyanna não falaria isso pro Ned, pois, certamente, ele não levaria isso numa
    boa. Lobo com chifres não ia ficar feliz! Kkkkkk Outras possibilidades nada a
    ver seriam ela saber a outra teoria não comprovada, que o Tyrion fosse filho do
    Rei Louco… se soubesse, porque falaria isso? Ou algo mais grotesco e, pouco
    provável mesmo pro ogro do Robert, que é ele tê-la estuprado antes do casamento
    e o Rhaegar, apaixonado, teria tomado as dores e a levado para longe do futuro
    esposo… Igualmente, duvido que o Ned, honrado e bom caráter, como era
    aceitaria isso e continuaria sendo amigo do Robert… E porquê ela teria medo
    que o Robert descobrisse, se o filho era dele? Hmmm… me ocorreu outra pouco
    provável… que algum outro de Westeros a tenha estuprado. Seria a única
    maneira de o filho ser de outro. Mas porque o Ned não contaria, ao menos para
    Catelyn, isso? Teorias, teorias, teorias…

    • Laís Rangel

      Leandro, vc está bem certo quando diz que às vezes, o mais óbvio é o melhor. Este ano apareceram muitas teorias estranhas como o Hodor ter trocado de corpo com um cavalo e não conseguido mais voltar, a menina que esfaqueou a Arya na verdade seria a própria Arya e etc. E foi muito melhor a solução mais realista que eles encontraram. No caso do Jon, a mesma coisa. Muita gente já imaginando uma grande reviravolta, a HBO acabou tendo que esclarecer, através de um infográfico, que Jon é mesmo filho de Lyanna e Rhaegar.
      Uma hipótese interessante que comentaram aqui, seria de alguma certidão de casamento ou algum documento que indicasse a paternidade do Jon, que estaria “escondido” na Cidadela, e talvez o Sam encontrasse. É uma possibilidade que eu gosto de acreditar, até porque daria uma boa utilidade pro Sam, que anda meio perdido, rs.

      • Leandro

        Bahhhh… essa do Hodor ter trocado de corpo com um cavalo seria puxada! Ainda bem que não comprar a ideia! kkkkk Idem a Arya ser a Criança Abandonada! Mudaria de Mulher Invisível para a Assassina Invisível, graças a Deus sem o Selton Mello! kkkkkkkk

      • Leandro

        Eu imaginaria que a Lyanna tenha falado no ouvido do Ned que haveria essa certidão ou carta lacrada com o selo real do Rhaegar e ele teria escondido no túmulo da Lyanna, mas realmente, esconder na Cidadela para ser encontrada, por acaso ou por orientação do Bran, pelo Sam seria uma solução mais inteligente e que faria o Sam deixar um pouco de ser avulso, pois ultimamente ele tem estado mais de papagaio de pirata de vários personagens. Tirando quando ele tomou a espada da família (“jamais pensamos” que é para ele poder matar White Walkers! 😉 kkkkkk). Aliás… ninguém explicou porque o pai dele não fez o diabo para ter a espada da família de volta! Até agora não deu pela falta? kkkkk “Que distraído”! kkkkk

  • Leandro

    Segue a Parte 3

    Uma coisa que esqueci de comentar…

    Amei a vingança da Arya, assim como tinha amado ela ter matado a Criança Abandonada,
    apesar de precisar de litros de água para engolir aquela história dela
    esfaqueada e se recuperando na casa daquela atriz em tempo The Flash, ter
    conseguido pular do alto de uma janela, correr por toda a Bravos até o buraco
    escuro aonde ela estava e, então, armar a emboscada para a inimiga e ainda
    levar a cabeça dela até aquele lugar que as faces ficam expostas… kkkkk
    Parece aquelas coisas das insuportáveis novelas da Glória Perez! Kkkkkkk Mas
    vamos dar uma licença poética! Haja licença para isso! Kkkkkkk Mas voltando ao
    meu comentário… até entendo que o Jaqen tenha permitido ela ir embora, pois
    havia matado a Criança Abandonada. Trocou uma morte por outra! Mas isso dava
    direito a prêmio de consolação de levar algumas faces daquele templo para
    facilitar a vingança dela? kkkkkkk Ela pegou e ele não a revistou antes de
    sair? Nem se deu conta da falta de algumas? kkkkkk

    Gostaria que a Margaery milagrosamente tivesse ficado debaixo de escombros, sendo
    milagrosamente protegida do fogo vivo e aparecesse adiante viva. Claro que é
    impossível, pois aquela nhaca (ainda bem que os talibãs não conhecem! Kkkkkk)
    demoliu com tudo e parecia penetrar em qualquer buraco! Vou ter de me consolar
    que uma das minhas personagens preferidas se foi… Lembrei de um comentário de
    alguém aqui que a chamava de Maria-Coroa ou Maria-Rei e lembrei de uma frase de
    uma tia-avó minha, uruguaia, que viveu na época da Evita Péron e dizia que os
    argentinos (e por tabelinha os uruguaios) diziam da Evita: de cama em cama,
    primeira dama! Kkkkkkkkk Isso bem se aplicava muito bem à Margaery. Se bem que
    das camas só o banana do Tommen realmente foi às vias de fato com ela. O Renly
    quase repetiu aquela cena clássica do filme Coração Valente, na qual o padre
    dizia pode beijar a noiva ao filho gay do rei e ele, olhou para o “macho” dele,
    e quase vomitou com a noiva. Kkkkkkk Por sinal, quem será que era o passivo
    ali?!? kkkkkkkk Devia ser o Renly, porque o Loras parecia ser capaz de pegar
    mulheres, apesar de preferir rapazes (Frase clássica da Cersei: não vou casar
    com ele, porque ele morde a fronha! Kkkkkk)

    • Laís Rangel

      Acho que as pessoas têm uma visão equivocada sobre a Arya… só porque ela estava cega, todo mundo achou que ela estivesse treinando pra ser Demolidor, mas na verdade ela estava treinando pra ser Wolverine, isso sim! Ossos de Adamantium,poder de se auto-regenerar rapidinho… quem mais tem essas habilidades? hahahaha
      Acredito que a única “máscara” que ela pegou foi aquela mesmo… ela tirou uma de lá e colocou a da Waif no lugar. O Jaqen deve ter percebido, mas deixou de cortesia da casa até porque, eu no lugar dele também ficaria com um certo medinho de contrariar a garota que tem nome xD
      Margaery tinha futuro, seria um sonho vê-la se oferecendo pra casar com a Dany que nem fez com o Joffrey ahahahahaah mas se não morresse alguém que a gente gosta, eu seria a primeira a levantar a teoria de que a sexta temporada foi um pós-morte do Jon Snow indo pro paraíso e vendo tudo dar certo u.u

      • Leandro

        kkkkkkk Rindo alto com a Arya Wolverine! kkkkk
        O Jaqen iria preferir encarar o Ramsay do que estar na lista de “deveres de caça” da garota que tem nome! kkkkk
        Margaery de rainha da Dany ia ser um sonho! Com certeza a Dany não iria refugar nem fazer cara de nojo! kkkkkk Mas vamos ver pelo lado bom… pelo menos não foi outro Stark, apesar de, nessa temporada, termos perdido o Rickon, o Cão Felpudo e o Verão.
        Mas tivemos a volta do Jon, que graças a Deus não estava no paraíso de Westeros, e o meu lobo predileto, o Fantasma, continua lá impávido! Bom… tem a Nymeria, mas não pude me apegar tanto nela! #VoltaNymeria

  • Leandro

    Segue a Parte 4

    Outro comentário sobre a volta dos que não foram… para o outro mundo. Todo mundo já
    deve ter reparado que, em GOT, quando a morte não é mostrada explicitamente, o
    personagem não morreu! Foi isso que aconteceu com o Cão de Caça e com o Tio
    Benjen, se bem que, tecnicamente ele tá morto… vivo! Mas tem um personagem da
    1ª temporada, não sei se vocês se lembram, o Syrio Forel, que treinou no começo
    a Arya e ensinou para ela uma filosofia de vida, que eu adoto igualmente, que é
    diante da morte diga: Not today!, – e que a Arya tem, de fato, aplicado com
    maestria (e muita dose de boa vontade no momento Highlander no qual ela
    esfaqueada corre alucinadamente por toda Bravos e ainda tem forças para matar a
    Criança Abandonada! Kkkkk). Nunca foi mostrada a morte dele. Apareceu que ele
    ia lutar com uma espada de madeira, se não me engano, e depois nada. Tudo
    indicaria que ele, enfrentando cavaleiros com armaduras e espadas de metal,
    teria sido morto. Mas não apareceu e, logo após, aparece o Jaqen do nada sempre
    protegendo a Arya… eu sempre achei que o Syrio fosse uma das faces do Jaqen,
    mas como em todo esse tempo não foi tocado mais no assunto, ainda mais em uma
    temporada que focou no treinamento dela na Casa do Preto e do Branco. Se a
    minha teoria fosse válida, isso teria sido revelado nessa temporada. A não ser
    que seja uma carta na manga deles. Se fosse verdade, seria escolher um mau
    momento para revelar isso… mas nessa temporada houve o prêmio falta de timing
    ao deixar para revelar que o Jon Snow era filho da Lyanna no último episódio,
    quando, sem sombra de dúvida, o mais adequado e impactante seria coroar o
    episódio Oathbreaker com essa revelação… Nem tudo pode ser perfeito em GOT.

    E o último por hoje… até eu lembrar de mais algum detalhe… alguém se deu conta
    que a sequência tensa e perfeitamente encadeada do plano meticuloso da Cersei
    que culminou com a eliminação de TODOS os inimigos (e o panaca do filho dela,
    em efeito colateral só para ela… mundialmente comemorado! Kkkkk) dela na
    Kings Landing lembra a sequência final do clássico O Poderoso Chefão, na qual o
    Michael Corleone, em uma jogada de mestre, aniquilou de uma só vez TODOS os
    inimigos dele? Quem não viu o clássico ainda, veja essa cena em especial! Claro
    que, no caso da Cersei, sobraram TODOS os inimigos fora da Kings Landing. Para
    desgraça de nossa malvada favorita não são poucos!

    Bjs, Laís! Obrigado, de novo, por tua consideração!

    Leandro

    • Laís Rangel

      Leandro, eu prefiro assumir que quem é dado como morto, morreu. Prefiro ser surpreendida positivamente com um bom retorno que ficar esperando algo que pode não acontecer. Stannis, Hodor, Peixe Negro e Syrio Forel na minha cabeça bateram as botas, mesmo sem ter visto os corpos. Posso estar enganada, como estava sobre o Sandor, mas vou deixar assim enquanto não aparece alguma evidência do contrário, haha
      Não fiz essa relação da Cersei com o Corleone, mas você tem razão, lembra mesmo. E é uma sequência digna de um clássico também, daquelas que ninguém esquece.
      Bjs, até a próxima =D

      • Leandro

        Boa estratégia! De fato, foi muito bom e impactante ver o Sandor de volta, mas certamente teria sido muito melhor e mais emocionante, se eu não acreditasse desde sempre que ele estivesse vivo. Mas fizeste com que eu me desse conta de uma coisa… nem todos que eu não vi a morte, eu acho que não morreram…. Nunca me passou pela cabeça que o Hodor e o Stannis estivessem vivos, já o Peixe Negro e o Syrio…
        Bjs!
        Leandro

1 Contra Todos

1 semana atráscomentarios

Com a lei de incentivo à produção nacional, várias produções poderiam sair do papel. Muitas delas não têm a menor pretensão de introduzirem uma ideia nova ou em mesmo de fazer sucesso. É por isso que uma série estoura na medida em que 1 Contra Todos fez, a gente tem que prestar atenção e dar os louros. Cadu (Júlio Andrade) é um advogado de Taubaté que será pai pela segunda vez, mas perde o emprego devido seus princípios éticos. Para piorar sua situação, é injustamente preso ao ser confundido com o Doutor do Crime, maior traficante do país. Para tentar sobreviver, e com o apoio de sua esposa Malu (Julia Ianina), ele decide se passar pelo criminoso como única forma […]

Leia o post completo

Queens que merecem redenção em RuPaul’s Drag Race: All Stars – Parte 2

1 semana atráscomentarios

Comemorando que RuPaul’s Drag Race acaba de conquistar o Emmy de Melhor Apresentador de Reality, Melhor Edição de Fotografia e Melhor Figurino (pelo episódio: Oh! My! Gaga!), além da VH1 não perder tempo em agendar a próxima edição All Stars para Janeiro de 2018 (está quase chegando!), em breve teremos a lista oficial das queens que estarão retornando para brigar por um lugar no Hall Of Fame do programa e ter a oportunidade de reescrever parte da sua história na competição. Assim como na primeira parte desse especial, eis aqui uma outra lista de participantes que não conseguiram atingir seu potencial e chegar longe na competição. Então, shall we begin? Trixie Mattel – Temporada 7 (Top 6) Oh honey! Quem não […]

Leia o post completo

Stephen King na televisão

1 semana atráscomentarios

Stephen Edwin King sem dúvida alguma é um (se não for “o”) maior escritor de terror e suspense de todos os tempos. Nascido em Portland, no estado de Maine, cenário da maioria das suas histórias, em 21 de setembro de 1947, teve uma infância complicada, tendo seu pai abandonado a família quando ainda tinha dois anos, e testemunhou um acidente com a morte de um amigo. Já escrevia desde criança, e vendia suas histórias aos amigos. Estudou inglês na Universidade do Maine, casou-se com Tabitha Spruce, em 1971, e lecionou sua formação em Hampden, enquanto isso escrevia para revistas masculinas. Teve problemas com álcool, e em 1999 sofreu um acidente sério, em que foi atropelado enquanto caminhava aos arredores de […]

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter