Por trás da trilha sonora de Orange Is The New Black

12 de agosto de 2016 Por:

Tudo começou quando assisti ao episódio Hugs Can Be Deceiving, da segunda temporada de Orange Is The New Black, no qual conhecemos a vida da detenta Suzanne Warren – a famosa Crazy Eyes, que, pra mim, é a melhor personagem da série –, interpretada por Uzo Aduba. Foi ali, naquele momento em que o frame alaranjado apareceu para encerrar a história e dar lugar aos créditos, que eu soube que precisava dividir essa informação com o mundo.

Então, Sr. Mundo, aqui vai: a trilha sonora escolhida para o desfecho do capítulo foi Crazy Eyes For You, de Bobby Hamilton. Que linda homenagem a Suzanne! Quem curte trilha sonora concorda que uma gracinha dessas preenche nosso coração.

https://www.youtube.com/watch?v=Fl_Nqncjcqw

Depois disso, comecei a reparar nas trilhas seguintes, e – segura, coração! – as trilhas dos créditos sempre dialogam com o episódio a que acabamos de assistir. Aí, vamos combinar: há um baita problema de logística do Netflix (produtor e exibidor da série), que, na ânsia pelo binge-watch, automaticamente pula para o episódio seguinte, sem nos deixar apreciar a música em paz. Mas o Apaixonados por Séries vai te dar essa oportunidade!

Aumenta o som e vem conhecer alguns dos melhores combos entre enredo e trilha sonora em Orange Is The New Black. E quem avisa amigo é: o texto abaixo está cheio de spoiler, então, se você ainda não tiver assistido à série completa, corre para a maratona no Netflix.

 

1×13 | O Come All Ye Faithful

Vamos começar com um clássico: o episódio de Natal. Enquanto as detentas fazem uma apresentação temática, Doggett – com figurino de anjo, no palco – vê Piper deixando a capela e a segue até o lado de fora. Lá, Doggett revela que está armada com uma pequena cruz pontiaguda… e pronta para matar a rival Piper.

Se analisarmos a cena crua, vemos um anjo com instinto assassino e uma cruz afiada em mãos. Dá-se início ao confronto violento entre Doggett e Piper, com direito à canção tradicional de Natal O Come All Ye Faithful, que preza Jesus Cristo.

Ó, vinde, adoremos o Rei-Salvador!

Uma ótima escolha de trilha sonora, finalizando a temporada em tom bastante irônico.

 

2×02 | Beautiful

Essa todo mundo conhece e canta junto! A música de Christina Aguilera entra para a trilha sonora de Orange Is The New Black em versão cover.

Eu sou linda, não importa o que dizem
Palavras não vão me deixar para baixo

No episódio, Taystee faz um discurso impecável e vence um falso concurso de carreiras em Litchfield. Mas, no fundo, era tudo uma grande brincadeira – um concurso de beleza, em que a jurada avaliava o traje adequado para a mulher usar numa suposta entrevista de emprego, quando deixasse a penitenciária. A música entra em jogo como protesto a favor da valorização da mulher.

 

3×04 | Boo

Título autoexplicativo. É a vez do flashback de Big Boo, quando descobrimos que Carrie Black – seu verdadeiro nome – tem uma relação bem difícil com a família: a mãe não aprova sua opção sexual.

Eu a chamo de Boo
Eu não sei seu nome completo

Para completar, a música é um rap, bem a cara da Boo. Parece que foi criada para o episódio.

 

3×05 | Mama Said

Todo mundo quer uma vaga do novo emprego oferecido em Litchfield – apesar de não saberem qual é o trabalho, as funcionárias receberão US$ 1 por hora de serviço, o que é uma fortuna se comparado aos demais. Neste episódio, também conhecemos a vida de uma das detentas mais jovens da penitenciária: Marisol “Flaca” Gonzales, interpretada pela Jackie Cruz. Durante o flashback, a mãe de Flaca insiste que a filha aprenda a costurar. Flaca, adolescente e rebelde, não dá ouvidos.

Mamãe falou que haveria dias como este

Ao final do episódio, quando Flaca é escolhida para o novo emprego, descobrimos que ela vai trabalhar como costureira numa fábrica de produção de calcinhas. Bem que a mãe avisou…

 

3×06 | Rebel Girl

Depois de ter deixado a chefia da cozinha, devido ao suposto contrabando na importação de alimentos, Red finalmente consegue voltar ao cargo. O episódio termina com a detenta russa de peito estufado, ao som de Rebel Girl.

Aquela garota pensa que é a rainha do pedaço

Bate aquela dúvida: se fizessem uma versão brasileira da série, será que botariam O Show das Poderosas, da Anitta?! (Tá bom, não resisti.)

https://www.youtube.com/watch?v=DzMGqVh8G20

 

3×13 | I Want To Know What Love Is

Adivinhar a trilha sonora dos créditos virou um jogo – quase impossível – pra mim, mas neste episódio eu cravei a música! Os versos da balada dos anos 1980 foram reproduzidos por Morello para o noivo, aparentemente fã da banda inglesa Foreigner, durante seu tão aguardado casamento. Não poderia ficar de fora da playlist do episódio, né?

Quero saber o que é o amor, quero que você me mostre
Quero sentir o que é o amor, sei que você pode me mostrar

 

4×01 | Motherf*cker Got F*cked Up

Alex tem certeza de que seu antigo chefe, Kubra, vai mandar alguém para matá-la em Litchfield. O primeiro palpite – de que a detenta Lolly seria a tal capanga – estava errado. Lolly acaba virando cúmplice de Alex quando o verdadeiro assassino de aluguel aparece. Após matarem o homem, elas esquartejam o corpo e o escondem no quintal da penitenciária. O episódio se encerra com essa cena.

O filho da p*ta se deu mal porque ficou no caminho

Eu imaginava que viria um rockzão pesado, sei lá… mas vem um folk meloso que, sem a tradução, parece até fofo! Seguimos, aqui, aquela mesma ironia do episódio natalino. Escuta só:

 


É hora de rever Orange Is The New Black e me ajudar a aumentar essa lista, né? Mande suas músicas favoritas nos comentários abaixo.

Jornalista que não bebe café, mas vai ao Central Perk com frequência. Sapateadora nas horas vagas.

Rio de Janeiro - RJ

Série Favorita: Friends

Não assiste de jeito nenhum: Game of Thrones

  • Laís Rangel

    Eu amei a música do final do episódio de dia das mães 3×01 e “do you hear The people sing”, de Les Mis, quando os guardas organizam um sindicato. A trilha de Orange realmente é ótima e quando a gente consegue segurar a ansiedade de partir pro próximo episódio, descobre muita coisa bacana!
    Otimo especial, Alice ^^

    • Alice Reis

      Ai, esse do Misérables é emocionante mesmo – quando os guardas cantam e depois nos créditos!

      Obrigada, Laís! 🙂

  • K.

    sem contar na última temporada qdo – spoiler – elas cortam o corpo do cara e começa papa roach
    “Cut my life into pieces / I’ve reached my last resort” haha

    • Alice Reis

      É maravilhoso!

Casais que ainda nos fazem acreditar no amor

5 dias atráscomentarios

Com o passar dos tempos e relacionamentos na vida de qualquer pessoa se tornou comum chegar a fatalista conclusão que o tal do amor verdadeiro entre casais se encontra cada vez mais escasso, uma ideologia desanimadora fortalecida e concretizada por decepções, traições, brigas, enfim, acontecimentos que impulsionam um descredito quase que total no ideário de uma vida a dois. Apesar de tudo, o amor de maneira alguma se encontra morto, somos nós quem damos o azar de cruzar com o pior que a vida pode dar! e os casais da ficção desta lista são exemplos de muitos que ainda nos fazem acreditar no amor… Haley e Nathan – One Tree Hill Com a premissa de um relacionamento jovial e colegial bastante clichê, o casal formado por Haley (Bethany Joy Lenz) e […]

Leia o post completo

Please Like Me

6 dias atráscomentarios

Em 2011, o Brasil começou a contar com uma alternativa às operadoras de TV por assinatura: a Netflix. O serviço de streaming logo caiu nas graças do público nacional, especialmente pelo valor muito mais barato quando comparado às empresas tradicionais. Mas tirando o aspecto financeiro, o seu maior trunfo é seu catálogo, que conta com uma ampla programação de diversos países. Atualmente é bem simples assistir séries fora do eixo mais mainstream. Temos acesso a várias produções fora dos EUA na ponta do nosso controle remoto, sem nem precisar esperar um horário específico de transmissão. É nesse novo cenário que séries como Please Like Me podem se tornar queridinhas fora de seu país de origem. A série australiana apresenta uma […]

Leia o post completo

Os vencedores do Globo de Ouro 2017

1 semana atráscomentarios

Surpreendente. Esta é uma excelente palavra para descrever o Golden Globe Awards deste ano. Os maiores astros do cinema e da televisão estavam sentados diante das grandes mesas do magnífico hotel Beverly Hilton, em Beverly Hills, enquanto a premiação acontecia. A 74ª edição do Golden Globe Awards foi ao ar na noite de domingo (08/01), às 23h00 (horário de Brasília) e contou com a apresentação do comediante e apresentador Jimmy Fallon. Com direito a uma apresentação musical, referenciando o filme La La Land, com vários personagens de séries, à Sarah Paulson ganhando o prêmio de Melhor Atriz, pela minissérie The People v. O.J. Simpson: American Crime Story, à Evan Rachel Wood (Westworld) indo de terno porque ninguém é obrigada a usar vestido, e a uma incrível […]

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter